Ambilight-Uma funcionalidade diferenciadora das TVs Philips

21 01 2020

ambilightjpgApesar de atualmente existirem vários fabricantes de televisões, a LG e a SAMSUNG lideram este mercado deixando outros fabricantes como a Hisense, Philips e Sony com uma quota de mercado inferior, apesar de serem marcas que possuem equipamentos com muita qualidade.

 

A escolha de uma televisão pode ser influenciada por vários critérios. Para além do preço, que é na maior parte das vezes o principal fator, a dimensão do ecrã, fabricante, tecnologia do painel (OLED, QLED, LED, etc.), resolução da imagem (FHD, 4K, 8K, etc…), design e sistema operativo, são algumas das das características que podem ser levadas em conta na decisão de optar por um determinado modelo em detrimento de outros.

 

1384894249vendatv1_fixed_big

 

À parte das televisões equipadas com tecnologia OLED, em que a qualidade da imagem se distancia de forma mais acentuada das televisões com outras tecnologias, todas as restantes televisões são relativamente "iguais". Para o utilizador “comum”, quando vai a uma grande superfície escolher uma TV e vê uma série de modelos lado a lado a passar o mesmo conteúdo, as diferenças a nível da imagem são na maior parte das vezes mínimas e pouco perceptíveis, mesmo em modelos cujos preços são mais dispares. A mesma situação relativamente ao som, design, software e acessórios. Na maior parte das vezes nenhuma característica é realmente muito diferente entre vários modelos.

 

No meio toda a oferta, onde é que a Philips se diferencia dos restantes fabricantes? Precisamente com o sistema Ambilight. Esta inovação (que já tem alguns anos) permite criar um ambiente mais envolvente e imersivo, através de um sistema de iluminação dinâmico que é projetado atrás da TV, de modo a fazer transparecer que a imagem transborda para fora da mesma. As cores são alteradas dinamicamente, conforme a imagem que está a ser mostrada no ecrã. Parece magia, mas não é. Na traseira da TV existe um sistema de iluminação que projeta luz na superfície que estiver atrás – normalmente uma parede.

 

Ao longo deste artigo poderá visualizar 4 vídeos que gravei para demonstrar as potencialidades do Ambilight.

 

Philips Ambilight

 

O sistema Ambilight pode funcionar de vários modos. Pode “acompanhar” a imagem (que é certamente a funcionalidade mais interessante) para criar uma autentica sala de cinema em casa, oferecendo uma experiencia visualmente muito rica e interessante. É fantástico, principalmente quanto as condições necessárias para este sistema funcionar em pleno estão reunidas: pouca luminosidade na divisão onde a TV se encontra e a superfície que está atrás da TV com cor clara e com uma distancia ótima para a TV para que a iluminação se espalhe de forma perfeita. Logicamente que se a TV estiver dentro de um móvel, por exemplo, o Ambilight não irá funcionar em pleno. Existe também a possibilidade de o Ambilight acompanhar o som, ficar estático numa só cor ou ainda projetar as cores de uma bandeira de um determinado país escolhido pelo utilizador. Obviamente que este sistema também pode ser desligado. Os vários modos podem ser acedidos diretamente através de uma tecla dedicada ao Ambilight existente no comando. Quanto a configurações avançadas, estas permitem que seja escolhida a cor da superfície que está atrás da TV, por forma a optimizar a projeção de cores, possibilidade de ajustar o nível de saturação da cor do Ambilight e o nível do brilho.

 

IMG_1397

 

O sistema Ambilight 3 (3 lados) tem uma fila de leds na parte horizontal superior e 2 filas verticais, uma em cada extremidade. A versão 2 do Ambilight, presente em alguns modelos, tem filas de leds apenas na vertical, o que, de certa forma, torna a experiencia de utilização menos interessante.

 

Philips Ambilight

 

Recentemente tive oportunidade de testar uma TV Philips com Ambilight. No processo de compra desta TV, este modelo foi escolhido precisamente pelo facto de possuir Ambilight. Com dimensão de 50 polegadas, um design simples e um preço muito convidativo (359,99 EUR em promoção), esta TV, modelo 50PUS6754/12 foi uma agradável surpresa. Relação qualidade/preço muito boa e com a cereja no topo do bolo: o sistema Ambilight, que foi determinante para a escolha desta televisão. Nenhum modelo de gama superior, de outros fabricantes, oferece este sistema ou qualquer outro semelhante. É exclusivo da Philips, o que permite a este fabricante ter um trunfo que nenhum outro tem neste competitivo mercado inundado de dezenas ou mesmo centenas de modelos diferentes.

 

Apesar do elevado grau de satisfação, esta TV têm alguns pontos negativos, pelo menos quando comparada com TVs Samsung que são as que melhor conheço. O sistema operativo, denominado de SAPHI, não é tão bonito, fluido e intuitivo quanto o Tizen que equipa as TVs Samsung. Já para não falar da loja de aplicações, onde estão disponíveis poucas aplicações para o SAPHI, onde não se inclui, por exemplo, o Spotify (é possível que a quantidade de aplicações seja variável conforme o país escollhido). Ainda assim o Youtube, Netflix e Rakuten logicamente não poderiam faltar.

 

Philips Ambilight

 

Após ler uma série de opiniões de utilizadores do Ambilight, esta é sem dúvida uma aposta ganha por parte da Philips. Ninguém fica indiferente. No meu caso, apesar de ter uma TV Samsung QLED, de qualidade indiscutível, se amanhã tivesse que comprar uma nova TV, provavelmente escolheria Philips com Ambilight, mesmo sabendo dos seus pontos fracos.

 

Philips Ambilight

 

Se a sua TV não tem Ambilight, e a probabilidade é muito alta já que só está disponível em alguns modelos da Philips, como anteriormente referi, então poderá, ainda que não se assemelhe nem de perto nem de longe ao Ambilight, colocar uma fita led na TV, tal como demonstrei neste artigo que anteriormente escrevi. Ter um “Ambilight estático” sempre é melhor que não ter nada. Tal é a magia espalhada pelo Ambilight que existem depois uma série de projetos e de produtos que têm como objetivo replicar esta magia, ainda que alguns tenham algum nível de complexidade alto e tenham custos elevados. Muitos desses projetos apenas funcionam com sinal vídeo recebido através do interface HDMI. Por exemplo, se estiver a visualizar um vídeo do Youtube, através da App integrada no sistema operativo da TV, então nesse caso não irá funcionar. Vale a pena relembrar que o Ambilight funciona para qualquer tipo de entrada de dados (HDMI, Internet, antena, satélite, etc.). No blog abertoatedemadrugada encontra muitos artigos sobre este assunto.

 

Artigos relacionados:

Torne a experiência de ver TV mais imersiva e menos cansativa para os olhos com uma fita LED


Ações

Informação

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s




%d bloggers like this: