Checklists para operar um drone

8 12 2018

Operar um drone implica que sejam cumpridas uma série de regras de segurança. Para além do valor deste tipo de equipamentos, que podem chegar a custar vários milhares de Euros, a segurança deve ser a principal preocupação de quem coloca um drone no ar. Um drone que tenha um problema durante o voo e que caia desgovernado, pode ser uma ameaça muito grande no solo, nomeadamente para pessoas e bens. Também no ar um drone pode constituir um perigo para o trafego aéreo, podendo em casos extremos entrar em rota de colisão com aeronaves tripuladas, podendo colocar em risco vidas humanas e a possibilidade de causar danos materiais avultados.

 

Tal como na industria aeronáutica, em que existem listas de verificação para todos os procedimentos, também a operação de drones, que são aeronaves não tripuladas, se deve reger pelo mesmo rigor. Toda a regulamentação recentemente aprovada em Portugal, nomeadamente a futura obrigatoriedade de registo dos equipamentos e subscrição de seguros, assim como os pedidos de autorização necessários para voar em determinados locais e em determinadas condições, são passos muito importantes para uma correta utilização do espaço aéreo e mitigação do risco.

 

l_10153260_003

 

O avião é atualmente o meio de transporte mais seguro, muito devido a todos os protocolos e regras cumpridas todas as vezes que uma aeronave está em operação ou reparação. Muitas investigações de acidentes aéreos registados ao longo do tempo revelam que a sua origem esteve quase sempre relacionada com a quebra de protocolos e regras, facilitismo por parte dos profissionais do sector, excesso de confiança e falta de rigor.

 

 

Checklist-1030x687

Leia o resto deste artigo »

Anúncios







%d bloggers like this: