Apple / MacBook Pro / Mac OS X Snow Leopard – Primeiras Impressões

30 10 2009

 

image

Finalmente chegou… Alguns dias à espera e chegou o MacBook Pro encomendado directamente na Apple Store. Primeiras impressões de um estreante na mundo da Maça…

 

 

 

 

 

 

Site / Loja Online

Começando pelo site da Apple que é a porta de entrada para alguém em busca de informações sobre os seus produtos, este é um site muito  bem conseguido do ponto de vista de usabilidade, com uma navegação muito agradável. Com um design muito característico, é extremamente apelativo a nível visual. Os conteúdos estão muito bem organizados e agrupados, e existe muita informação disponível para consulta sobre cada produto. Existem vídeos, gráficos de comparação, FAQ’s, tutoriais, e muitos outros recursos interessantes. Um modelo a seguir por muitas outras lojas online.

Quanto à loja online, ela permite no caso do Mac Book a personalização do mesmo, como adicionar mais memória RAM, trocar o disco rígido, adicionar software, etc. Embora os revendedores oficiais da Apple também o façam, em todas as lojas onde perguntei prazos de entrega para um Mac personalizado os prazos rondavam sempre as 3, 4 semanas.

image

Se é estudante ou professor, a Apple tem um desconto especial. A loja tem uma secção especial para a área da Educação. Se iniciar o processo de compra num dos parceiros, como a loja do portal Universia o desconto é ainda maior. Para os mais cépticos que podem questionar se a compra estará a ser feita através de um intermediário, logo no inicio do processo é redireccionado para a loja da Apple, mas com os preços alterados.

Uma dúvida comum, para os mais atentos, é a questão da duração da garantia. No site é referido em vários sítios que a garantia é de apenas um ano. Como sabemos em Portugal e nos restantes países da união europeia, no mínimo tem de ser de 2. A resposta por parte da linha da Apple é que apenas é referido um ano dado que essa a a garantia internacional, e pode ser activada sem que seja apresentado nenhum documento adicional. No segundo ano terá que ser apresentada a factura de compra para activar a mesma.

 
Processo de Compra

O processo de compra foi outra surpresa muito agradável. Este pode ser efectuado directamente na Apple Store, ou por telefone. A Apple disponibiliza um número de telefone gratuito para o efeito. De todas as vezes que liguei, o atendimento foi excelente. Todas as minhas dúvidas foram imediatamente dissipadas, quer em relação ao processo de compra, pagamento e entrega, quer ao nível de aspectos técnicos e aconselhamento quanto à configuração da máquina. O prazo de entrega estimado, no caso do Mac personalizado era de 10 dias, já que o Mac vem directamente de fábrica, em Taiwan. Novamente, uma surpresa. Chegou sensivelmente em metade do tempo. Pode ser feito o tracking (seguimento) da encomenda, quer no site da Apple, quer no site da transportadora, que no meu caso foi a UPS.

image

Primeiro Impacto

Para quem nunca viu um MacBook, a surpresa poderá ser grande. A começar pela própria caixa e conteúdo da mesma. Caixa muito fina que contem alem do portátil, os CD’s com o Mac OS X, e aplicações, um pano para limpar o portátil, 2 autocolantes com o logótipo da Apple, e o transformador. Vem ainda um pequeno manual em português muito interessante, com informações sobre modo de operação do portátil, teclas de atalho, procedimentos recomendados, e outros dados úteis.

 

É um portátil visualmente muito bonito e com características fora daquilo que estamos habituados a ver:

  • A sua estrutura toda em alumínio e todo o seu acabamento dá-lhe um ar muito consistente e robusto.
  • A drive óptica é do tipo slot loading, ou seja, não tem bandeja que sai para fora do portátil para encaixar o CD/DVD, portanto só poderá inserir discos com as medidas standard.
  • O trackpad é muito maior que o normal, já que tem várias funções. É multi toque, e incorpora os botões esquerdo e direito do “rato”!
  • O teclado é retro-iluminado, o que significa que em ambientes de pouca luz é útil para localizar as teclas que queremos pressionar.
  • É um portátil relativamente pesado, mas bastante fino.
  • Conector de alimentação MagSafe. Se algum dia lhe acontecer, tropeçar no cabo do transformador, o cabo sairá automaticamente do portátil, já que está preso por hímen, e evitará que o computador caia ou o cabo se danifique.
  • A qualidade da imagem é excelente. A luminosidade e as cores apresentadas fazem uma imagem perfeita. Experimente colocar um Mac ao lado de um outro portátil, mostrando ao mesmo tempo a mesma imagem. Irá ficar surpreendido. A parte má é que isto tem um reverso. A imagem reflecte muita luz em condições de exposição directa à luz solar. Caso pretenda, poderá personalizar o portátil com um ecrã com superfície anti-reflexos, com um custo extra de 45 Euros.
  • O som é outra surpresa. Normalmente os portáteis apresentam uma fraca qualidade sonora. Não é o caso do MacBook Pro de 15 ou 17 polegadas. O som é cristalino e muito nítido. As colunas, excepto no modelo de 13 polegadas, estão localizadas de cada lado do teclado.

  • A bateria, que não é substituível pelo utilizador, a não ser num centro de suporte, tem uma autonomia máxima de 7 horas, em circunstancia optimizadas, e segundo a Apple está preparada para que durante os primeiros 1000 ciclos de carga/descarga não perca autonomia. Mais informação aqui.

  • Sensor de movimento que ajuda a evitar danos no disco no caso de um movimento brusco do portátil como uma queda.

 

image

 

A Apple, como em todos os seus produtos, prima por uma linha minimalista e simplista, que vai ao encontro de quem  dá valor à estética de um portátil. Isto levado ao extremo traz também as suas desvantagens ou pontos menos positivos:

 

  • Apenas 2 portas USB no modelo de 13 e 15 polegadas. Numa altura em que o USB é mais que um standard de mercado, e todos os periféricos cada vez mais o utilizam, 2 portas é manifestamente pouco.
  • Não existe, nenhum led que indique a actividade do disco, que é útil em situações em que pensamos que o computador está bloqueado, no entanto o mesmo ainda estará “em processamento”. 
  • As teclas das setas, e a tecla do Enter, são muito pequenas. Especialmente a tecla Enter, que é muito utilizada tem um tamanho incompreensivelmente muito inferior ao comum.
  • Não existem botões de controlo (som, brilho, adaptadores wifi, arranque rápido de programas). Tudo é feito no teclado, já que muitas teclas têm dupla função.

 

 

Mac OS X – Snow Leopard

imageEsqueça tudo que sabe e aprendeu na utilização do Windows. Aqui quase tudo se faz de forma um pouco diferente. Baseado em UNIX, é um sistema operativo com uma lógica de funcionamento diferente do Windows. Uma vez que este sistema operativo só corre em hardware da própria Apple, isso permite uma optimização ao extremo para que tanto hardware como software trabalhem em perfeita sintonia, o que resulta numa estabilidade perfeita do sistema.

 

 

A primeira diferença é o pouquíssimo tempo que demora a arrancar e encerrar o computador.

 

A segunda grande diferença é que todo o sistema é visualmente deslumbrante. Dá ideia que todos os ícones e todo o interface gráfico foram extremamente trabalhados para deixar de boca aberta o utilizador. Embora o Vista, e agora o Seven tenham sido muito melhorados nesse aspecto, o MacOS está um passo à frente.

 

Uma das coisas que noto cada vez mais é que em Windows, as pessoas passam cada vez mais tempo preocupadas e a resolver problemas com vírus, spyware e outros problemas relacionados, e menos tempo a trabalhar naquilo que de facto lhes interessa. Em Mac OS, pelo menos para já, isso não acontece. Esqueça os vírus, anti-vírus, anti-spywares, “anti-qualquercoisa”. Devido à arquitectura do software e ao facto de o Mac OS ter ainda fraca expressão no mercado dos sistemas operativos este não é um problema. Talvez no futuro possa acontecer, para já não.

 

Outro ponto importante é que existe muito menos software preparado para Mac OS, em comparação com Windows. É a lógica normal do mercado tendo em conta a quota de mercado da Apple. Se está a ponderar a utilização de um Mac, procure saber junto dos fabricantes de todas as aplicações que pretende utilizar se existem versões compatíveis. Se é um jogador que não perde nenhum grande jogo, esqueça o Mac OS.

 

A Apple tem muito software próprio já conhecido na plataforma Windows como o  iTunes, Safari, QuickTime, o que pode facilitar a migração. A experiencia de instalar novo software é simples, é ainda mais simples do que no Windows.

 

Ao nível da parametrização e configuração do sistema operativo, não é tão maleável quanto o Windows, no entanto a simplicidade impera no Mac OS. Todas as opções estão nos devidos lugares e são de fácil acesso. 

 

A dock é equiparável ao menu iniciar do Windows. Nela podemos colocar as aplicações que usamos mais frequentemente. É a forma mais rápida de iniciar qualquer aplicação.

 

image

 

 

 

Windows no MacBook

image

Desde que a Apple adoptou os processadores da Intel veio a possibilidade de correr Windows nos seus computadores. Foi também uma alavanca nas vendas pois permite ter na mesma máquina o melhor de dois mundos.

 

A convivência entre os dois sistemas poderá ser feita de duas formas. A primeira é através de um assistente já incluído no Snow Leopard, o BootCamp que em poucos passos permite redimensionar o disco em duas partições, uma para o Mac OS, outra para o Windows. Seguidamente depois de reiniciar e colocar o disco de instalação do Windows é iniciado o processo normal de instalação tal e qual como num computador normal. No arranque do computador, ao pressionar uma tecla especifica escolhemos se queremos arrancar com um ou com outro. Os drivers são fornecidos no CD que vem na caixa, e permitem colocar tudo a funcionar (som, aceleração gráfica, etc.). O Segundo método é virtualizar o Windows. Com aplicações como VirtualBox (gratuito), ou o VMWARE Fusion, podemos dentro do Mac OS, arrancar outros sistemas operativos, e ter vários a correr em simultâneo, com todas as vantagens que a virtualização permite.

 

A versão 3 do VMWARE Fusion lançada à poucos dias e permite algumas coisas muito interessantes como aceleração gráfica, executar o Windows que está instalado na partição do BootCamp, ter apenas janelas visiveis, em vez de ter todo o ambiente de trabalho. São 50 as novas funcionalidades em comparação com a versão anterior.

 

image

 

 

Quando o  Windows é instalado em dualboot (dois sistemas operativos no mesmo sistema), uma vez que é usado um sistema de ficheiros especifico no Mac, HFS, a convivência e a possibilidade de troca de dados, entre Windows e Mac, não  é directa se usarmos NTFS na partição do Windows. Apenas existe suporte de escrita em ambos os lados. Isto significa que se iniciar com Windows, consegue ver a partição do Mac OS, e executar ficheiros desde aí, como ouvir um mp3. Se quiser alterar por exemplo um documento do Word, já não consegue, a menos que copie primeiramente esse ficheiro para a partição NTFS. A mesma coisa acontece quando iniciamos o Mac OS. Vemos todos os dados na outra partição, mas só temos suporte de leitura, não de escrita. Isto é uma barreira muito grande para quem pretende ter os dois sistemas independentes.

 

Uma rápida busca no google mostra-nos que existem formas de ultrapassar esta grande barreira: Paragon NTFS for Mac® OS X 7.0 e Tuxera NTFS for Mac. Dou pouco que experimentei desisti por completo da ideia. Por alguma razão que desconheço, quando acedi no Mac OS à partição NTFS e escrevi alguns ficheiros, eles ficaram danificados e foram perdidos. Existem na internet muitas experiencias semelhantes, e por isso não recomendo a utilização destes drivers e aplicações que oferecem escrita em NTFS. A Apple não activa essa funcionalidade nos seus operativos, de forma nativa, por alguma razão!

 

A alternativa passa por instalar o Windows numa partição FAT32, ou utilizar uma terceira partição formatada nesse sistema de ficheiros, e aí o Mac OS já escreve de forma nativa. Deverá no entanto ponderar bem esta situação devido às limitações do FAT em relação ao NTFS.

 

Em breve mais posts sobre a experiencia de utilização de um MacBook…


Ações

Information

2 responses

13 05 2010
patricia

pesssoas, estou com muita dificildade ja instalei um monte de amsn, e nao consigo usar minha web cam, fica na pagina abaixo.
a;huem por gentileza poedria me ajudar, nao sei o que eu faco…
pot favor…me ajudem.

patricia barros

27 04 2013
Micki

Can I simply just say what a comfort to discover someone that truly understands what they are talking about on the web.
You definitely realize how to bring an issue to light and make it important.
More people should look at this and understand this side of your
story. I was surprised that you’re not more popular because you surely have the gift.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




%d bloggers like this: