Filamento de Impressão 3D Moebyus-Análise

27 08 2018

Moebyus Machines, S.L.A Moebyus, fabricante espanhol de Impressoras 3D, acessórios, componentes e filamento, enviou-me 1 bobina de 500 gramas de filamento PLA (1,75 mm de diâmetro), cor Dark Orange. Utilizei este filamento numa impressora Blocks Zero. O preço deste filamento é de 14,50 EUR. Os portes de envio para Portugal tem o custo de 6,5 EUR.

 

Para além de PLA, o material mais utilizado na Impressão 3D doméstica, a Moebyus também produz filamento de outros materiais como ABS, HIPS, PETG, PVA, TPE, TPU e Wood. Quanto ao diâmetro a Moebyus disponibiliza 1,75mm e 3mm.

 

IMG_2918

 

 

O embalamento do filamento, como é habitual, é efetuado a vácuo, com uma saqueta de sílica para absorver humidade.

IMG_2919

 

O processo de utilizar um novo filamento funciona normalmente pelo método de tentativa e erro até encontrar os parâmetros ideais, como temperatura, velocidade, etc. O intervalo de temperaturas indicadas pelos fabricantes é por norma bastante alargado. Neste caso a Moebyus indica que este filamento deve ser utilizado entre 190º e 230º. No meu caso, entre 235 e 240º verifiquei que a qualidade era satisfatória para mim, por isso imprimi quase sempre neste intervalo de temperaturas, apesar de anteriormente ter tentado outras temperaturas inferiores, com resultados menos positivos. Ao nível da velocidade imprimi quase sempre, em média, a 40mm/s.

 

IMG_2923

Na impressão deste barco, denominado de 3DBenchy e utilizado normalmente para aferir a qualidade da impressão, utilizei primeiramente um outro filamento roxo, e só depois o filamento cor de laranja.

 

O enrolamento do filamento na bobina, apesar de não ser tão perfeito como por exemplo nas bobinas BQ Easy Go, não revelou problema algum e nenhuma impressão das várias dezenas que fiz foi interrompida por problemas desta ordem.

Leia o resto deste artigo »

Anúncios




Infinitebook-Análise ao caderno inovador made in Portugal

6 06 2018

Embora algumas pessoas já tenham esquecido os cadernos tradicionais e passado a utilizar quase em exclusivo os equipamentos digitais como tablets e smartphones, os cadernos ainda são amplamente utilizados no nosso dia a dia. São baratos, leves e práticos. Também têm a vantagem de a bateria não acabar, não ficarem sem espaço de armazenamento e também não existirem erros de software :)

 

IMG_1466

 

O Infinitebook (anteriormente denominado de EcoBook) é uma evolução do caderno tradicional. Nunca acaba, podendo ser reutilizado sem limites já que em vez de papel utiliza o mesmo material utilizado pelos quadros brancos, comuns por exemplo nas salas de aula e salas de reuniões. Depois de escrever, com um marcador especial, a tinta, que é à base de água, poderá ser facilmente eliminada. Simples, eficaz, eficiente e ecológico porque permite poupar muito papel.

 

Infinitebook: Um quadro na sua mochila

 

Uma das primeiras coisas em que pensamos quando utilizamos o Infinitebook  é: “mas como é que ninguém se tinha lembrado disto antes?”. Pedro Lopes, co-fundador, com 17 anos, criou uma solução para um problema e daí nasceu este fantástico produto made in Portugal, que viu a luz do dia através do financiamento coletivo (mais conhecido como crowdfunding) e desde então tem evoluído constantemente. O Infinitebook tem tido uma aceitação muito boa quer no mercado nacional quer no exterior. Prova disso são os muitos prémios atribuídos que lhe foram atribuídos.

 

IMG_1467

 

O Infinitebook pode ser utilizado para muitas coisas. Desde desenhar, criar listas de tarefas, listas de compras, anotações, brainstorming, mindmapping, jogos (jogo da forca por exemplo), rascunhos temporários, etc..

Leia o resto deste artigo »





Sakata3D – Análise ao filamento PLA CHROMA-850 e PLA 850

28 05 2018

No seguimento do artigo Sakata3D – Filamento para Impressão 3D (que deve ler como introdução a este artigo), testei o filamento PLA que a Sakata3D me enviou, que foi utilizado para a impressão de algumas dezenas de modelos. Cada uma das 2 bobinas, PLA CHROMA-850 e PLA 850, tem o peso de 1 Kg e o filamento tem 1,75 mm de diâmetro (este poderá variar +/- 0,03mm).

 

O PLA é o material mais utilizado na impressão 3D doméstica que utiliza tecnologia FDM. É seguro porque tem como base materiais orgânicos renováveis, não produz odores e está disponível numa variedade muito alargada de cores. O grau de dificuldade na sua utilização é muito reduzido. Não é necessária plataforma de impressão aquecida e o warping (deformação/contração) é mais reduzido comparativamente a outros materiais. Também o baixo custo, comparativamente a outros materiais mais avançados, é uma vantagem do PLA. Este material também tem a vantagem de ser amigo do ambiente, já que é biodegradável (em determinadas condições de compostagem) tendo assim um baixo impacto ambiental.

 

O PLA da Sakata3D, baseado na matéria prima Ingeo PLA 3D850, é um PLA avançado, com melhores propriedades térmicas e mecânicas, comparativamente ao PLA standard.

 

IMG_0893

 

Nas 2 bobinas não encontrei nenhum problema relacionado com o enrolamento do filamento. Nenhuma das impressões foi abortada por problemas relacionados com esta questão.

 

No que diz respeito à aderência do filamento à plataforma de impressão e ao warping, mais uma vez nada a registar. A minha impressora, uma Blocks Zero, não tem plataforma de impressão aquecida e todas as impressões foram efetuadas sem problemas. Embora não seja obrigatório quando estamos a utilizar PLA, uma plataforma de impressão aquecida pode ser útil em determinadas situações, nomeadamente em modelos com dimensões maiores onde existe tendência para warping nas extremidades. Assim, se a sua impressora possuir uma mesa aquecida e se a pretender utilizar com este filamento, a temperatura desta deverá situar-se entre os 50°C e 70°C.

 

IMG_0912

 

Apesar deste filamento poder ser utilizado até velocidades na ordem dos 200mm/s, quase sempre imprimo, em média, a 40mm/s, o que também aconteceu com este filamento. A aderência das camadas entre si é perfeita. A quase totalidade das impressões foram efetuadas com layer de 0,2mm.

 

Quanto à temperatura do extrusor, a Sakata3D recomenda que esta se situe entre 190ºC e 230ºC. Escolhi a temperatura de 225ºC que me pareceu ser a mais adequada e que aparentemente permitiu obter melhores resultados. Apesar de não ter efetuado qualquer teste com rigor científico, fiquei com a sensação que o PLA que testei é bastante rígido.

 

 

 

 

Algumas fotos dos artigos que imprimi com o filamento PLA CHROMA-850

Relativamente a esta bobina importa referir que a minha impressora tem uma área de impressão relativamente reduzida (12cm x 14cm x 12cm) e que por esse motivo pode ser difícil de “acertar“ nas impressões escolhidas para ver o resultado em que a cor transita de uma para outra na mesma impressão. O cenário perfeito para utilizar este filamento seria utilizar uma impressora com uma grande área de impressão, nomeadamente em altura (eixo Z), e imprimir modelos suficientemente altos para utilizar várias tonalidades do filamento.

 

Nesta imagem poderá visualizar a diferença de tonalidades das cores, entre as várias camadas da bobina.

IMG_0962

Leia o resto deste artigo »





EGG PowerStation-Análise

2 04 2018

Muitos dos problemas que enfrentamos no dia a dia têm muitas das vezes soluções simples e ao mesmo tempo elegantes. É o caso da EGG PowerStation, um produto projetado e produzido em Portugal pela startup portuguesa EGG Electronics, que visa eliminar duas das características do comum bloco de tomadas que todos conhecemos – o seu aspecto deselegante e o facto de em determinadas situações não ser possível tirar total proveito de todas as tomadas. Algumas fichas e transformadores por vezes podem bloquear a utilização das tomadas do lado.

O Blog recebeu uma unidade deste revolucionário produto para ser analisado.

 

IMG_0434

 

De design personalizável (patenteado) através das capas que podem ser trocadas pelo utilizador de forma rápida e fácil (sem parafusos), a EGG PowerStation permite que sejam ligados 15 dispositivos em simultâneo, em qualquer direção (horizontal e vertical), desde que possuam ficha Europlug tipo C. Este tipo de ficha é normalmente utilizada em dispositivos de baixo consumo energético como carregadores de smartphones e tablets, portáteis mais recentes, power banks, smartwatches, entre outros equipamentos semelhantes. As fichas Europlug tipo E e F, usualmente presentes em equipamentos que necessitam de muita energia, como aquecedores, micro-ondas, portáteis mais antigos e outros equipamentos semelhantes, não são suportados.

A EGG PowerStation conta ainda com 2 portas USB para carregar equipamentos por esta via (saída máxima 10 Watts).

 

image

 

Com um custo a rondar os 40 Euros sem capa personalizada ou cerca de 50 Euros com capa personalizada, a EGG PowerStation é um objeto que agora, em vez de querermos esconder devido ao seu aspecto, queremos que fique bem visível, fruto do seu design inovador e atraente. Facilmente se enquadra em cima de uma secretária ou mesa de apoio na sala de estar. As capas podem ser adquiridas individualmente pelo valor aproximado de 12 Euros.

 

Embora possa parecer um valor algo exagerado, o valor de 40 ou 50 Euros pode ser facilmente justificado pelo facto de ser necessário comprar vários blocos de tomadas comuns, que se encontram em qualquer loja e superfície comercial, para permitir 15 tomadas em simultâneo. Por exemplo, se comprar-mos 2 blocos de 6 tomadas sem portas USB, mais um bloco de 6 tomadas com 2 portas USB e sabendo que das 18 tomadas vão ser utilizadas 2 para ligar os blocos entre si, sobram 16 tomadas livres. Se tivermos em conta que um bloco de 6 tomadas sem portas USB poderá custar, em média, entre 5 e 10 Euros (das mais baratas em que por vezes a qualidade é questionável) e que um bloco de 6 tomadas com 2 portas USB pode custar à volta de 20 Euros,  estamos a falar de, no mínimo dos mínimos, 30 Euros no total. Embora seja um valor inferior ao valor da EGG, e mesmo sabendo que esta apenas é compatível com algumas fichas (Europlug tipo C) o impacto visual que é causado por 3 blocos ligados em cascata é grande, se estes estiverem à vista.

 

EGG PowerStation HD / Meet the EGG

 

As portas USB são extremamente úteis nos dias de hoje, até porque muitos equipamentos electrónicos modernos são carregados por esta via e muitas das vezes apenas é fornecido pelo fabricante um cabo USB sem o carregador.

A EGG PowerStation tem um cabo com 1,5 metros de comprimento que permite colocar este dispositivo num lugar conveniente. Tem ainda um sistema de proteção contra sobrecargas de energia que permite que o utilizador fique mais descansado relativamente a esta questão. Sempre que a potencia máxima for atingida a EGG fica inativa. Para a reativar basta inserir um clip num pequeno orifício lateral e pressionar um botão. Na parte frontal do equipamento existem 2 discretos indicadores luminosos de cor azul e a base tem 4 úteis “borrachas” para ajudar a imobilizar a PowerStation em qualquer superfície.

Quando se trata de equipamentos elétricos,  nem sempre é boa ideia comprar “o mais barato possível”, dado os riscos que um equipamento que poderá não ser seguro o suficiente e não estar de acordo com as certificações e normas poderá comportar.

 

image

 

Ainda relativamente às capas que dão vida a este dispositivo, existe a possibilidade de criar novas capas personalizadas para criar equipamentos únicos de merchandising por exemplo. Já existem capas personalizadas do ACP, Vitória SC, EDP, hotéis, entre outras entidades.

 

Leia o resto deste artigo »








%d bloggers like this: