Programação de drones Parrot com o Swift Playgrounds

9 07 2020

Os mini drones da Parrot, tal como anteriormente referi no artigo Parrot Swing-Um mini drone divertido podem ser utilizados no ensino da programação. Através de linguagens de programação simples e de algumas aplicações, estes drones podem ser programados e comandados de forma rápida e descomplicada. Através do Parrot Education a Parrot tem como objetivo levar às escolas e às crianças a possibilidade de aprenderem mais sobre esta “nova” tecnologia e ao mesmo tempo facilitar a aprendizagem da programação. Aqui em Portugal o Agrupamento de Escolas Venda do Pinheiro é um bom exemplo de como a programação de drones e a Impressão 3D podem motivar e capacitar os alunos.

 

DSC_0565Alunos da EB1 da Venda do Pinheiro em contacto com um mini drone da Parrot

(Fonte: As TIC em 3D/Fab@rts)

 

Uma das aplicações que permite programar os mini drones da Parrot é a App TYNKER, que já testei com o drone Parrot Swing. Esta App também permite programar outros drones da Parrot como o Rolling Spider, Airborne Cargo e Mambo, no entanto não tem por objetivo ensinar sintaxe de programação. Em vez disso ensina a programar através de blocos de comando que podem ser encaixados uns nos outros. Para além de drones esta App tem capacidade de programar lâmpadas inteligentes Philips Hue, alguns brinquedos da Sphero, entre outros equipamentos electrónicos. Mais informações aqui.

 

O Swift Playgrounds da Apple é outra alternativa para pilotar os mini drones da Parrot através da linguagem Swift, da Apple. Esta App, disponível para iPad e Mac é compatível com o Rolling Spider, Airborne e com o Mambo. Poderá programar o drone para levantar, aterrar, mover-se em várias direções, fazer acrobacias e controlar os acessórios, no caso do Parrot Mambo.

  IMG_1899

Na imagem em cima pode ver a primeira “lição” que permite fazer o primeiro voo com o Parrot Mambo. A primeira linha de código, takeOff() serve para levantar. Posteriormente, a linha wait(4) faz com que o drone permaneça no ar 4 segundos antes de aterrar, com o comando da terceira e última linha. Existem uma série de lições com grau de dificuldade crescente, onde são utilizados outros comandos de programação para criar “missões” mais complexas.

Leia o resto deste artigo »





Apple Pay passou a estar disponível no ActivoBank

15 06 2020

O Apple Pay (AP) está timidamente a entrar em Portugal, com poucos bancos "tradicionais" a terem aderido até ao momento. Esta é a lista das entidades bancárias aderentes em Portugal:

 

IMG_2759IMG_2760

 

Nos últimos dias a novidade que o Millennium BCP passou a disponibilizar AP chegou, e por consequência, também o ActivoBank (AB), que pertence ao grupo do Millennium BCP, passou também a permitir a utilização do AP em todos os seus cartões, quer de débito quer de crédito. Apesar do AB não constar da lista, é possível adicionar cartões desta entidade bancária à Wallet, através da última opção: “Add a Different Card”. Segundo Rita Waite, diretora de Desenvolvimento, Negócio e Inovação do Millennium BCP, no futuro o AB irá figurar da lista de entidades aderentes ao AP, quer na App Wallet, quer no próprio site da Apple.

O Millennium BCP é assim um dos primeiros bancos tradicionais, a par do Crédito Agrícola, a aderir ao AP.

 

image

 

Qual é a vantagem do AP e porque é tão aguardado? De uma forma muito resumida o AP é um meio de pagamento que funciona de forma nativa no iPhone, iPad, Apple Watch ou Mac, sem que seja necessário recorrer a aplicações de terceiros. Depois tem também a vantagem que não depende de uma ligação à Internet, como acontece com o MB Way (quanto utilizado em equipamento Apple), que é o meio de pagamento digital mais conhecido e utilizado em Portugal. Como a Apple restringe e limita a Apps de terceiros o acesso à tecnologia NFC presente nos seus equipamentos, o MB Way recorre a um método alternativo, que passa por ler um QR Code apresentado pelo terminal de pagamento. Pouco prático e demorado. O AP é muito mais rápido e seguro, para além de que pode ser utilizado em todo o mundo, ao contrário do MB Way que é suportado apenas em Portugal.

É ainda importante referir que ao contrário dos pagamentos com cartão físico contactless, que atualmente podem ser utilizados para pagamentos até 50 EUR (quando utilizada a tecnologia sem contacto), com o AP poderá efetuar pagamentos sem qualquer limite de valor.

 

Banner-Homepage-Apple-Pay-03

 

Apesar de alguns problemas iniciais, em que não era possível adicionar alguns cartões do AB ao AP, julgo que agora, quando já passaram alguns dias, esses problemas estejas resolvidos. Tenho 2 cartões deste banco e numa primeira fase só foi possível adicionar um deles, que era o mais antigo. Dias depois já consegui adicionar o segundo sem nenhum problema.

 

Conversas Activo – Apple Pay, com Rita Waite

 

O ActivoBank posiciona-se assim na linha da frente dos bancos mais digitais em Portugal, com uma grande vantagem que é o facto de ter passado a ser, desde há uns meses a esta parte, o único banco em Portugal que não cobra nem manutenção de conta, nem disponibilização cartões de débito e crédito. Isto depois de o Banco CTT ter passado a cobrar pela disponibilização de cartões, ainda que apenas em determinadas condições. Esta alteração de tarifário certamente deverá ter levado ao cancelamento massivo de contas e consequente migração para o ActivoBank, como foi o meu caso.

Leia o resto deste artigo »





Primavera Pssst! e Tlim-Novidades v8.30 SR10

29 05 2020

Foi disponibilizada recentemente pela Primavera a Service Release 10 (SR10) da versão 8.30 do Pssst! e Tlim. Destaque para o suporte ao mecanismo de retenção na fonte e impressoras de 3 e 4 polegadas. Em baixo poderá consultar a lista completa das novidades assim como os respetivos detalhes.

 

xbanners_1400

Leia o resto deste artigo »





Pix4Dcapture-Mapeamento Aéreo com Drones

25 05 2020

Atualmente a utilização de drones vai muito para além da captura de imagem para finalidades pessoais e de lazer. Estes equipamentos são cada vez mais utilizados em diversos sectores e industrias, sendo uma ferramenta preciosa, rápida e de baixo custo, para a realização de determinadas tarefas que anteriormente eram realizadas, por exemplo, por um helicóptero. Em baixo menciono alguns exemplos de utilização profissional de drones:

 

  • O Parrot ANAFI THERMAL recorre a uma câmara térmica para poder ser utilizado em operações de busca e salvamento, mas também em inspeções a nível térmico de instalações e edifícios.
  • O DJI Agras é um drone concebido para a agricultura, para aplicação de pesticidas, líquidos, fertilizantes e herbicidas nas plantações.
  • BLUEGRASS e DISCO-PRO AG são 2 drones da linha profissional da Parrot, direcionados para agricultura de precisão, que recorrem a um sensor multi-espectral (Parrot Sequoia), desenvolvidos para analisar o estado das culturas.

 

Pix4Dcapture

 

O mapeamento aéreo, através da utilização conjunta de drones e software especializado, é mais uma das possibilidades da utilização destes equipamentos. A Pix4D é uma empresa suíça que desenvolve software de fotogrametria para este sector, sendo utilizado em áreas tão diversas como topografia, agricultura, construção, industria mineira, segurança, busca e salvamento, entre outras.

98603383_1463047417237449_8147878248450097152_n

Um dos seus produtos é a App Pix4Dcapture, que transforma um drone de “consumo”, não profissional, numa ferramenta de mapeamento que permite gerar modelos 3D. Esta App pode ser utilizada em conjunto com vários drones, entre os quais o Parrot Bebop 2, um drone de baixo custo, que apesar de ser antigo e ter sido descontinuado pela Parrot, pode ser utilizado para mapeamento automatizado, recorrendo à tecnologia da Pix4D. Este drone, que regularmente pode ser encontrado na Worten, em promoção, por valores a rondar os 150 EUR (sem comando) é sem dúvida um dos modelos com a melhor relação qualidade preço do mercado. No entanto, para a utilização da App Pix4Dcapture é necessário o comando Skycontroller 2, que poderá ser adquirido separadamente.

 

Uma das possibilidades mais interessantes do Pix4Dcapture é a possibilidade de utilizar mais do que uma bateria do drone na mesma missão. Isto permite criar missões para mapear áreas de maiores dimensões ou com maior detalhe. No caso do Bebop 2, uma bateria original, que esteja em bom estado, terá uma autonomia de voo real a rondar os 20 ~ 22 minutos (este tempo poderá variar em função de vários factores), quando a percentagem chega aos 10% sensivelmente. Deste tempo, por norma, uma pequena percentagem é normalmente consumida no processo de ligar o drone, calibração, flat trim, etc. Além disso também é necessário ter em conta que é uma boa prática ter o drone por perto quando a percentagem da bateria se situa em níveis baixos, diria, a menos de 20% ou 30%. Tudo isto para dizer que o tempo “útil” de voo será de 17 ou 18 minutos, sem grandes riscos. O procedimento para utilizar a funcionalidade de multi bateria pode ser encontrado aqui. Basicamente, depois de cada troca de bateria, o drone volta para o último ponto onde estava antes de aterrar para a troca da bateria, continuando a missão a partir daí.

 

O workflow de trabalho do Pix4D começa na aquisição de dados através de drones, sensores e câmaras, posteriormente o seu processamento na cloud ou no computador através de processos e técnicas de fotogrametria, e por fim a sua visualização e análise.

image

 

Para utilizar o Pix4D deverá começar por criar uma conta, que permitirá aceder aos 15 dias de teste, sem qualquer custo, para testar a App Pix4Dmapper (disponível para iOS e Android), a aplicação para PC e o software Pix4D na cloud. O Pix4Dmapper permite a conversão das imagens adquiridas pelo drone, gerando mapas e modelos em 2D e 3D, georreferenciados, com alta precisão, como ortomosaicos, modelos digitais de superfícies, nuvens de pontos, informações de áreas, volumes, entre outros dados. Posteriormente aos 15 dias de teste, se pretender continuar a utilizar o software, terá que pagar a licença. O custo é bastante alto, na ordem das centenas/milhares de Euros, principalmente para uma utilização sem fins comerciais.

O ecrã inicial da App Pix4Dcapture permite aceder às configurações da mesma, onde poderá selecionar o drone, a câmara utilizada, entre outras opções. A opção “Auto download images when mission ends”, quando ativada, inicia a transferência dos dados, do drone para a App, mal o drone aterra, embora este processo possa ser interrompido pelo utilizador. Como a transferência pode demorar algum tempo, poderá estar a gastar desnecessariamente a bateria, no caso de esta ainda vir a ser necessária, por exemplo, para uma nova missão, ou poderá estar a colocar desnecessariamente a bateria em níveis não aconselhados tendo em conta as boas práticas de utilização e optimização do tempo de vida útil da bateria. No meu caso desativei a opção em questão uma vez que transfiro os dados posteriormente, em casa.

São compatíveis alguns modelos de drones dos 3 maiores fabricantes mundiais: DJI, que vão desde o Spark até aos drones da linha Matrice, drones da Parrot como o Bebop 2, Anafi, Disco-Pro AG e Bluegrass (estes 2 últimos direcionados para agricultura de precisão), e Yuneec H520.

IMG_2549

Depois de efetuar as configurações iniciais, deverá selecionar o tipo de missão que pretende. Neste exemplo, selecionei a opção POLYGON, tendo em conta a área que pretendi mapear. Nesta página poderá entender quais as diferenças entre os vários modos e também qual o modo mais adequado para para cada caso.

A configuração da área a mapear pode ser feita previamente, antes sequer da conexão com o drone. Aqui, para além de definir a área no mapa, terá que definir a altura à qual o drone irá voar. O tempo estimado de voo, tendo em conta a área e a altura de voo, neste caso, é de 7 minutos e 36 segundos. Apesar de existirem locais bem mais interessantes para testar o Pix4D, devido a todas as restrições de voo existentes na minha zona de residência, escolhi o parque BB King, em Sabrosa, perto de Vila Real, para efetuar o mapeamento.

Quanto mais alto o drone voar menor será o tempo de voo, mas ao mesmo tempo menos detalhe terá o resultado final. É necessário ter em conta a altitude definida para evitar colisões com cabos, árvores, entre outros obstáculos.

No canto superior direito, ao carregar no ícone da roda dentada, é possível aceder a algumas opções relacionadas com o projeto selecionado, como a velocidade pretendida para o drone voar, entre outras opções que também podem ter impacto no tempo estimado de voo.

IMG_2555

Leia o resto deste artigo »





PRIMAVERA Starter Express-Faturação a custo 0 no mercado Angolano

29 03 2020

Embora a Primavera tenha recentemente descontinuado o Primavera Express no mercado português, este produto (v7.6) continua a estar disponível noutros mercados, como em Espanha e Moçambique. Mais recentemente a Primavera passou também a disponibilizar um software de faturação custo 0 para o mercado angolano, com a designação PRIMAVERA Starter Express, numa versão mais recente, 9.15. Esta aplicação, que é orientada para micro empresas, startups e empresários em novo individual, apenas pode ser utilizada em empresas localizadas em Angola, existindo um mecanismo de validação a nível de software para garantir que esta imposição é cumprida.

 

image

 

O software é certificado pela Administração Geral Tributária (AGT) com o registo Nº7/AGT/2019. Tal como as restantes soluções gratuitas da Primavera, o PRIMAVERA Starter Express tem um limite de faturação, sendo gratuito até  15 000 000 Kwanzas (o equivalente a cerca de 25 250 EUR à data de 27/03/2020).

 

O software não depende de ligação à Internet para funcionar (apenas  na instalação) e está limitado a um utilizador, um posto e uma empresa. A aplicação obriga à configuração do Kwanza como moeda base. Durante os primeiros 30 dias poderá usufruir de 2 contactos de suporte gratuitos, através de email.

Leia o resto deste artigo »





Primavera Express-Pesquisa de Documentos

27 02 2020

O assistente Pesquisa de Documentos do Primavera Express permite encontrar documentos que obedeçam a determinados critérios definidos pelo utilizador. Neste artigo pretendo dar a conhecer as potencialidades desta funcionalidade. A Pesquisa de Documentos está disponível através do botão Procurar, no Editor de Vendas. Aqui é necessário definir os critérios pretendidos (podem ser utilizados vários ao mesmo tempo), como o tipo de documento, o intervalo de datas (ou os últimos X documentos), entidade, código e descrição do artigo. Para além do critério “Inclui” é possível utilizar vários operadores como = (igual), >= (maior ou igual) e <= (menor ou igual). Após carregar em Procurar, são mostrados todos os documentos encontrados.

Em baixo poderá encontrar alguns exemplos de utilização do assistente Pesquisa de Documentos.

 

 

Exemplo 1 (critério Descrição):

Pesquisa de todos os documentos do tipo Factura, entre 01-01-2000 e 20-02-2020, de todos os clientes, que contenham artigos cuja descrição inclua “Teclado”. Neste caso existem 5 documentos que incluem pelo menos um artigo que obedece ao critério definido.

image

Outra opção é pesquisar pela descrição exata. Por exemplo, ao pesquisar por documentos que contenham “Micro FAX- 4747-Y”, só são apresentados resultados que incluam, de forma exata, os dados inseridos. São excluídos artigos cuja descrição inclua apenas “FAX” por exemplo.

Leia o resto deste artigo »





PRIMAVERA descontinua Primavera Express-Comunicado enviado aos utilizadores

28 01 2020

Artigos relacionados:

Primavera descontinua Primavera Express

PRIMAVERA Express 7.6–Download

 

A PrimaveraBSS enviou nos últimos dias um comunicado aos utilizadores do Primavera Express, que poderá ler em baixo, a informar que este produto iria ser descontinuado dia 27/01/2020. A justificação dessa decisão está relacionada com o facto de estar disponível o Jasmin Express, desenvolvido pelo mesmo fabricante, e que também tem um plano gratuito (até 30 000 EUR) com funcionalidades semelhantes às do Primavera Express.

 

A grande diferença entre estas duas aplicações é que o Jasmin, ao contrário do Primavera Express, está alojado na Cloud, o que obriga a que exista uma ligação permanente à Internet para utilizar o produto. Outra diferença, que pode não ser relevante para muitos utilizadores, é que o Jasmin não possui nenhum módulo para utilização em ponto de venda (POS). Apesar das várias diferenças, o Jasmin tem inúmeras vantagens para o utilizador, desde logo por ser uma aplicação na Cloud. Consulte o artigo que escrevi em 2017: Primavera Jasmin.

 

Edificio-da-Primavera-BSS-em-Braga

 

Leia o resto deste artigo »





Primavera Express-Utilização de idiomas nos artigos

22 01 2020

O Primavera Express permite que cada artigo tenha para além da descrição base, várias descrições alternativas. Esta funcionalidade, presente no separador Idiomas da ficha do artigo, poderá ser útil em várias situações. Por exemplo quando um determinado cliente, de outra nacionalidade, pretende uma descrição diferente (na sua língua) da descrição base dos artigos. Uma das possibilidades seria o utilizador alterar a descrição principal do artigo, na ficha do mesmo, ou no Editor de Vendas, todas as vezes que fosse pretendido. O Primavera Express pode gerir esta especificidade de forma automática. Podem existir outras situações em que seja necessário configurar o sistema para gerir descrições alternativas para o mesmo artigo. Por exemplo, por uma qualquer imposição da legislação nacional ou da legislação do país do cliente, por uma questão de posicionamento de mercado, marketing, etc. Em muitas industrias, como a farmacêutica por exemplo, é muito comum o mesmo produto ter designações diferentes em cada mercado.

 

Web

 

 

Como configurar?

Tomando como exemplo uma empresa cuja atividade se dedica à comercialização de vinho, exportando para vários países, primeiramente é necessário aceder ao separador Idiomas da ficha do artigo, selecionar o idioma pretendido, e definir a descrição do artigo nesse idioma. A empresa pode pretender utilizar a designação Bottle para o mercado inglês, Botella para o mercado espanhol e Bouteille para o mercado francês.

image

No separador Idiomas, deve em primeiro lugar escolher o Idioma e só depois preencher os 2 campos da descrição em baixo, já que estes são mostrados em função do idioma escolhido. Para além da descrição standard, que será utilizada nos documentos emitidos no Primavera Express é importante definir a descrição abreviada (que tem um limite de 25 caracteres) já que esta descrição poderá, conforme a configuração das séries, ser utilizada no Express POS.

 

 

Na ficha de cada cliente é necessário aceder ao separador Dados Fiscais e ativar a opção “Utiliza Idioma”, definindo o idioma pretendido.

image

Leia o resto deste artigo »





PRIMAVERA Express 7.6–Download

29 11 2019

Artigo relacionado: Primavera descontinua Primavera Express

 

Disponibilizo neste artigo, um link para descarregar o Primavera Express 7.6, uma vez que a Primavera, como anteriormente referi neste artigo, retirou do site (Portugal) o formulário que permitia descarregar o instalador deste produto. A necessidade de instalar o Primavera Express como “nova instalação”, ainda que seja um produto descontinuado pelo fabricante, poderá ser útil em algumas situações, como por exemplo quando o utilizador tem uma cópia de segurança e necessita de instalar a aplicação para aceder aos dados, quando precisa de reparar a aplicação, mover o Primavera entre computadores, entre outras situações em que o instalador da versão 7.60 poderá ser necessário.

 

image[4]

 

Se já tiver instalada uma versão anterior da aplicação e pretender atualizar para a mais recente, poderá iniciar o processo diretamente através do assistente de procura de atualizações dentro da aplicação (menu Ajuda > Procurar Atualizações).

 

Continua (à data de 29/11/2019) a ser possível descarregar o Primavera Express no site da Primavera Espanha e Moçambique, contudo não são as versões mais recentes da aplicação.

Leia o resto deste artigo »





Primavera descontinua Primavera Express

29 11 2019

Atualização deste artigo (janeiro de 2020)

Aparentemente a Primavera recuou na sua decisão de descontinuar o Primavera Express. Alguns dias após a publicação deste post, ainda no final de 2019, verifiquei que o formulário para descarregar o Primavera Express estava novamente disponível. Após contactar a Primavera, através do chat existente no site, fui informado de que “… após varias solicitações colocamos o Express novamente disponível …”.

———————————–

 

Todos os produtos têm o seu ciclo de vida, e o do Primavera Express parece ter chegado ao fim. A Primavera removeu do seu site a referencia a este produto e o formulário que permitia descarregar o mesmo. Agora, ao aceder a esta página, onde anteriormente existiam informações referentes ao Primavera Express, figura apenas o Jasmin.

 

O facto de o Primavera Express estar a ser descontinuado pela Primavera não significa que irá ficar inoperacional. No entanto, é espectável que não venham a existir novas versões que corrijam anomalias e tragam novas funcionalidades, assim como certamente deixará de existir resposta a futuras obrigações fiscais.

 

image

 

Segundo o que pude apurar através do chat existente no site da Primavera, agora passará a estar apenas disponível o Jasmin EXPRESS, não estando previsto que o Primavera Express volte a ser disponibilizado no futuro. Ambos os produtos coexistiram durante muito tempo e eram 2 alternativas para faturação a custo 0. O Jasmin, no plano gratuito, está limitado ao 1º ano de faturação ou 30.000 EUR de faturação para Portugal e Espanha e 1.500.000 CVE no caso de Cabo Verde.

 

image

 

Contrariamente ao Primavera Express, o Jasmin conta com vários planos, entre eles o Jasmin EXPRESS, sem qualquer custo. É uma aplicação disponibilizada na cloud, sendo portanto acessível em qualquer dispositivo e em qualquer lugar. As atualizações, cópias de segurança e a disponibilidade do serviço passam a ser responsabilidade do prestador do serviço, que neste caso é a Primavera. Apesar de a cloud (com todas as vantagens e desvantagens que isso tem) ser a diferença mais notória, o Jasmin EXPRESS tem algumas características diferenciadoras, das quais destaco:

  • Apoio através de chat integrado (1º mês)
  • Inclui indicadores de gestão previsionais
  • RGPD Compliant
  • Reconhecimento inteligente de despesas por OCR
  • Comunicação de faturas c/AT via webservice
  • YET – Faturação Eletrónica (EDI)

Leia o resto deste artigo »





Primavera Express-Nova atualização disponível (7.6000.1317)

17 10 2019

Foi disponibilizada recentemente pela Primavera uma nova atualização do Primavera Express. A documentação da versão 7.6000.1317 indica que não existem anomalias associadas a esta atualização, no entanto, tendo em conta o teste que fiz, esta versão resolve um problema que foi anteriormente criado numa versão anterior, que impedia a abertura do Express POS assim como a exportação do ficheiro SAFT através do Administrador.

 

image

“339: Component ‘fpSPR80.OCX’ or one of its dependencies not correctly registered: a file is missing or invalid”

Leia o resto deste artigo »





Primavera Express-Nova atualização disponível (7.6000.1315)

7 10 2019

Foi disponibilizada recentemente pela Primavera uma nova atualização do Primavera Express. A versão 7.6000.1315 resolve a anomalia 40533, relacionada com a exportação do ficheiro SAFT.

 

Ao abrir o Primavera Express deverá ser mostrada uma mensagem no canto inferior direito, onde poderá iniciar o processo de atualização. Este procedimento também poderá ser despoletado a partir do menu Ajuda > Procurar Atualizações.

 

image4

Leia o resto deste artigo »





Primavera Express-Nova atualização disponível (7.6000.1313)

27 09 2019

Foi disponibilizada recentemente pela Primavera uma nova atualização do Primavera Express. A versão 7.6000.1313 resolve a anomalia 39980, relacionada com a exportação do ficheiro SAFT.

 

Ao abrir o Primavera Express deverá ser mostrada uma mensagem no canto inferior direito, onde poderá iniciar o processo de atualização. Este procedimento também poderá ser despoletado a partir do menu Ajuda > Procurar Atualizações.

 

image

Leia o resto deste artigo »





Carista-Elimine erros e faça alteração de configurações no seu carro

24 09 2019

É muito comum que durante as intervenções realizadas pelas oficinas nos nossos veículos, algumas configurações sejam alteradas. Isto acontece porque a análise, diagnóstico e resolução de certos problemas podem implicar que os eletricistas e mecânicos tenham que efetuar alterações ou repor definições com as ferramentas de diagnóstico e configuração OBD2. Na maior parte das vezes, quando as oficinas fazem alterações às definições existentes, ou reposição das definições “de fabrica”, não têm a preocupação de voltar a configurar o sistema para que as configurações fiquem como estavam antes das alterações. Desta forma, quando o proprietário de uma viatura intervencionada começa a utilizar a mesma, poderá reparar que foram efetuadas alterações que muitas das vezes não são desejadas. Pessoalmente esta situação já aconteceu comigo uma série de vezes em diferentes oficinas.

 

IMG_0465

 

Após uma deslocação recente do meu Volkswagen Golf 5 a uma oficina, para tratar de várias situações, reparei, ainda nas instalações da mesma, que ao rodar a chave da ignição era mostrado um aviso de falha do Airbag. Segundo a oficina, que supostamente ainda não tinha reparado neste aviso, a origem do mesmo estaria no facto de ter sido necessário desligar temporariamente alguns cabos. Depois disso o sistema identificou uma anomalia no Airbag, que não desapareceu mesmo depois de os cabos terem sido religados. Seria necessário voltar posteriormente à oficina (e tal situação não era viável nos dias seguintes), uma vez que devido à hora tardia já não era possível tratar daquela questão naquele momento. Ao mesmo tempo também não pretendia deixar lá o carro, já que isso provavelmente implicaria ficar lá todo o fim de semana. Como ia precisar do carro no dia seguinte (sábado), quis trazê-lo para casa, sabendo à partida que o Carista poderia resolver a situação. Tratando-se essencialmente de uma questão de segurança, uma vez que não tinha a certeza que o Airbag, no caso de ser necessário, fosse funcionar, tinha urgência na resolução deste problema, até porque no dia seguinte iria utilizar a viatura para fazer uma viagem em autoestrada. Também ao nível da inspeção periódica obrigatória (vulgarmente conhecida pela sigla IPO), que no caso do meu carro é realizada em outubro, poderiam eventualmente existir problemas.

 

image

 

Leia o resto deste artigo »





Primavera Pssst! e Tlim-Novidades v8.30 SR8

23 08 2019

A Service Release 8 (SR8) da versão 8.30 do Primavera Pssst! e Tlim traz como principal novidade a possibilidade de instalação destes 2 produtos em sistemas operativos Linux baseados na distribuição Debian, como o Ubuntu, uma distribuição muito popular em todo o mundo. Até agora o Pssst! e Tlim, apesar de estarem disponíveis para Linux, funcionavam dentro de um sistema operativo minimalista, fechado, que “apenas” tinha como função executar as aplicações da Primavera e não permitia ao utilizador instalar e executar outras aplicações ou interagir com o sistema operativo.

 

Se um utilizador de um sistema com Pssst! ou Tlim em Linux pretendesse utilizar, por exemplo, um navegador web, uma suite de produtividade ou um software de email, tal não era possível. A partir de agora, tal como acontece em Windows, o Pssst! e Tlim podem coexistir no sistema operativo Linux com outras aplicações em simultâneo. Passam a existir 2 possibilidades diferentes de executar o Pssst! e Tlim em Linux. Através da distribuição própria da Primavera que já inclui as aplicações, como aconteceu até agora, ou através da instalação destas aplicações em outras distribuições Linux baseadas em Debian 32 bits.

 

debian-logo

 

Apesar de ter alguns pontos negativos, em comparação Windows ou macOS (o sistema operativo da Apple), o Linux é um sistema seguro, fiável e robusto que pode ser encontrado numa multiplicidade de equipamentos. Embora seja pouco utilizado no segmento Desktop, é amplamente utilizado em servidores e outros equipamentos como Smart TVs, relógios de ponto, drones, routers e outros equipamentos de rede, sistemas de entretenimento em aviões, entre outros.

 

O WinREST e PingWin, desenvolvidos pelo GrupoPIEXD, Projecto Colibri e ETPOS são alguns exemplos de software de ponto de venda desenvolvido em Portugal preparado para Linux.

 

A Primavera disponibiliza um manual de instalação, que, para além de conter todas as instruções para a instalação das aplicações Pssst! e Tlim, também explica como instalar o Ubuntu.

Manual de Instalação Pssst! & Tlim – SO Linux Debian 32bits

 

xbanners_1400

 

De realçar que o Ubuntu, assim como outras distribuições Linux para Desktop, são, por norma, gratuitas. Assim, é possível ter um sistema informático completo que inclui um sistema operativo (neste caso substituto do Windows), software de faturação Primavera e suite de escritório LibreOffice (que até determinado ponto substitui o Office da Microsoft) totalmente legal e a custo 0.

 

Apesar de ser um processo simples, a instalação do Pssst! e Tlim em Linux implica mais passos comparativamente à instalação em Windows. A instalação de periféricos, como impressoras USB, pode exigir a execução de alguns comandos no terminal do Linux. Mesmo para os utilizadores que não têm qualquer experiencia na utilização do Linux e do terminal, são operações simples de executar.

 

Leia o resto deste artigo »





O ecrã táctil do seu iPhone ou iPad não responde ao toque? Pretende enviar o equipamento para assistência sem os seus dados?

31 07 2019

Recentemente o meu iPhone ficou com um problema no ecrã que impedia qualquer interação com o equipamento. O ecrã táctil não respondia ao toque. O iPhone já não estava no período de garantia e por esse motivo, em vez de tratar do assunto diretamente com a Apple ou com um Centro de assistência autorizado deste fabricante, contactei uma empresa especializada que repara este tipo de equipamentos electrónicos.

 

LQyWBqHmaDEArZFm

 

Na página Preparar o iPhone, iPad ou iPod touch para a assistência a Apple explica o que deve ser feito nos seus equipamentos antes de estes serem enviados para um centro de reparação. No entanto, a maior parte dos procedimentos implicam que o utilizador consiga aceder ao equipamento, o que, no meu caso, não era possível.

Leia o resto deste artigo »





Pretende manter ficheiros em modo offline num iPhone ou iPad?

25 05 2019

… Pode ser uma tarefa complicada se utilizar o iCloud.

 

A Apple é uma das empresas tecnológicas mais inovadoras e de maior sucesso em todo o mundo. No entanto também é conhecida por motivos menos bons, nomeadamente por manter limitações demasiado básicas nos seus produtos, que nem sempre são facilmente compreendidas pelos seus utilizadores, mais ainda quando as funcionalidades pretendidas pelos utilizadores existem muitas das vezes há vários anos em produtos concorrentes.

 

IMG_6597

 

Recentemente tive necessidade de manter vários ficheiros guardados localmente no meu iPad e iPhone, nomeadamente ficheiros PDF, para consulta numa formação, em que não tinha conectividade com a Internet, nem via rede WiFi nem via dados móveis. Sim, ainda existem muitas situações em que não é possível ou pretendido estar constantemente ligado à Internet, nem que seja por uma questão de poupar bateria, mantendo as ligações WiFi e dados móveis desativadas, por uma questão de custo ou tarifário, ou simplesmente porque existem locais sem redes WiFi por perto e ao mesmo tempo ligações a dados móveis lentas e instáveis.

 

Inicialmente comecei por guardar esses ficheiros na App Files, da Apple, no entanto facilmente encontrei dois “problemas”. O primeiro é que esta App é um simples gestor de ficheiros que, embora tenha a pasta “On My iPhone”, que guarda dados localmente no dispositivo sem os sincronizar com a cloud, não permite que o utilizador crie as suas próprias pastas na raiz da pasta em questão. O utilizador apenas pode colocar os seus dados dentro das pastas que eventualmente tenham sido criadas por Aplicações. Poderá não ser boa ideia porque pode levar a que quando a App que criou a pasta for removida, eventualmente todas as pastas e ficheiros criados pelo utilizador possam ser removidos sem aviso prévio. Depois, porque a App Files, embora abra ficheiros PDF, não permite efetuar pesquisas e anotações nos ficheiros, algo muito comum em documentos de texto.

 

 featured-section-backup-to-icloud_2x

 

Posteriormente procurei uma alternativa, sem recorrer a aplicações de terceiros. Rapidamente cheguei à App Books, ou Livros, em Português, também da Apple. Esta App permite ler e ouvir audiolivros (pagos ou gratuitos), que podem ser descarregados numa loja própria da Apple e ser organizados na Biblioteca da App. Também tem como objetivo ser um repositório de ficheiros PDF que o utilizador queira colocar dentro da App para consulta posterior. Pensava ter encontrado aqui a solução para o meu problema, no entanto após algumas horas de utilização rapidamente percebi que existem vários problemas. Ficheiros que descarreguei pensando que ficariam disponíveis para acesso mesmo quando não estivesse ligado à Internet, sem razão aparente e sem que se perceba muito bem porquê, deixam de ficar disponíveis localmente, quer no iPad, quer no iPhone.

 

Nas imagens em baixo (da esquerda para a direita) é possível verificar que com o passar do tempo, alguns dias para ser mais preciso, os 12 ficheiros que descarreguei na App Books, no iPhone, foram desaparecendo inexplicavelmente da pasta Downloaded.

IMG_6416IMG_6418

Leia o resto deste artigo »





Assista à gravação do Webinar Novidades Pssst! e Tlim

11 05 2019

Artigo relacionado: Primavera Pssst! e Tlim-Novidades v8.30 SR7

 

Se não assistiu em direto ao Webinar sobre as novidades da versão 8.30 SR7 do Pssst! e Tlim tem agora a oportunidade de visualizar a gravação do mesmo.

 

Webinar Novidades Pssst! e Tlim

 

Leia o resto deste artigo »





Primavera Pssst! e Tlim-Novidades v8.30 SR7

24 04 2019

Foi disponibilizada recentemente pela Primavera a Service Release 7 (SR7) da versão 8.30 do Pssst! e Tlim. Para além de várias novidades relacionadas com a produtividade, segurança e auditoria, esta versão tem várias funcionalidades com impacto na área fiscal, nomeadamente para os mercados de Portugal, Angola e Cabo Verde.

 

xbanners_1400

 

 

Inscreva-se no Webinar gratuito que vai decorrer no próximo dia 8 de Maio, para ficar a conhecer em detalhe as novidades da nova versão. Clique na imagem em baixo para efetuar o registo.

image

Leia o resto deste artigo »





Apple iOS-Erro ao ligar a um Hotspot pessoal?

19 04 2019

A funcionalidade Hotspot Pessoal do iOS permite partilhar uma ligação de dados móveis do iPhone ou iPad (apenas algumas versões) com outros dispositivos que não tenham acesso a uma rede Wi-Fi ou ligação a dados móveis. Imagine que se encontra numa zona rural, distante, em que não existem redes Wi-Fi por perto, e necessita de partilhar a ligação à Internet, que tem no iPhone, com outros equipamentos, como por exemplo um iPad. Com o Hotspot, o iPhone, que está ligado à Internet através do operador de telecomunicações (dados móveis), partilha, via Wi-Fi, a ligação com outros dispositivos. É como se o iPhone fosse um router, ou um access point, com a vantagem de ambos os equipamentos poderem utilizar a ligação simultaneamente. Quando um iPhone ou iPad tem o hotspot ativado, está a disponibilizar a ligação a outros equipamentos e existem ligações ativas, não é possível ligar-se a uma rede Wi-Fi sem desconectar os utilizadores do hotspot. No caso de um Mac, PC, ou outros equipamentos de terceiros, também é possível aceder a um Hotspot pessoal através de uma conexão Bluetooth. A ligação via cabo USB também pode ser utilizada, mas apenas com Mac e PC. Mais detalhes aqui.

 

Em determinadas circunstâncias poderá ser mostrado um erro que impede a conexão de um dispositivo (neste exemplo um iPad) a um hotspot que foi configurado num iPhone ou iPad. Neste caso o meu iPad estava a tentar aceder ao hotspot que tinha configurado no iPhone.

 

Remote Hotspot Failure

Unable to start personal hotspot “nome_do_hotspot”

IMG_1698

Leia o resto deste artigo »








%d bloggers like this: