Plano de 13 passos RGPD (Regulamento Geral sobre a Proteção de Dados)

3 04 2018

Fonte: www.sage.pt

 

O que é o RGPD?

O Regulamento Geral sobre a Proteção de Dados (RGPD) é uma das maiores alterações de sempre relativamente à forma como deve ser realizado o tratamento de dados pessoais.

Aplica-se a empresas, mas também qualquer pessoa singular, organização, autoridade pública, agência ou outro organismo que proceda ao tratamento de dados de pessoais e que esteja e/ou faça negócios com a EU. Entra em vigor no dia 25 de maio de 2018 na União Europeia (UE) e prevalece sobre quaisquer leis nacionais.
O RGPD tem um impacto enorme em todos os departamentos de inúmeras empresas em todo o mundo e é muito provável que a maioria necessite de implementar práticas e salvaguardas suplementares, sendo altamente recomendável a realização de uma auditoria por especialistas devidamente qualificados.

 
A aplicação de coimas que podem ir até 4% do volume de negócios global

 

Para mais informações sobre o RGPD, visite esta página.

Leia o resto deste artigo »

Anúncios




Carista-Faça diagnósticos e alterações no seu carro

27 03 2018

Muitos dos veículos que atualmente circulam nas estradas têm um conector, denominado de OBD2, que permite comunicar com os vários módulos de uma viatura, quer para recolher e visualizar dados em tempo real, com base nos sensores, mas também para efetuar diagnósticos e alterações ao nível de comportamento dos vários equipamentos.

Qualquer oficina minimamente moderna dispõe atualmente de aparelhos de diagnóstico, normalmente complexos e caros, que se conectam a este sistema, que é standard da industria e é comum a várias marcas.

 

 

Através de “simples” adaptadores OBD que estão disponíveis no mercado a um custo normalmente muito reduzido (na maior parte dos casos 20 Euros ou menos) e com determinadas aplicações existentes para dispositivos móveis como smartphones e tablets é possível utilizar utilizar o sistema OBD de forma simplificada.

 

Ainda que estes adaptadores possam não ter tantas funcionalidades nem serem compatíveis com tantas marcas e modelos  comparativamente com os aparelhos utilizados nas oficinas,  esta poderá ser uma ótima opção já que poderá permitir poupar tempo e dinheiro. Existe muita oferta destes adaptadores. A grande diferença entre entre eles normalmente está no tipo de comunicação de dados (WiFi, Bluetooth, USB), protocolo de comunicação e compatibilidade com os vários sistemas operativos.  Os mais utilizados são os adaptadores genéricos ELM327 que são compatíveis com muitas aplicações, nomeadamente com a Carista (tenha em mente que existem adaptadores contrafeitos que podem criar alguns problemas).

 

image

 

A Carista é compatível com vários modelos das marcas Toyota, BMW, Lexus, Mini, Scion, Subaru, SEAT, Skoda, Volkswagen e Audi (pode verificar aqui se o seu veiculo é suportado e que funcionalidades são compatíveis com ele) e distingue-se das demais aplicações (pelo menos das várias que testei) porque não apresenta dados em tempo real (como por exemplo consumos, temperaturas, velocidade, etc..). Em contrapartida a Carista permite efetuar alterações ao comportamento de vários equipamentos de uma viatura como às luzes, fecho central, vidros, etc. Esta App permite ainda “limpar” erros e avisos ativos no painel de bordo como o aviso de revisão e óleo.

 

No meu caso, que tenho um Volkswagen Golf 5, consigo configurar a possibilidade de o carro trancar todas as portas depois de começar a andar, desbloquear todas as portas automaticamente depois de retirar a chave da ignição, abrir/fechar os vidros através de toques prolongados nos botões do comando, alterar a língua do painel de instrumentos entre outras configurações. Claro está que tudo vai depender também dos extras que o carro tem. Por exemplo, como o meu carro não tem sensores de estacionamento, não vou conseguir configurar opções relacionadas.

 

How to use the Carista app to personalize your car and check for faults

 

 

A Carista (disponível em Inglês, Alemão, Russo e Espanhol) está disponível para iOS (iPhone e iPad) e sistemas Android. Embora seja uma aplicação gratuita, tem funcionalidades pagas. Gratuitamente estão apenas disponíveis diagnósticos e serviço básicos. Alterações, diagnósticos  e serviços avançados têm um custo de 10,99 Euros para uma semana ou 44,99 Euros para um ano. Embora tenha um valor que poderá ser difícil de justificar para muitos dos utilizadores, para outros poderá ser um valor mais do que aceitável, principalmente tendo em conta o valor normalmente cobrado pelas oficinas para efetuar o que esta aplicação faz. Convém referir que a subscrição do serviço que tem todas as funcionalidades não é comum às plataformas iOS e Android, o que significa que se pretender utilizar o Carista nos 2 sistemas terá que pagar duas vezes.

 

A aplicação funciona quer com o adaptador da Carista (que custa 19,99 Euros), mas também com qualquer outro adaptador desde que seja compatível com ELM327 (v1.4). No caso de optar pelo adaptador da Carista, tem a vantagem de ter 1 mês de oferta para a utilização de todas as funcionalidades pagas. Este adaptador é compatível quer com sistemas Android quer com iOS e pode ser utilizado com outras aplicações de terceiros, disponíveis na Google Play e App Store, que têm funcionalidades que o Carista não tem, como ler dados em tempo real.

Carista OBD2 Adapter

 

No meu caso comprei um adaptador com WiFi no OLX (ainda não conhecia a Carista), por cerca de 14 Euros, que é compatível com sistema iOS. Pela análise que fiz, apenas são compatíveis com iOS os adaptadores com WiFi, ao contrário do sistema Android que aceita adaptadores com WiFi ou Bluetooth. Por este motivo tenha atenção no momento da escolha de um adaptador.

 

IMG_0349

 

A utilização do Carista e de outras aplicações do mesmo género é muito semelhante. Normalmente basta ligar o adaptador ao carro, na porta OBD (que se situa em muitos modelos, algures debaixo do volante), colocar a chave na ignição do carro, ligar o interface WiFi (o adaptador cria uma rede WiFi) ou Bluetooth do equipamento que vai utilizar para conectar ao adaptador (tablet, smartphone, PC), conforme o caso, e estabelecer a conexão ao adaptador. Depois resta abrir a aplicação e seguir as instruções no caso de a conexão não ser efetuada automaticamente.

Leia o resto deste artigo »





Autenticação através das veias da palma da mão chega em breve ao Windows 10 Pro

10 02 2018

Resultado de imagem para fujitsu palmsecureDepois de a autenticação biométrica através da impressão digital e do rosto se terem massificado em vários dispositivos de vários fabricantes, a tecnologia PalmSecure, da Fujitsu, vai dar mais um passo em frente após a Microsoft e a Fujitsu terem criado uma parceria que vai permitir que os utilizadores do Windows 10 Pro possam passar a autenticar-se através da leitura do desenho das veias da palma da mão. Esta tecnologia de autenticação contactless  existe há vários anos e está presente em alguns equipamentos de gama empresarial onde a segurança é um fator primordial.

  

Palm Vein

 

 

Fonte: tek.sapo.pt

A parceria entre a Microsoft e a Fujitsu significa que os utilizadores do Windows 10 Pro vão poder usar a tecnologia PalmSecure para aceder aos seus computadores com o Windows Hello.

Resultado de imagem para fujitsu palmsecure

 

O sistema de autenticação PalmSecure recorre a tecnologia de segurança biométrica que captura a imagem do desenho das veias da palma da mão através do reflexo da emissão de ondas de frequência curta. Uma vez que a hemoglobina desoxidada do sangue absorve parte das ondas emitidas é possível reduzir o rácio de reflexo e fazer com que as veias apareçam sob forma de padrão numa imagem capturada.

Como os padrões das veias são únicos e têm caraterísticas detalhadas, é comparado com um padrão pré-registado para autenticar o indivíduo.

Leia o resto deste artigo »





Tribunal dá razão à Ordem dos Contabilistas em processo sobre venda de ‘software’

18 01 2018

Fonte: www.jornaldenegocios.pt

Mais de três dezenas de empresas avançaram com providência cautelar para impedir a ordem dos Contabilistas Certificados de vender ‘software’ próprio aos membros e pedindo uma indemnização de 11,75 milhões de euros. O tribunal não lhes deu razão e indeferiu a providência cautelar.

 

Tribunal dá razão à Ordem dos Contabilistas em processo sobre venda de ‘software’

 

O Tribunal Administrativo de Círculo de Lisboa decidiu indeferir a providência cautelar interposta contra a Ordem dos Contabilistas Certificados (OCC) por venda de ‘software’ internamente, anunciou a OCC em nota na sua página da internet.  Em causa estava uma acção interposta há cerca de um ano por 32 empresas que pretendiam que a Ordem fosse impedida de vender ou disponibilizar as licenças de utilização e outras prestações de serviços relacionados com o ‘software’ TOConline, disponibilizado aos membros. Pediam também que a OCC deixasse de poder publicitar o TOConline, de dar formação sobre o seu funcionamento ou de sequer prestar apoio telefónico aos utilizadores. E, ainda, uma indemnização de 11,75 milhões de euros.

"Fomos agora notificados pelo Tribunal Administrativo de Círculo de Lisboa, que a providência cautelar foi indeferida" pelo que "a Ordem pode continuar a disponibilizar a ferramenta informática TOConline, para apoiar o trabalho dos Contabilistas Certificados", refere a bastonária da OCC, Filomena Moreira, na nota divulgada esta manhã.

Leia o resto deste artigo »





Comunicado Importante – SAFT 1.04 em 2018

22 12 2017

Fonte: Zone Soft

 

A partir de 1 de janeiro de 2018, só os ficheiros que respeitam a nova estrutura de dados, ou seja, a versão 1.04 serão aceites, aquando da sua submissão, no Portal das Finanças.

Reforçamos também o facto de que, para todas as faturas emitidas a partir de 1 de julho de 2017, o ficheiro normalizado estruturado com base no ficheiro SAF-T (PT) deve observar o formato constante do anexo à Portaria n.º302/2016, de 02-12, correspondente à versão 1.04_01.

Leia o resto deste artigo »





11 dúvidas de quem muda de Software de Faturação

5 12 2017

Fonte: www.vendus.pt

 

11 dúvidas de quem muda de Software de Faturação

 

Autoridade Tributária

Posso mudar de programa de faturação a qualquer altura?
Sim. Não necessita aguardar pelo final do mês ou do ano fiscal para o fazer.

O que devo ter em atenção obrigatoriamente quando mudar de software?
Verifique se:

    • O programa de faturação é certificado pela AT (consulte a lista);
    • Dispõe das funcionalidades que necessita (ex: gestão de stocks, conta corrente de clientes, entre outros);
    • Se adapta ao seu equipamento.

    Muitos softwares permitem que experimente de forma gratuita por um período de tempo. Peça uma demonstração ou crie uma conta e experimente emitindo, se possível, faturas teste (sem validade fiscal).

     

     

     

    SAF-T

    Posso ter mais do que um software de faturação?
    Sim. Pode emitir documento a partir de mais do que um software, com o mesmo NIF. No entanto, confirme que ambos são certificados e as séries de faturação são diferentes.

     

    Como se processa o envio do SAF-T junto das Finanças, nesse caso?
    Poderá continuar a comunicar as faturas no E-fatura do mesmo modo. Submeta um SAF-T de cada vez. A AT permite que submeta vários SAF-T.

     

     

     

    Séries de Faturação e Documentos

    Ao mudar de software, a série deve começar no 1 ou continuar a partir do último documento emitido no software anterior?
    Deverá sempre começar a partir do número 1, certificando-se de que as séries são diferentes. Deverá verificar se o número após a identificação do documento é diferente da série que tem agora. No Vendus, por exemplo, para uma fatura emitida com o número FT 01P2017/1, o código da série é 01P2017 (deverá ser diferente entre softwares). Alguns softwares permitem que crie as suas séries. Outros criam automaticamente. Neste último caso, se verificar que o número de série é igual, peça à equipa técnica para alterar.

     

    Posso ter mais do que uma série de faturação?
    Sim. O número das séries pode diferir por localização e software de faturação. Isto significa que poderá acontecer em 2 casos:

    • Ter mais do que um software de faturação;
    • Ter mais do que uma loja.

     

    Preciso retificar uma fatura emitida do software anterior. Como faço?
    Poderá emitir uma Nota de Crédito no novo software, indicando nas Observações a que fatura se refere. Poderá também emitir uma fatura manual.

    Leia o resto deste artigo »





    Vantagens da Faturação Eletrónica

    11 11 2017

    Segundo a YET | Your Electronic Transactions, empresa do grupo PRIMAVERA especializada em soluções de transações eletrónicas (EDI), o tratamento manual de uma fatura representa, em média, um custo unitário superior a 1,50 EUR. Este valor, que logicamente é uma estimativa, representa o somatório dos custos relacionados com papel, impressão, envelope, expedição e custos administrativos de processamento (tempo).

    Não é por acaso que grande parte das empresas que fornecem serviços que utilizamos no dia-a-dia, como a MEO, EDP, Vodafone entre outras, oferecem descontos e vantagens na adesão à faturação eletrónica. Estas empresas poupam muito dinheiro pelo simples facto de deixarem de enviar milhões de faturas em papel a cada ano.

     

    Resultado de imagem para fatura eletrónica

     

    A faturação eletrónica tem o mesmo valor que a faturação “em papel” e está disponível até em muitas das aplicações de faturação mais básicas que podemos encontrar no mercado como o Vendus, Moloni, Jasmin, InvoiceXpress, entre outras. É necessário ter em conta que a faturação eletrónica tem que obedecer a certos e determinados requisitos técnicos e legais definidos pela Autoridade Tributária. Na prática é um formalismo técnico que permite assinar digitalmente o documento PDF, através de um certificado digital, garantindo assim a autenticidade da origem e a integridade do seu conteúdo.

    Para além da rapidez e comodidade na entrega da fatura, poupando dessa forma tempo (por exemplo na deslocação aos CTT), de não ter custos com papel, impressão, envelopagem e expedição, a faturação eletrónica evita ainda ainda os típicos problemas associados à não entrega de correspondência (desvios de correspondência e morada insuficiente por exemplo). A adoção da faturação eletrónica faz ainda transparecer modernidade junto dos seus clientes já que permite aumentar a produtividade e eficiência administrativa. Ao mesmo tempo, o arquivo e posterior consulta das faturas eletrónicas, por parte do cliente, fica facilitada. Porque não conceder um desconto a clientes que aceitem passar a receber documentos de faturação (eletrónica) por email?

     

     

    Em baixo pode consultar parte de um interessante artigo sobre o tema. O artigo integral pode ser consultado aqui.

     

     

    Fonte: www.jasminsoftware.com

    A fatura electrónica veio mudar o paradigma do que outrora era burocracia em papel para, atualmente, se transformar num recurso valioso em diversos negócios.

    Antes, o processo de organizar, carimbar, assinar e emitir faturas exigia muito tempo e disponibilidade por parte dos administradores. Hoje em dia, o potencial da tecnologia veio permitir aos administradores de empresas obter recursos mecanizados que facilitam algumas das suas tarefas, simplificando assim os processos de faturação.

     

    O que é a fatura eletrónica?

    A fatura eletrónica é um documento comercial semelhante a uma fatura convencional em papel, cuja principal vantagem é a de chegar instantâneamente ao consumidor através do e-mail.

    A sua autenticidade é garantida por um certificado digital que satisfaz todos os requisitos legais da assinatura digital que assegura a identificação da entidade que faz o seu envio. Assim, em termos legais, tanto o seu valor como a sua validade em nada diferem aos de uma fatura em papel.

    A fatura eletrónica facilita o processo de faturação que passa a ser automático. Passa a ser apenas necessário dar a ordem de envio para o consumidor que, ao receber a fatura por e-mail, facilmente consegue aceder ao ficheiro em qualquer lugar.

    Além da poupança de tempo, a fatura eletrónica permite aos administradores manter o foco nas tarefas que são primordiais para a rentabilidade dos seus negócios.

    Leia o resto deste artigo »








    %d bloggers like this: