Configuração básica de um leitor de código de barras

20 08 2011

Cashier scanning price tag, close-upUm dos periféricos mais utilizados num ponto de venda é o leitor de código de barras (também conhecido por scanner). Este dispositivo permite, através de um feixe de luz, ler e passar para um computador, a mensagem transportada por um código de barras.

 

Existem vários tipos de leitores de códigos de barras como por exemplo: contacto e leitura à distancia, fixos e portáteis, e feixe de luz fixo ou móvel. O que é comum a todos eles é que normalmente estes aparelhos permitem ser configurados para atender a situações especificas de cada utilizador e cenário existente, de modo a optimizar a sua utilização, e aumentar a rapidez de introdução de dados.

 

Nos pontos de venda, os leitores mais utilizados são os de leitura à distancia, com cabo. Estes dispositivos são normalmente ligados ao computador através de um interface USB ou PS2 (porta do teclado) e não necessitam de instalação de software nem nenhuma configuração extra para que possam começar logo a funcionar.

 

 

image

Possuindo apenas um, ou mesmo nenhum botão, estes aparelhos permitem ser configurados recorrendo a códigos de barras específicos que normalmente se encontram no manual que acompanha o leitor, ou disponíveis no site do fabricante. Algumas das configurações possíveis são, desactivar ou alterar o volume do sinal sonoro (beep) que é emitido a cada identificação correcta de um código, alterar o tempo necessário para que o leitor entre em modo standby e colocar sufixos e prefixos.

 

 

Mais comum é configurar o leitor para que fique em modo automático, isto é, o utilizador não ter que premir nenhum botão para ler um código, ficando o feixe de luz sempre activo. Este modo permite que o leitor fique pousado numa base e o utilizador tenha apenas que passar o código à sua frente, sem ter que tocar no leitor. Isto permite aumentar a rapidez com que os códigos são lidos, e por conseguinte reduzir o tempo necessário para atender um cliente.

 

 

A segunda configuração mais usual é a possibilidade de, após passar um código, o leitor enviar para o computador o código propriamente dito, seguido de um ENTER. Esta configuração permite que, numa aplicação de facturação, em que, ao efectuar uma venda, ou outro documento, a mudança de linha, para um novo artigo seja efectuada quando o ENTER é pressionado, esse ENTER ser enviado directamente pelo leitor, e dessa forma o utilizador não ter que recorrer ao teclado ou rato para que possa passar o artigo seguinte no leitor de código de barras.

 

 

Uma vez que cada marca/modelo tem a sua configuração, deixo apenas o exemplo para a configuração de um leitor QuickScan L da Datalogic, para o ENTER automático, e para alterar o modo de leitura:

image

 

 

image

 

Notas:

– Para testar um leitor de códigos de barras, poderá utilizar um qualquer editor de texto, como o Notepad (Bloco de Notas), do Windows.

– Se efectuar alguma alteração errada que não consiga inverter, deverá procurar por um código que permita restaurar as definições de fábrica.

 

 

Links de interesse:

http://www.bibliosoft.pt/html/suporte_tecnologias_lcb.htm

http://www.nationalbarcode.com/Facts-about-barcode-scanners.htm

http://www.dnautomacao.com.br/faqs_detalhe.asp?codSeqFaq=10

http://www.scb.com.br/secundarias/codigodebarras.htm


Ações

Information

One response

19 01 2014

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




%d bloggers like this: