PRIMAVERA Express 7.6–Download

29 11 2019

Artigo relacionado: Primavera descontinua Primavera Express

 

Disponibilizo neste artigo, um link para descarregar o Primavera Express 7.6, uma vez que a Primavera, como anteriormente referi neste artigo, retirou do site (Portugal) o formulário que permitia descarregar o instalador deste produto. A necessidade de instalar o Primavera Express como “nova instalação”, ainda que seja um produto descontinuado pelo fabricante, poderá ser útil em algumas situações, como por exemplo quando o utilizador tem uma cópia de segurança e necessita de instalar a aplicação para aceder aos dados, quando precisa de reparar a aplicação, mover o Primavera entre computadores, entre outras situações em que o instalador da versão 7.60 poderá ser necessário.

 

image[4]

 

Se já tiver instalada uma versão anterior da aplicação e pretender atualizar para a mais recente, poderá iniciar o processo diretamente através do assistente de procura de atualizações dentro da aplicação (menu Ajuda > Procurar Atualizações).

 

Continua (à data de 29/11/2019) a ser possível descarregar o Primavera Express no site da Primavera Espanha e Moçambique, contudo não são as versões mais recentes da aplicação.

Leia o resto deste artigo »





Primavera descontinua Primavera Express

29 11 2019

Atualização deste artigo (janeiro de 2020)

Aparentemente a Primavera recuou na sua decisão de descontinuar o Primavera Express. Alguns dias após a publicação deste post, ainda no final de 2019, verifiquei que o formulário para descarregar o Primavera Express estava novamente disponível. Após contactar a Primavera, através do chat existente no site, fui informado de que “… após varias solicitações colocamos o Express novamente disponível …”.

———————————–

 

Todos os produtos têm o seu ciclo de vida, e o do Primavera Express parece ter chegado ao fim. A Primavera removeu do seu site a referencia a este produto e o formulário que permitia descarregar o mesmo. Agora, ao aceder a esta página, onde anteriormente existiam informações referentes ao Primavera Express, figura apenas o Jasmin.

 

O facto de o Primavera Express estar a ser descontinuado pela Primavera não significa que irá ficar inoperacional. No entanto, é espectável que não venham a existir novas versões que corrijam anomalias e tragam novas funcionalidades, assim como certamente deixará de existir resposta a futuras obrigações fiscais.

 

image

 

Segundo o que pude apurar através do chat existente no site da Primavera, agora passará a estar apenas disponível o Jasmin EXPRESS, não estando previsto que o Primavera Express volte a ser disponibilizado no futuro. Ambos os produtos coexistiram durante muito tempo e eram 2 alternativas para faturação a custo 0. O Jasmin, no plano gratuito, está limitado ao 1º ano de faturação ou 30.000 EUR de faturação para Portugal e Espanha e 1.500.000 CVE no caso de Cabo Verde.

 

image

 

Contrariamente ao Primavera Express, o Jasmin conta com vários planos, entre eles o Jasmin EXPRESS, sem qualquer custo. É uma aplicação disponibilizada na cloud, sendo portanto acessível em qualquer dispositivo e em qualquer lugar. As atualizações, cópias de segurança e a disponibilidade do serviço passam a ser responsabilidade do prestador do serviço, que neste caso é a Primavera. Apesar de a cloud (com todas as vantagens e desvantagens que isso tem) ser a diferença mais notória, o Jasmin EXPRESS tem algumas características diferenciadoras, das quais destaco:

  • Apoio através de chat integrado (1º mês)
  • Inclui indicadores de gestão previsionais
  • RGPD Compliant
  • Reconhecimento inteligente de despesas por OCR
  • Comunicação de faturas c/AT via webservice
  • YET – Faturação Eletrónica (EDI)

Leia o resto deste artigo »





Primavera Express-Nova atualização disponível (7.6000.1317)

17 10 2019

Foi disponibilizada recentemente pela Primavera uma nova atualização do Primavera Express. A documentação da versão 7.6000.1317 indica que não existem anomalias associadas a esta atualização, no entanto, tendo em conta o teste que fiz, esta versão resolve um problema que foi anteriormente criado numa versão anterior, que impedia a abertura do Express POS assim como a exportação do ficheiro SAFT através do Administrador.

 

image

“339: Component ‘fpSPR80.OCX’ or one of its dependencies not correctly registered: a file is missing or invalid”

Leia o resto deste artigo »





Primavera Express-Nova atualização disponível (7.6000.1315)

7 10 2019

Foi disponibilizada recentemente pela Primavera uma nova atualização do Primavera Express. A versão 7.6000.1315 resolve a anomalia 40533, relacionada com a exportação do ficheiro SAFT.

 

Ao abrir o Primavera Express deverá ser mostrada uma mensagem no canto inferior direito, onde poderá iniciar o processo de atualização. Este procedimento também poderá ser despoletado a partir do menu Ajuda > Procurar Atualizações.

 

image4

Leia o resto deste artigo »





Primavera Express-Nova atualização disponível (7.6000.1313)

27 09 2019

Foi disponibilizada recentemente pela Primavera uma nova atualização do Primavera Express. A versão 7.6000.1313 resolve a anomalia 39980, relacionada com a exportação do ficheiro SAFT.

 

Ao abrir o Primavera Express deverá ser mostrada uma mensagem no canto inferior direito, onde poderá iniciar o processo de atualização. Este procedimento também poderá ser despoletado a partir do menu Ajuda > Procurar Atualizações.

 

image

Leia o resto deste artigo »





A partir de 1 de Outubro a comunicação do ficheiro SAFT deverá ser realizada até dia 12 do mês seguinte

24 09 2019

Fonte: InvoiceXpress

 

Com entrada em vigor do decreto de lei nº. 119/2019 altera-se a data de comunicação das facturas no Portal das Finanças. A comunicação do ficheiro SAFT passa, assim, a ser feita a partir de 1 de Outubro de 2019 até ao dia 12 de cada mês.

 

Comunicação SAFT

Leia o resto deste artigo »





Carista-Elimine erros e faça alteração de configurações no seu carro

24 09 2019

É muito comum que durante as intervenções realizadas pelas oficinas nos nossos veículos, algumas configurações sejam alteradas. Isto acontece porque a análise, diagnóstico e resolução de certos problemas podem implicar que os eletricistas e mecânicos tenham que efetuar alterações ou repor definições com as ferramentas de diagnóstico e configuração OBD2. Na maior parte das vezes, quando as oficinas fazem alterações às definições existentes, ou reposição das definições “de fabrica”, não têm a preocupação de voltar a configurar o sistema para que as configurações fiquem como estavam antes das alterações. Desta forma, quando o proprietário de uma viatura intervencionada começa a utilizar a mesma, poderá reparar que foram efetuadas alterações que muitas das vezes não são desejadas. Pessoalmente esta situação já aconteceu comigo uma série de vezes em diferentes oficinas.

 

IMG_0465

 

Após uma deslocação recente do meu Volkswagen Golf 5 a uma oficina, para tratar de várias situações, reparei, ainda nas instalações da mesma, que ao rodar a chave da ignição era mostrado um aviso de falha do Airbag. Segundo a oficina, que supostamente ainda não tinha reparado neste aviso, a origem do mesmo estaria no facto de ter sido necessário desligar temporariamente alguns cabos. Depois disso o sistema identificou uma anomalia no Airbag, que não desapareceu mesmo depois de os cabos terem sido religados. Seria necessário voltar posteriormente à oficina (e tal situação não era viável nos dias seguintes), uma vez que devido à hora tardia já não era possível tratar daquela questão naquele momento. Ao mesmo tempo também não pretendia deixar lá o carro, já que isso provavelmente implicaria ficar lá todo o fim de semana. Como ia precisar do carro no dia seguinte (sábado), quis trazê-lo para casa, sabendo à partida que o Carista poderia resolver a situação. Tratando-se essencialmente de uma questão de segurança, uma vez que não tinha a certeza que o Airbag, no caso de ser necessário, fosse funcionar, tinha urgência na resolução deste problema, até porque no dia seguinte iria utilizar a viatura para fazer uma viagem em autoestrada. Também ao nível da inspeção periódica obrigatória (vulgarmente conhecida pela sigla IPO), que no caso do meu carro é realizada em outubro, poderiam eventualmente existir problemas.

 

image

 

Leia o resto deste artigo »





Primavera Pssst! e Tlim-Novidades v8.30 SR8

23 08 2019

A Service Release 8 (SR8) da versão 8.30 do Primavera Pssst! e Tlim traz como principal novidade a possibilidade de instalação destes 2 produtos em sistemas operativos Linux baseados na distribuição Debian, como o Ubuntu, uma distribuição muito popular em todo o mundo. Até agora o Pssst! e Tlim, apesar de estarem disponíveis para Linux, funcionavam dentro de um sistema operativo minimalista, fechado, que “apenas” tinha como função executar as aplicações da Primavera e não permitia ao utilizador instalar e executar outras aplicações ou interagir com o sistema operativo.

 

Se um utilizador de um sistema com Pssst! ou Tlim em Linux pretendesse utilizar, por exemplo, um navegador web, uma suite de produtividade ou um software de email, tal não era possível. A partir de agora, tal como acontece em Windows, o Pssst! e Tlim podem coexistir no sistema operativo Linux com outras aplicações em simultâneo. Passam a existir 2 possibilidades diferentes de executar o Pssst! e Tlim em Linux. Através da distribuição própria da Primavera que já inclui as aplicações, como aconteceu até agora, ou através da instalação destas aplicações em outras distribuições Linux baseadas em Debian 32 bits.

 

debian-logo

 

Apesar de ter alguns pontos negativos, em comparação Windows ou macOS (o sistema operativo da Apple), o Linux é um sistema seguro, fiável e robusto que pode ser encontrado numa multiplicidade de equipamentos. Embora seja pouco utilizado no segmento Desktop, é amplamente utilizado em servidores e outros equipamentos como Smart TVs, relógios de ponto, drones, routers e outros equipamentos de rede, sistemas de entretenimento em aviões, entre outros.

 

O WinREST e PingWin, desenvolvidos pelo GrupoPIEXD, Projecto Colibri e ETPOS são alguns exemplos de software de ponto de venda desenvolvido em Portugal preparado para Linux.

 

A Primavera disponibiliza um manual de instalação, que, para além de conter todas as instruções para a instalação das aplicações Pssst! e Tlim, também explica como instalar o Ubuntu.

Manual de Instalação Pssst! & Tlim – SO Linux Debian 32bits

 

xbanners_1400

 

De realçar que o Ubuntu, assim como outras distribuições Linux para Desktop, são, por norma, gratuitas. Assim, é possível ter um sistema informático completo que inclui um sistema operativo (neste caso substituto do Windows), software de faturação Primavera e suite de escritório LibreOffice (que até determinado ponto substitui o Office da Microsoft) totalmente legal e a custo 0.

 

Apesar de ser um processo simples, a instalação do Pssst! e Tlim em Linux implica mais passos comparativamente à instalação em Windows. A instalação de periféricos, como impressoras USB, pode exigir a execução de alguns comandos no terminal do Linux. Mesmo para os utilizadores que não têm qualquer experiencia na utilização do Linux e do terminal, são operações simples de executar.

 

Leia o resto deste artigo »





O ecrã táctil do seu iPhone ou iPad não responde ao toque? Pretende enviar o equipamento para assistência sem os seus dados?

31 07 2019

Recentemente o meu iPhone ficou com um problema no ecrã que impedia qualquer interação com o equipamento. O ecrã táctil não respondia ao toque. O iPhone já não estava no período de garantia e por esse motivo, em vez de tratar do assunto diretamente com a Apple ou com um Centro de assistência autorizado deste fabricante, contactei uma empresa especializada que repara este tipo de equipamentos electrónicos.

 

LQyWBqHmaDEArZFm

 

Na página Preparar o iPhone, iPad ou iPod touch para a assistência a Apple explica o que deve ser feito nos seus equipamentos antes de estes serem enviados para um centro de reparação. No entanto, a maior parte dos procedimentos implicam que o utilizador consiga aceder ao equipamento, o que, no meu caso, não era possível.

Leia o resto deste artigo »





Portugal aprova lei de proteção de dados um ano depois do RGPD

28 06 2019

Fonte: F3M Information Systems SA

 

Depois de muita controvérsia na discussão, muitos atrasos, avanços e recuos, eis que foi aprovada a 14 de junho de 2019 a Lei Portuguesa de Proteção de Dados Pessoais.

 

$j5d2sv7225

 

Ao contrário do que alguns defendiam, não há qualquer prorrogação de prazo para entrada em vigor do RGPD. Este Regulamento encontra-se plenamente vigente deste 25 de maio de 2018 e “acolhe” agora os ajustamentos que o legislador entendeu empreender face à realidade nacional.

 

Numa primeira análise à Proposta de Lei agora aprovada, podemos constatar que:

  • A idade relevada para o consentimento de menores é de 13 anos, ao contrário dos 16 anos previstos no Regulamento Europeu;
  • A Portabilidade dos dados pessoais, um dos direitos consagrados no Regulamento Europeu, aplica-se apenas a dados fornecidos pelos titulares;
  • Em situações devidamente tipificadas na Proposta de Lei, pessoas falecidas mantêm direitos à luz do RGPD;
  • São definidas as situações em que poderá não ser fixado um prazo de conservação de dados pessoais;
  • O consentimento poderá ser afastado no caso de dados pessoais adstritos à relação laboral;
  • A recolha de dados biométricos no âmbito da relação laboral apenas poderá realizar-se para fins de controlo de assiduidade e acesso às instalações e a sua utilização obedece a regras específicas;
  • O acesso a dados de saúde e genéticos apenas pode ser efetuado por profissionais devidamente abrangidos pela obrigação de sigilo e exclusivamente através de meios eletrónicos, salvo impossibilidade técnica ou indicação do titular. O acesso a estes dados deve ser comunicado ao titular.

Leia o resto deste artigo »





INVOXIA-Localizador GPS de nova geração

16 06 2019

Não é todos os dias que surgem no mercado produtos tão inovadores e diferentes como o localizador GPS da Invoxia. Localizadores GPS existem há muito tempo e são utilizados nas mais diversas situações, como por exemplo em carros e motas, animais, carteiras, pessoas, etc. A diferença entre o localizador da Invoxia e os localizadores “comuns” é que este não requer um cartão SIM porque não se liga às redes celulares dos operadores tradicionais como a MEO, Vodafone e NOS, por exemplo, no caso de Portugal.

 

O GPS tracker da Invoxia, desenvolvido por uma empresa francesa com o mesmo nome, não se liga diretamente à Internet, mas sim à rede Sigfox (no caso de Portugal). Em outros países poderá ligar-se à rede Sigfox ou à rede LoRa (conforme o caso) para comunicar a localização GPS. Estes dados são posteriormente transmitidos ao utilizador, via Internet, através de uma App, existente para iOS e Android. Estas redes de baixo débito e baixa potencia, também designadas de 0G, foram projetadas e desenvolvidas para comunicação de dispositivos que necessitam de muito baixa largura de banda e consumo energético, como o caso de dispositivos IoT. Estas redes, denominadas de LPWAN (low-power wide-area network), estão ainda em desenvolvimento e é portanto muito importante que o utilizador verifique a cobertura do serviço nas áreas onde pretende utilizar dispositivos que utilizem estas redes, antes de proceder à aquisição do equipamento e subscrição dos serviços, se for o caso.  Como resultado desta tecnologia, a autonomia deste localizador GPS é bastante alargada, podendo chegar a vários meses.

 

111

 

Este equipamento tem o custo aproximado de 99 EUR, já com 3 anos de contrato de comunicações incluído. Posteriormente, após o terceiro ano, o custo é de 9,99 EUR por ano. Comparativamente a outros localizadores GPS existentes no mercado, considero que o preço deste equipamento é bastante acessível, mais ainda quando inclui 3 anos de comunicação de dados.

 

222

 

Para além da tecnologia que permite enviar dados através das redes LoRa e Sigfox (868mHz/915mHz), está também disponível conectividade Bluetooth (BLE 4.0), para configuração do localizador, atualização do firmware e localização a curta distancia, WPS (Wi-Fi Positioning System) para localização indoor e sensores que detetam movimento e inclinação. Em relação à bateria, esta pode ser carregada via USB (cabo incluído). A tecnologia que este equipamento incorpora é bastante alargada, conforme se pode verificar.

Leia o resto deste artigo »





ERP – Conceitos Gerais (Glossário)

8 06 2019

Neste artigo partilho alguns dos principais conceitos gerais (glossário) comuns a qualquer sistema ERP. Poderá encontrar aqui uma ajuda para compreender estes sistemas, cada vez mais complexos e essenciais em qualquer organização.

 

Enterprise resource planning (ERP) module Construction flow icon art vector design

 

 

______________________________________________________________

Fonte: www.primaverabss.com

 

A

Acerto da incidência – Quando o valor da base de incidência calculada pelo sistema numa fatura difere do valor apresentado no resumo de IVA da fatura do fornecedor (normalmente por métodos de arredondamento diferentes) surge a necessidade de se proceder ao acerto do IVA correspondente.

Acerto do valor – Quando o valor do imposto calculado pelo sistema numa fatura difere do valor apresentado pelo fornecedor na sua fatura (normalmente por métodos de arredondamento diferentes) surge a necessidade de se proceder ao acerto do IVA correspondente.

Antiguidade – Nas contas a receber, a análise de antiguidade de saldos é uma ferramenta de gestão fundamental. Enquanto ferramenta analítica ajuda a determinar a saúde financeira dos clientes de uma empresa e, portanto, a saúde do seu negócio.

Anulação – A anulação de um meio de pagamento "desativa" o documento para que ele não se possa usar mais.

Anulação de cheque – A anulação de um cheque "desativa" o cheque para que não possa ser usado como um cheque em branco. Por outras palavras, deixa de ser possível preencher o cheque para o dar a alguém através do preenchimento do campo do beneficiário, da introdução de um valor e da sua assinatura.

Armazém – Um armazém é um edifício/lugar/campo para o armazenamento de materiais.

Artigo – Também designado de item, produto ou bem, o artigo é o elemento que identifica de forma unívoca o produto ou serviço envolvido numa transação.

Assinatura – Nalguns países, os documentos emitidos por uma empresa têm de conter textos obrigatórios, bem visíveis na impressão, que podem variar de acordo com o documento. Estes textos são impressos sob o termo de assinatura.

B

Beneficiário – Representa a entidade que beneficia de um determinado acontecimento. No caso do processo de retenções identifica a entidade que vai beneficiar de um pagamento por via da retenção que se torna efetiva.

BOM (lista de materiais) – Compilação dos artigos que são usados no fabrico de um produto.

Bruto – Corresponde ao valor total de bens e serviços, sem descontos nem impostos.

Leia o resto deste artigo »





Pretende manter ficheiros em modo offline num iPhone ou iPad?

25 05 2019

… Pode ser uma tarefa complicada se utilizar o iCloud.

 

A Apple é uma das empresas tecnológicas mais inovadoras e de maior sucesso em todo o mundo. No entanto também é conhecida por motivos menos bons, nomeadamente por manter limitações demasiado básicas nos seus produtos, que nem sempre são facilmente compreendidas pelos seus utilizadores, mais ainda quando as funcionalidades pretendidas pelos utilizadores existem muitas das vezes há vários anos em produtos concorrentes.

 

IMG_6597

 

Recentemente tive necessidade de manter vários ficheiros guardados localmente no meu iPad e iPhone, nomeadamente ficheiros PDF, para consulta numa formação, em que não tinha conectividade com a Internet, nem via rede WiFi nem via dados móveis. Sim, ainda existem muitas situações em que não é possível ou pretendido estar constantemente ligado à Internet, nem que seja por uma questão de poupar bateria, mantendo as ligações WiFi e dados móveis desativadas, por uma questão de custo ou tarifário, ou simplesmente porque existem locais sem redes WiFi por perto e ao mesmo tempo ligações a dados móveis lentas e instáveis.

 

Inicialmente comecei por guardar esses ficheiros na App Files, da Apple, no entanto facilmente encontrei dois “problemas”. O primeiro é que esta App é um simples gestor de ficheiros que, embora tenha a pasta “On My iPhone”, que guarda dados localmente no dispositivo sem os sincronizar com a cloud, não permite que o utilizador crie as suas próprias pastas na raiz da pasta em questão. O utilizador apenas pode colocar os seus dados dentro das pastas que eventualmente tenham sido criadas por Aplicações. Poderá não ser boa ideia porque pode levar a que quando a App que criou a pasta for removida, eventualmente todas as pastas e ficheiros criados pelo utilizador possam ser removidos sem aviso prévio. Depois, porque a App Files, embora abra ficheiros PDF, não permite efetuar pesquisas e anotações nos ficheiros, algo muito comum em documentos de texto.

 

 featured-section-backup-to-icloud_2x

 

Posteriormente procurei uma alternativa, sem recorrer a aplicações de terceiros. Rapidamente cheguei à App Books, ou Livros, em Português, também da Apple. Esta App permite ler e ouvir audiolivros (pagos ou gratuitos), que podem ser descarregados numa loja própria da Apple e ser organizados na Biblioteca da App. Também tem como objetivo ser um repositório de ficheiros PDF que o utilizador queira colocar dentro da App para consulta posterior. Pensava ter encontrado aqui a solução para o meu problema, no entanto após algumas horas de utilização rapidamente percebi que existem vários problemas. Ficheiros que descarreguei pensando que ficariam disponíveis para acesso mesmo quando não estivesse ligado à Internet, sem razão aparente e sem que se perceba muito bem porquê, deixam de ficar disponíveis localmente, quer no iPad, quer no iPhone.

 

Nas imagens em baixo (da esquerda para a direita) é possível verificar que com o passar do tempo, alguns dias para ser mais preciso, os 12 ficheiros que descarreguei na App Books, no iPhone, foram desaparecendo inexplicavelmente da pasta Downloaded.

IMG_6416IMG_6418

Leia o resto deste artigo »





Primavera Express v7.60–Introduzir o Modo de Pagamento por Transferência Bancária

11 05 2019

Artigos relacionados:

Primavera Express–Introduzir o modo de pagamento por transferência bancária

Primavera Express 7.5–Introduzir o modo de pagamento por transferência bancária

 

No passado já escrevi 2 artigos a explicar como introduzir o modo de pagamento por transferência bancária no Primavera Express. Inicialmente, em 2011, o artigo foi escrito para a versão 6.40. Posteriormente, em 2013, escrevi um novo artigo, desta vez para a versão 7.5. Escrevo agora este novo artigo para a versão 7.60. Como a aplicação vai sendo atualizada pela Primavera, a estrutura da base de dados é alterada com o passar do tempo, daí que as instruções SQL que funcionam numa determinada versão, possam eventualmente não funcionar noutras versões.

 

primavera

 

Para iniciar o processo, deverá seguir todos os passos descritos no artigo Primavera Express 7.5–Introduzir o modo de pagamento por transferência bancária, utilizando no entanto o ficheiro que pode descarregar aqui (password “invisibleflamelight.wordpress.com”), em vez do ficheiro que disponibilizei no artigo que escrevi em 2013. Após abrir o ficheiro, conforme expliquei no artigo que tem as instruções, poderá, se desejar, alterar o código do novo modo de pagamento, assim como a descrição (dados assinalados na imagem seguinte).

 

778

Leia o resto deste artigo »





Assista à gravação do Webinar Novidades Pssst! e Tlim

11 05 2019

Artigo relacionado: Primavera Pssst! e Tlim-Novidades v8.30 SR7

 

Se não assistiu em direto ao Webinar sobre as novidades da versão 8.30 SR7 do Pssst! e Tlim tem agora a oportunidade de visualizar a gravação do mesmo.

 

Webinar Novidades Pssst! e Tlim

 

Leia o resto deste artigo »





Parrot Bebop 2-Um drone com uma relação qualidade/preço imbatível

30 04 2019

Muito embora o Parrot Bebop 2 seja um drone relativamente antigo, este modelo continua a dar cartas no mercado não só pelas suas especificações, mas também pela relação qualidade/preço imbatível. Atualmente o Bebop 2, sem comando, pode ser encontrado a cerca de 200 Euros, conforme os dias e as promoções em vigor. Na Amazon.es já esteve a 199 EUR, e em lojas nacionais como na Worten, Fnac e outras, o mesmo drone pode ser regularmente encontrado a cerca de 230 EUR. É um excelente preço, tendo em conta que este modelo, ao contrário do Parrot Disco, ainda não foi descontinuado pela Parrot. Quando foi lançado, sensivelmente no final de 2015, este modelo (só o drone) custava à volta de 600 EUR e desde então o preço tem vindo a descer. Este drone também pode ser comprado na edição FPV, (edição normal e edição Power), em que, para além do drone, também vem o comando Parrot Skycontroller 2 e os óculos Parrot Cockpitglasses. Neste caso o custo atualmente situa-se entre os 500 e os 600 EUR.

 

O seu rival mais direto, DJI Spark, entre outras características, fica a ganhar em portabilidade e qualidade de imagem. Perde no entanto ao nível autonomia de voo, que é bastante inferior em relação ao Bebop 2, e, claro, na relação qualidade/preço. A câmara do Bebop 2, que é igual à câmara do Parrot Disco, é atualmente a sua característica que mais fica a perder face a muitos outros drones mais recentes. A qualidade das imagens obtidas estão longe da perfeição e a diferença é notória.

 

IMG_604722

Leia o resto deste artigo »





Primavera Pssst! e Tlim-Novidades v8.30 SR7

24 04 2019

Foi disponibilizada recentemente pela Primavera a Service Release 7 (SR7) da versão 8.30 do Pssst! e Tlim. Para além de várias novidades relacionadas com a produtividade, segurança e auditoria, esta versão tem várias funcionalidades com impacto na área fiscal, nomeadamente para os mercados de Portugal, Angola e Cabo Verde.

 

xbanners_1400

 

 

Inscreva-se no Webinar gratuito que vai decorrer no próximo dia 8 de Maio, para ficar a conhecer em detalhe as novidades da nova versão. Clique na imagem em baixo para efetuar o registo.

image

Leia o resto deste artigo »





Apple iOS-Erro ao ligar a um Hotspot pessoal?

19 04 2019

A funcionalidade Hotspot Pessoal do iOS permite partilhar uma ligação de dados móveis do iPhone ou iPad (apenas algumas versões) com outros dispositivos que não tenham acesso a uma rede Wi-Fi ou ligação a dados móveis. Imagine que se encontra numa zona rural, distante, em que não existem redes Wi-Fi por perto, e necessita de partilhar a ligação à Internet, que tem no iPhone, com outros equipamentos, como por exemplo um iPad. Com o Hotspot, o iPhone, que está ligado à Internet através do operador de telecomunicações (dados móveis), partilha, via Wi-Fi, a ligação com outros dispositivos. É como se o iPhone fosse um router, ou um access point, com a vantagem de ambos os equipamentos poderem utilizar a ligação simultaneamente. Quando um iPhone ou iPad tem o hotspot ativado, está a disponibilizar a ligação a outros equipamentos e existem ligações ativas, não é possível ligar-se a uma rede Wi-Fi sem desconectar os utilizadores do hotspot. No caso de um Mac, PC, ou outros equipamentos de terceiros, também é possível aceder a um Hotspot pessoal através de uma conexão Bluetooth. A ligação via cabo USB também pode ser utilizada, mas apenas com Mac e PC. Mais detalhes aqui.

 

Em determinadas circunstâncias poderá ser mostrado um erro que impede a conexão de um dispositivo (neste exemplo um iPad) a um hotspot que foi configurado num iPhone ou iPad. Neste caso o meu iPad estava a tentar aceder ao hotspot que tinha configurado no iPhone.

 

Remote Hotspot Failure

Unable to start personal hotspot “nome_do_hotspot”

IMG_1698

Leia o resto deste artigo »





MEO-O seu tarifário sofreu um aumento durante o período do contrato de fidelização? Pode ser possível ser compensado por isso…

18 03 2019

facebook-meoHá alguns meses atrás publiquei o artigo NOWO-Novo tarifário pré-pago de 5 Euros, onde descrevi que durante o processo de adesão a um tarifário de voz da NOWO, que implicava portar o meu número de telemóvel da UZO (que pertence à MEO), acabei por mudar para a MEO, que me propôs a adesão ao tarifário Unlimited L Light. Pelo valor de 5,99 EUR por mês, durante 24 meses, teria acesso a 4000 minutos, 4000 SMS’s, 500 MB de Internet e outras vantagens.  De facto é um tarifário com um custo/beneficio fora de série, que é (ou foi…) proposto a clientes, por um departamento de retenção, quando  estes ameaçam mudar de operador ou quando o processo de portabilidade de serviços já está em curso. A lógica deste departamento, na maior parte das vezes, é propor serviços com valores inferiores aos valores de mercado (normalmente através da atribuição de descontos), que são aplicados a novos clientes ou novos contratos, por forma a levar o cliente a mudar de intenções, retendo-o. A margem de lucro é afetada, no entanto, para estas empresas, mais vale “ganhar pouco” do que perder tudo.

 

Até ao momento estava muito satisfeito com o serviço, até receber a última fatura, com um valor superior, de 6,49 EUR. Questionei a MEO relativamente a este assunto, já que tinha a certeza não ter efetuado comunicações extra-plafond. A resposta chegou através de uma chamada telefónica, em que me foi explicado que este aumento estava previsto nos termos do contrato, e que fui informado, com possibilidade de rescisão, na fatura de Novembro de 2018. Segundo as informações que me foram transmitidas, este aumento, que está a ser aplicado a partir de 1 de Janeiro de 2019, está relacionado com a inflação, é variável de contrato para contrato e não foi aplicado a todos os clientes. Aumentos indexados à inflação são uma prática comum na economia, em empresas de telecomunicações e em outras empresas de outros sectores de atividade. Tenho um outro serviço contratualizado com a MEO, de TV, Internet e Voz, ainda dentro do período de fidelização, e o valor não sofreu alterações. Portanto, como a MEO considerou que pagava muito pouco por um serviço que em condições normais custa várias vezes mais, achou que deveria passar a pagar um valor superior. Aliciam o cliente com tarifários muito atrativos, para não o deixar partir para empresas concorrentes, e depois de o cliente aderir aumentam o valor e argumentam que este estava a usufruir de um desconto muito elevado! É uma técnica eficaz, quando funciona!

 

Por norma, os únicos dados que valido nas várias faturas que recebo, é o valor a pagar, à exceção de uma ou outra situação mais especifica. Como recebo as faturas da MEO em formato digital, por email, por vezes nem chego a abrir as mesmas, já que no corpo do email é indicado o valor a pagar. Foi o caso da fatura da MEO em que existia a informação relativa à alteração das condições. Não li esta mensagem, em que é dada a possibilidade de rescindir o contrato entre 01/12 e 15/12. É curioso que ainda tem que ser o cliente a ir à procura de informações sobre o novo valor que vai pagar.

 

image

 

No caso da NOS, a informação transmitida a vários clientes foi:

“A 1/jan/2019, os preços dos serviços serão atualizados, conforme previsto na cláusula 5.3 das condições de serviço, em 1,4% que corresponde à última taxa de inflação anual (taxa de variação média do IPC) publicada pelo INE (disponível em nos.pt/INE). Consulte o detalhe em nos.pt/tlv.”

 

rescindir-o-contrato-com-a-operadora

 

Portanto, se a legislação permite este tipo de alterações (não me dei ao trabalho de ir confirmar), se a alteração me foi comunicada antecipadamente e se me foi dada a possibilidade de rescisão, sem custos, caso não concordasse com as condições (entretanto o prazo tinha expirado), não havia muito a fazer para reverter a situação. Desconhecia por completo que fosse possível alterar as condições de um contrato, nomeadamente o valor a pagar, durante a vigência do mesmo. Sempre pensei que este tipo de aumentos fossem aplicados apenas para novas adesões e contratos. Em momento algum, durante os vários contactos com a MEO, na fase de subscrição do serviço, me foi informado que o valor a pagar durante os 24 meses pudesse ser alterado. Este contrato foi efetuado verbalmente, através de contacto telefónico com a MEO, sem assinar qualquer documento. Claro que existe a possibilidade de a qualquer momento terminar o contrato antes do término do período de fidelização, mas isso tem um encargo por incumprimento, que ascende a várias dezenas (ou mesmo centenas) de Euros neste caso em concreto.

Leia o resto deste artigo »





PRIMAVERA realiza webinar gratuito para esclarecer sobre as faturas sem papel

5 03 2019

A emissão de faturas electrónicas, até ao momento mais comum em empresas de serviços que emitem faturação regular, como distribuição de água, eletricidade, gás e comunicações, chega agora a outros sectores de atividade, como o retalho. As empresas deste sector, um dos mais representativos na nossa economia, certamente são recordistas no que diz respeito ao número de faturas emitidas por ano.

 

A recente alteração da legislação em vigor veio promover a desmaterialização de documentos e ao mesmo tempo uma redução na utilização do papel (e outros custos relacionados como tinteiros, tonners, envelopes, etc.). No sector do retalho, depois do Continente, também o Pingo Doce já permite que o cliente adira à fatura electrónica e passe a receber todas as faturas no e-mail. No caso do Continente, os documentos também podem ser acedidos através da aplicação “Cartão Continente”.

 

A faturação electrónica tem claros benefícios, principalmente em sectores como o retalho e restauração por exemplo. Por um lado permite reduzir os custos com o papel e por outro permite aumentar a rapidez no atendimento. O operador não terá que aguardar que a impressora termine de imprimir o documento para passar para o cliente seguinte. Por vezes, principalmente nos hipermercados, “perdem-se” segundos preciosos neste processo. Ou porque o talão é grande, ou porque é necessário imprimir mais do que uma via do mesmo documento, ou ainda quando a impressora ou o processo de impressão é lento.

 

image

 

Se pretende ficar a conhecer mais sobre a faturação electrónica, assista ao Webinar gratuito “Faturas sem Papel”, promovido pela PrimaveraBSS. Esta sessão de esclarecimentos vai decorrer online, no próximo dia 8 de março, pelas 10:00 horas. Consulte os detalhes e faça a sua inscrição em baixo.

Leia o resto deste artigo »








%d bloggers like this: