Blocks Zero–Perfil para o Simplify3D

6 08 2018

IMG_2833O objetivo deste artigo é partilhar um perfil do software de Impressão 3D Simplify3D (S3D) que preparei para utilizar com impressora Blocks Zero.

 

A Blocks Technology disponibiliza vários perfis de impressão no seu site, todos para a versão 15.02.1 do Cura. Atualmente este é o único software que é oficialmente suportado. Apesar de ser uma versão muito antiga, tendo em conta que o Cura já vai na versão 3.2.1 (neste caso a versão 3.2.1 é mais recente que a 15.02.1), funciona muito bem. Esta versão do Cura também é utilizada para fazer atualizações do firmware da Blocks Zero. Neste momento a última versão do firmware é a 1.3. Consulte aqui as melhorias e como proceder para efetuar o update se achar que tal é necessário tendo em conta as alterações.

 

Os utilizadores que já tiveram experiencia com vários softwares de slicing facilmente verificam que o Cura 15.02.1 é muito limitado em termos de funcionalidades. É suficiente para utilizadores novatos e menos exigentes no entanto deixa muito a desejar para utilizadores mais avançados ou para profissionais.

 

blocks

 

Apesar de não conhecer ainda a última versão do Cura, que tem evoluído muito nos últimos tempos, posso afirmar que o S3D é sem dúvida alguma uma aplicação muito completa e ao mesmo tempo complexa. Ao contrário do Cura, que é gratuito, o Simplify3D tem um custo de 149 dólares (USD), algo que ronda os 120 Euros à taxa de cambio atual. Este custo não é por acaso e é justificado com todo o potencial deste software, que é enorme, especialmente numa utilização mais profissional da Impressão 3D, quando é desejado imprimir modelos mais complexos com outro nível de qualidade e características.

 

O S3D está disponível para Windows, Linux e macOS. Infelizmente não existe a possibilidade de testar a aplicação antes de a comprar. Existe sim a possibilidade de devolução do valor pago, no caso de querer apenas testar, ou no caso de efetivamente não estar satisfeito.

 

 

simplify-in

 

Entre muitas outras funcionalidades, o S3D permite definir vários padrões diferentes a aplicar no infill, temperaturas e cooling diferentes a partir de determinadas camadas, controlar os vários eixos da impressora, definir que a impressão termina a determinada altura, calculo do peso e custo do modelo (depois de definir preço por KG de filamento), colocação manual de suportes apenas onde o utilizador pretender, settings diferentes para a mesma peça, etc..

Leia o resto deste artigo »

Anúncios




Blocks Zero–1 ano a imprimir

13 01 2018

Faz precisamente um ano que comprei a Impressora Blocks Zero, da Blocks Technology. Se ainda não conhece esta Impressora 3D, leia este artigo.

Após todo este tempo a imprimir, seguramente a máquina já terá acumuladas mais de 1000 horas de funcionamento (a uma média de 3 horas por dia) e já imprimiu algumas centenas  que demoraram de modelos, desde simples,apenas alguns minutos, até modelos mais complexos que demoraram várias horas para serem completados. Foram utilizados vários tipos de filamento, desde PLA “normal”, até madeira, filamento flexível, fluorescente, cobre, entre outros.

É impressionante a fiabilidade que uma impressora com um custo tão reduzido, de aproximadamente 350 Euros, consegue ter. Passado um ano esta impressora ainda continua a ser uma excelente opção a ter em conta. Primeiro pela sua fiabilidade, mas também pela relação qualidade/preço, que é imbatível.

 

16143684_1822437704661293_4583118836279462567_o

 

Apesar de ter sido maioritariamente pensada para o universo dos makers, já que normalmente é vendida em KIT para ser posteriormente montada pelo utilizador, se este não estiver familiarizado com projetos DIY (Do It Yourself/Faça você mesmo), recomendo fortemente que questione a Blocks Technology se pode enviar a impressora já montada. Penso que no meu caso, que comprei a impressora já montada por não estar assim tão interessado no processo de montagem, foi o segredo do sucesso. Apesar de o processo de montagem estar muito bem documentado e ser aparentemente rápido e fácil, a verdade é que muitos utilizadores não estão propriamente interessados nele. Querem apenas começar a imprimir com a melhor qualidade possível, logo depois de tirar a impressora da caixa.

Por acompanhar vários grupos do Facebook relacionados com impressão 3D, noto que muitos utilizadores, principalmente com as impressoras em KIT, passam mais tempo no processo de montar/desmontar, afinar e trocar componentes, do que propriamente a imprimir. Pelo menos com esta impressora isso não acontece. Imprime (bem) logo ao sair da caixa (no caso de comprar montada), e a qualidade de impressão é constante ao longo do tempo.

 

No automatic alt text available.

 

Devido ao facto de a Blocks Technology ter muito pouca expressão no mercado, nomeadamente no mercado mundial, a comunidade de utilizadores é muito reduzida e daí resulta que não exista interação e partilha de recursos. Veja-se o caso da impressora Monoprice MP Select Mini 3D Printer, muito popular nos EUA devido à sua relação qualidade/preço imbatível. Esta impressora (versão 2), que custa pouco mais de 200 Dólares (178 Euros sensivelmente), vem completamente montada e pronta e utilizar. Possui muita tecnologia que vai desde mesa aquecida, WiFi e até um ecrã a cores. A gigantesca comunidade de utilizadores partilham recursos e criam vários grupos de entreajuda no Facebook e outras páginas como esta que possui de tudo um pouco, desde manuais, melhorias, firmware, tutoriais, resolução de problemas, perfis para software de slicing, ente outros.

 

Após 1 ano a impressora continua tão precisa e consistente como inicialmente. Nunca tive sequer que apertar um parafuso ou fazer qualquer tipo de alteração à impressora. Em baixo, fruto da minha experiencia com esta impressora, evidencio alguns aspectos positivos e menos positivos, sugestões de melhoria, assim como alguns problemas enfrentados.

 

 

Aspectos positivos

  • Só foi necessário calibrar a impressora uma ou duas vezes durante todo este tempo. Mesmo após transportar a impressora ou mover a mesma de sitio, não foi necessário logo naquele momento calibrar a plataforma de impressão.
  • A fiabilidade e precisão continua impecável, depois de todo este tempo.
  • Existiram pelo menos três atualizações de firmware, que optimizaram o processo de load/unload do filamento entre outras melhorias, assim como corrigiram alguns problemas. Detalhes aqui.
  • Muito raramente a impressora teve comportamentos erráticos. Desligar a impressora, voltar a ligar e repetir a impressão resolveram o problema.

Leia o resto deste artigo »





Análise-Filamento para Impressoras 3D EUMAKERS

3 01 2018

Artigo relacionado: Eumakers-Fabricante Italiano de Filamento para Impressoras 3D

 

O filamento produzido pela EUMAKERS, em Itália, é um filamento de qualidade premium que utiliza materiais food-safe.

A bobina de 1 kg vem embalada a vácuo, selada numa embalagem de plástico, contendo no seu interior uma saqueta de sílica para absorver a humidade. A bobina vem dentro de uma caixa de papelão, que inclui ainda um saco de armazenamento, com fecho, para colocar a  bobina sempre que esta não for utilizada.

Durante a utilização dos vários filamentos que me foram enviados para análise (diâmetro de 1,75 mm) não detetei nenhum problema com o produto, nomeadamente no que diz respeito à  aderência do filamento à plataforma de impressão, nem deformação (warping). As impressões ficaram bastante consistentes e com qualidade uniforme.

 

EUMAKERS_logo (1)

 

Na bobina de 1 kg de filamento, com 4 cores (250 g x 4), apenas detetei um pequeno contratempo derivado do facto de numa das várias impressões que fiz a impressora não ter conseguido continuar a puxar o filamento, o que fez com que uma impressão que já tinha iniciado à várias horas, tenha ficado completamente inutilizada. A impressora “imprimiu” várias camadas, sem filamento. É necessário referir que esta bobina tem 4 filamentos distintos, de cores diferentes. Apesar das extremidades de cada um dos filamentos estarem devidamente “presas” com autocolante, para evitar o entrelaçamento, esta situação ocorreu. Nada de grave, no entanto algumas horas de impressão foram perdidas. Não sendo muito comum, esta situação também acontece com filamentos de outros fabricantes. Ou porque o filamento não foi devidamente alinhado durante a sua colocação na bobina ou, mais comum, quando é necessário guardar uma bobina depois de ter sido parcialmente utilizada, não existindo o cuidado de prender a extremidade.

 

IMG_9025

A impressora utilizada para testar o filamento da EUMAKERS foi a Blocks Zero e as configurações utilizadas no Cura (versão 15.02.1) foram: layer 0.2 mm (à exceção do barco vermelho em que a impressão foi efetuada com layer de 0.1 mm); velocidade de 40 mm/s ou inferior (velocidade recomendada pela EUMAKERS para a grande maioria dos filamentos que produz); sem plataforma de impressão aquecida. Apesar de a temperatura de impressão recomenda se situar entre os 190 °C e os 210 °C, imprimi, como normalmente, a 220 °C.

 

  

Especificações técnicas do PLA Basic

image

 

 

Fotos de impressões efetuadas com o filamento PLA Basic Multi-color

IMG_9054

IMG_9058

IMG_9061

IMG_9084

IMG_9085

Leia o resto deste artigo »








%d bloggers like this: