Prepare-se para a nova estrutura de dados SAF-T (PT)

4 01 2017

Fonte: www.computerworld.com.pt

 

O catálogo de produtos e tipos de serviços utilizados no sistema de facturação tem de ser adaptados para gerar os ficheiros de acordo com as novas normas a partir de 1 de Julho de 2017.

 

Gestao-documental_Keep-It-Safe-IT-420x288

A portaria n.º 302/2016, de 2 de Dezembro, que redefine a estrutura de dados do ficheiro SAF-T (PT), está em vigor desde domingo. A estrutura de dados prevista no diploma tem de ser aplicada a partir de 1 de julho de 2017.

 

Com base nas novas regras, foi necessário “proceder ao ajustamento da estrutura do ficheiro SAF -T (PT) com a criação de taxonomias (…) que permitam a caracterização das contas de acordo com o normativo contabilístico (…) permitindo simplificar o preenchimento dos Anexos A e I da IES”, explica a portaria.

Foram ainda acrescentados “novos campos relativos aos Impostos Especiais de Consumo (IABA, ISP, IT) e aos Impostos Aduaneiros”, assinala a consultora Baker Tilly.

As empresas estão familiarizadas com os ficheiros SAF-T (PT), em utilização há cerca de uma década, e que se tem revelado um instrumento “excelente para a obtenção de informação pelos serviços de inspecção e cuja estrutura de dados tem vindo a ser adaptada em função das alterações de natureza contabilística ou fiscal”, consideram as autoridades fiscais na portaria.

A experiência obrigou agora à renovação da estrutura do ficheiro para permitir “uma completa compreensão e controlo da informação relativa à contabilidade, em virtude da flexibilidade existente na utilização das contas pelas diferentes entidades”, nota o diploma.

Deste modo, segundo  a portaria, o preenchimento do ficheiro SAF-T (PT) terá de ser efectuado com referência às taxonomias constantes dos anexos II e III. Estas taxonomias definem, designadamente, o catálogo de produtos e tipos de serviços utilizados no sistema de facturação que foram objecto de movimentação pela empresa, e os registos movimentados no período de tributação.

A Baker Tilly alerta  que a aplicação daqueles anexos varia consoante os registos efectuados pela empresa durante o período de tributação.

Leia o resto deste artigo »





XD STARTUP-Review

6 10 2016

 

imageA XD é uma empresa portuguesa, sediada no Porto, com filiais em Espanha e no Brasil, marcando presença no mercado dos PALOP. Desenvolve software de gestão e está focada nos sectores do retalho, restauração e similares, apostando igualmente em outras áreas de negócio (stands, oficinas, empresas de informática e reparações).

Procurando constantemente a inovação, algumas aplicações estão disponíveis para vários sistemas operativos, como Windows, Linux e OS X, Android e iOS.

Ao nível da tecnologia de bases de dados as soluções da XD estão preparadas para utilizar Sqlite, MySQL e MariaDB.

 

Uma das soluções disponibilizadas pela XD é o XD STARTUP, versão gratuita para empresários com faturação trimestral até 7.500€  e máximo de 30.000€ / ano.

Trata-se de uma aplicação monoposto, mono-utilizador e funciona exclusivamente com base de dados local.

Ao nível das funcionalidades não inclui Avenças, Configurador de Documentos, Comissões e Séries de Documentos. Em contrapartida, e em comparação com outras aplicações gratuitas, gere Fornecedores e Compras.

Faça o download do software aqui. Poderá também solicitar a licença, através de preenchimento do formulário. A licença é necessária para a utilização da aplicação em modo “real”. Após o download, a instalação da aplicação é muito simples, até porque instala de forma integrada o motor da base de dados. No assistente de instalação, para utilizadores menos experientes, todas as opções apresentadas não devem ser alteradas.

 

 

 

Passo 1

Após a instalação escolher o idioma da aplicação.

image

 

 

Passo 2

Escolher o template da empresa.

image

 

 

Passo 3

Partindo do principio que não existiram alterações às opções presentes no assistente de instalação, é efetuada a conexão com o servidor de base de dados.

image

 

 

Passo 4

Escolher um utilizador e alterar a password.

image

 

 

Passo 5

Deve permitir o acesso caso surja uma mensagem da Firewall do Windows.

image

 

 

Passo 6

Poderá surgir uma outra mensagem relacionada com o facto de o Active Protection não estar ativo, uma vez que a aplicação ainda não está licenciada. Basta fechar este aviso no canto superior direito.

image

Assim que a licença for importada, o serviço XD ACTIVE PROTECION ficará ativo por um ano, o que permitirá atualizar a aplicação, quer para receber novas funcionalidades “funcionais” e fiscais, assim como atualizações que incorporam resolução de anomalias e melhorias.

 

Por fim, tem agora acesso ao ambiente de trabalho da aplicação, que de resto é muito agradável e intuitivo.

image

Leia o resto deste artigo »





Webinar gratuito sobre comunicação de inventários e certificação de software

18 01 2015

Fonte: PrimaveraBSS

Com a aprovação do Orçamento de Estado para 2015 entrou em vigor a obrigatoriedade de comunicação eletrónica de inventários à Autoridade Tributária e Aduaneira (AT).

Até 31 de janeiro de 2015, a maioria das empresas portuguesas terá que enviar o ficheiro informático respeitante ao exercício anterior.

Assista ao webinar gratuito que a PRIMAVERA irá promover no próximo dia 21 de janeiro e saiba o que deve fazer na sua empresa para cumprir esta obrigatoriedade. Ao participar na sessão ficará ainda a par de outras alterações de âmbito fiscal e como responder às mesmas com o apoio do software de gestão PRIMAVERA.

Webinar gratuito

21 de janeiro

15h00 (hora de Portugal Continental)

30 min

Leia o resto deste artigo »





Primavera Technical Post – Comunicação dos Inventários

18 11 2014

Fonte: PrimaveraBSS

ENQUADRAMENTO
A proposta de Lei do Orçamento do Estado (OE) para 2015 inclui uma alteração ao Decreto-Lei nº 198/2012, de 24 de Agosto que obriga à comunicação até 31 de janeiro, por transmissão eletrónica de dados, do inventário respeitante ao último dia do exercício anterior. Esta nova obrigação será aplicável às empresas ou pessoas singulares que preencham os seguintes requisitos:

 

• Tenham sede, estabelecimento estável ou domicílio fiscal em território português;
• Disponham de contabilidade organizada;
• Estejam obrigados à elaboração do inventário;
• Cujo volume de negócios do exercício anterior ao da referida comunicação exceda 100.000€.
Leia o resto deste artigo »





AT deixa de aceitar ficheiro SAFT versão 1.01_01 a partir de 31 de Março de 2014

12 03 2014

Até à presente data a AT tem vindo a aceitar que o ficheiro SAFT seja submetido em versões anteriores à versão mais recente (Portaria n.º 274/2013-versão 1.03_01). A partir do próximo dia 31 de Março de 2014, irá deixar de ser possível submeter o ficheiro SAFT na versão 1.01_01.

 

image

Leia o resto deste artigo »





Portaria nº 340/2013-Identificação única dos documentos

1 01 2014

 

A Portaria nº 340/2013 que entra em vigor a 1 de Janeiro de 2014, estipula que, para além da introdução de novas regras relativamente obrigatoriedade de utilização de programas informáticos de faturação certificados, os documentos assinados (certificados) devem adicionalmente conter impressa a identificação única dos documentos.

 

Impressão de um documento certificado A4 – Primavera Express

image

Não é necessária nenhuma alteração ao nível dos mapas do Primavera Express (A4), nem relativamente aos mapas de impressão do POS (formato ticket), uma vez que o identificador único é inserido de forma automática.

 

 

A identificação única do documento de venda, documentos de movimentação de mercadorias e documentos de conferência é constituída sequencialmente pelos seguintes elementos:

Código interno do tipo de documento atribuído pela aplicação+ESPAÇO+identificador da série do documento+/+numero do documento.

 

Dois exemplos de 2 documentos gravados no Primavera Express, e a respectiva identificação única dos documentos, conforme o SAFT:

01-01-2014 16-47-14

4.1.4.1 (documento de venda)

4.2.3.1 (documento de movimentação de mercadorias)

4.3.4.1 (documento de conferencia)

Leia o resto deste artigo »





Primavera Express 7.5–Séries de Documentos

1 01 2014

 

Este artigo, é uma revisão/actualização do artigo Primavera Express – Séries de Documentos, já desactualizado tendo em conta as diferenças entre a versão 6.4 e 7.5 do Primavera Express.

 

image

 

No Primavera Express, o conceito de séries de documentos, tem como objectivo agrupar documentos, seja temporalmente, por tipos de vendas, pontos de venda, departamentos, áreas de negócio, ou outro tipo de agrupamento, permitindo que cada série tenha a sua própria numeração e configuração. Além disso, as séries são uma exigência da legislação em vigor, quanto a aplicações informáticas de facturação.

 

Alguns exemplos de utilização de Séries:

Várias séries para agrupar tipos de vendas, pontos de venda, departamentos, áreas de negócio, ou outro tipo de informação.

Exemplos:

– Série 2014 (série para o ano de 2014)

– Série FOR (formação)

– Série REC (revenda)

– Série VRL (loja Vila Real)

– Série SVR (serviços)

 

 

A vantagem de ter várias séries é separar documentos, para mais rapidamente poder filtrar e comparar a informação entre das diversas séries, e ter uma percepção mais detalhada sobre os mesmos. Existem também cenários onde é necessário ter mais do que uma série para o mesmo documento e período temporal, como por exemplo, para a integração de documentos emitidos manualmente (consultar artigo Primavera Express v7-Como proceder em caso de inoperacionalidade da aplicação). No caso de documentos de transporte, pode também existir a necessidade de configurar várias séries, para comunicação via Web Service, comunicação via SAFT, comunicação manual e outra série onde não é efectuada a comunicação.

 

Por defeito, o Primavera Express tem séries já definidas, delimitadas por ano, e é este o esquema utilizado pela maior parte das organizações. Finalizado cada ano é necessário criar novas séries para o ano seguinte.

 

 

Séries com identificador genérico, não delimitadas por cada ano

Sendo o Primavera Express um produto dirigido a micro empresas, onde é privilegiada a simplicidade de utilização da aplicação, o utilizador poderá, se assim o entender, criar uma única série para todos os documentos com um limite muito alargado de datas. Embora não exista nenhum impedimento, esta configuração deverá preferencialmente ser efectuada antes do inicio de utilização da aplicação, ou no inicio de cada ano civil, já que não será muito lógico e coerente alterar a numeração e as séries depois de ter documentos já emitidos.

 

Nas bases de dados criadas mais recentemente, as séries têm o identificador “A”, no entanto podem estar delimitadas pela data 31-12-2013. Se esta for a configuração das séries do seu sistema, e se quiser manter para o futuro (continuar a utilizar a série A, sem criar novas séries), deverá percorrer todos os documentos, de vendas, stocks, contas correntes e tesouraria e para cada Documento/Série, alterar a Data Final para uma data que compreenda vários anos, como por exemplo 31-12-2100. Desta forma, não é necessário efectuar qualquer operação nos anos seguintes. Deixa assim de ter no futuro qualquer preocupação com a configuração da série existente e de novas séries.

image

 

Leia o resto deste artigo »





Nova alteração à estrutura do ficheiro SAFT-Portaria n.º 274/2013

24 08 2013

 

Dia 1 de Outubro entra em vigor o novo Regime de IVA de Caixa (Decreto-Lei n.º 71/2013), o que implica que a estrutura do ficheiro SAFT sofra novamente alterações para acomodar os documentos de liquidação (recibos). Nessa sequencia foi publicada a Portaria n.º 274/2013, no passado dia 21 de Agosto.

 

Clique na imagem para consultar a Portaria n.º 274/2013

image

Leia o resto deste artigo »





Mudar de ERP? A ART de saber como…

18 08 2013

 

Clique no imagem para abrir o documento “Mudar de ERP? A ART de saber como” da autoria da ARTSOFT.

image

Leia o resto deste artigo »





Windows 8 e Server 2012-Símbolo de agrupamento de dígitos definido para [ESPAÇO] ou [NULL]

13 08 2013

imageMuitas das aplicações que funcionam sobre o sistema operativo Windows, nomeadamente aquelas que utilizam bases de dados, manipulação de data/hora,  cálculos e valores numéricos podem depender para o seu normal funcionamento, das definições regionais do Windows, isto é dos formatos da data, hora, configuração de números e moeda.

 

Em determinadas circunstâncias, nomeadamente nos novos sistemas Windows 8 e Windows Server 2012 o símbolo de agrupamento de dígitos poderá estar definido para [ESPAÇO], o que pode levantar alguns problemas de compatibilidade com determinadas aplicações, nomeadamente com alguns ERP’s como por exemplo Wintouch e Primavera.

 

 

Como alterar as definições regionais?

Quanto posicionado no Start screen, escreva “região” para que sejam mostradas as opções relacionadas, em “Definições”.

image

Escolha “Alterar os formatos de data, hora ou numero.

 

 

Nesta janela escolha “Definições adicionais”.

image

Leia o resto deste artigo »





ARTSOFT-AS GEST STARTUP sem custos durante 12 meses

17 07 2013

imageA software house portuguesa ArtSoft disponibilizou sem custos, a aplicação AS GEST STARTUP para empresas que estejam no processo de constituição. Durante os 12 primeiros meses a aplicação não terá custos de utilização.

 

Esta aplicação é naturalmente direccionada para micro e pequenas empresas, sem orçamento para TI. A aplicação cumpre com todas as normas legais em vigor, nomeadamente, emissão do ficheiro SAFT, certificação de software e comunicação de documentos de transporte à AT.

 

Assente na tecnologia de base de dados Pervasive PSQL o AS GEST STARTUP é uma aplicação que funciona em ambiente monoposto, monoempresa e multi-utilizador. O licenciamento é anual.

 

 

Características Principais (a lista completa pode ser encontrada aqui):

  • Gestão de Clientes;
  • Gestão de Fornecedores;
  • Gestão de Artigos e Stocks;
  • Registo de Documentos;
  • Gestão de Contas Correntes;
  • Relatórios e Análises.

 

 

Segundo a ArtSoft “o projecto “enquadra-se na política de responsabilidade social da ArtSoft“, refere Bruno Barroso, director de marketing da empresa.”

 

 

Poderá descarregar uma versão de demonstração do  AS GEST aqui.

Algumas imagens do AS GEST:

Ambiente de trabalho

image

 

 

 

Ficha de cliente

image

Leia o resto deste artigo »





Novo regime de mercadorias com período de adaptação até Outubro

28 06 2013

 

image

Fonte: http://economico.sapo.pt/

Novas regras de comunicação prévia ao fisco de qualquer transporte entram em vigor segunda-feira mas com período de adaptação (NOTA À IMPRENSA).

 

 

O sistema de comunicação electrónica dos documentos de transporte entra em vigor no próximo dia 1 de Julho. Mas haverá um período de adaptação até 15 de Outubro, durante o qual não serão aplicadas quaisquer sanções no caso de ausência de comunicação electrónica prévia dos documentos de transporte. A informação acaba de ser publicada no Portal das Finanças e surge após uma nova onda de críticas à nova lei, nomeadamente de associações empresariais, que pretendiam um novo adiamento da entrada em vigor das novas regras, cuja data já foi alterada duas vezes.

 

"Para facilitar a adaptação gradual das empresas ao novo regime, o Secretário de Estado dos Assuntos Fiscais determinou que até ao dia 15 de Outubro não serão aplicadas quaisquer sanções no caso de ausência de comunicação electrónica prévia dos documentos de transporte, desde que a comunicação esteja regularizada até àquela data", lê-se no comunicado.

Leia o resto deste artigo »





Facturação em 10 minutos

23 05 2013

 

Desenvolvido pela equipa do InvoiceXpress o guia “Facturação em 10 minutos” tem como objectivo disponibilizar a todos, independentemente do seu nível de conhecimento, os conceitos básicos e elementares para compreender os aspectos mais importantes relacionados com facturação.

 

Clique na imagem para aceder à página de download

image

 

Leia o resto deste artigo »





OS X – HansaWorld Standard CRM

15 05 2013

Disponibilizado pela empresa sueca HansaWorld na App Store do OS X, no passado dia 8 de Maio, o Standard CRM é uma aplicação de CRM (Customer Relationship Management) que permite ajudar a organizar as actividades e relações entre uma organização e os seus clientes, como gerir tarefas, contactos e agendamento. Sistemas de CRM são complementares a sistemas de ERP e têm por objectivo agilizar e dar apoio às vendas e marketing, para além de permitirem conhecer melhor os clientes, direcionando o foco  de atenção para estes.

 

 

À semelhança de outras aplicações disponibilizadas pela HansaWorld para o sistema OS X, como o Standard Contabilidade e  Standard Faturação, o  Standard CRM está adaptado ao mercado português, tanto ao nível do interface, em português, como ao nível da nossa realidade fiscal e legal. É uma aplicação gratuita.

 

 

Leia o resto deste artigo »





SQL Server-Como resolver problemas relacionados a conflitos de Collation

9 03 2013

Excerto de um excelente artigo sobre collations no SQL Server.

 

Fonte: Blog Gustavo Maia Aguiar

 

Esse é um dos erros comuns quando trabalhamos com colunas textuais em operações de concatenação ou quando colunas textuais são utilizadas em operações de junção (JOINs) ou em combinação de resultados distintos (UNION). Nesse artigo descreverei porque isso acontece e alternativas para contornar ou resolver esse erro.

 

Um pouco sobre collation

Não sei se todos os que recebem essa mensagem sabem propriamente porque ela acontece e o que é o tal da collation. No fim das contas o que é importa é resolver o problema (mesmo sem saber exatamente qual era), mas penso que resolver o problema sabendo do que se trata é melhor do que resolvê-lo sem saber do que se trata. Assim sendo, farei uma breve descrição do que é collation.

 

Definir collation pode ser um pouco difícil, mas para tornar esse conceito simples, prefiro dizer que collation é a forma como tipos textuais serão armazenados, comparados e ordenados. A escolha da collation influenciará nesses três aspectos e a partir disso é que algumas facilidades podem ou não estar disponíveis. Uma collation que faça distinção entre maiúsculas e minúsculas considerará a letra "A" e a letra "a" como caractéres diferentes. Uma collation que faça distinção entre acentos também considerará a letra "Á" diferente da letra "A". Se a collation não faz distinção entre maiúsculas e minúsculas e nem acentos, então poderemos considerar que as letras "A", "a", "Á", "á", "À", "à", "Ã" e "ã" são equivalentes. Há um artigo muito bom publicado por Mauro Pichiliani explicando mais sobre collations. Recomendo que os interessados dêem uma lida. O artigo pode ser acessado através do link http://imasters.uol.com.br/artigo/262. Para aqueles que querem escovar bits e byte em torno desse assunto, o livro Inside SQL Server 2005 – The Storage Engine será de grande valia.

Leia o resto deste artigo »





Projecto Colibri RCP 8

25 12 2012

Foi disponibilizada ontem, 24 de Dezembro, a versão 8 do Projecto Colibri. Esta nova versão dá resposta às novas regras relativas à Facturação que vão entrar em vigor em 2013.

 

1

 

 

Fonte: Projecto Colibri

Adiantamos desde já o que TODAS AS LICENÇAS (Gratuita, Licenciada e Profissional) irão oferecer:

Normalização de documentos criados por defeito na aplicação:
a) Criação de NOVOS documentos (ex: NOTA de DÉBITO / CRÉDITO).
b) Colocação em estado "INACTIVO" de documentos obsoletos (ex: VENDA a DINHEIRO, AVISOS de LANÇAMENTO).
c) Parametrização automática de documentos existentes (ex: FACTURA, GUIA de REMESSA).

Adequação de tabelas (ex: ISENÇÕES de IVA), novas parametrizações (ex: FISCO), optimização do ficheiro SAF-T-PT (por forma a incluir apenas os artigos e clientes referenciados pelos documentos exportados)

Esteja atento ao fórum e ao aviso de actualização existente na aplicação.

NOTAS:
– O envio de FACTURAS através de Webservice não estará disponível na versão 8.0.
– A implementação do envio de GUIAS está pendente de informação técnica por parte do fisco.
– NÃO está garantida a inclusão do envio de GUIAS em todas as versões (licenças) do Colibri.
– Documentos CRIADOS pelos utilizadores deverão ser revistos manualmente segundo as regras legais impostas.

 

 

www.projectocolibri.com

 

Leia o resto deste artigo »





Como definir um cliente como Consumidor Final

7 09 2012

O SAFT e a certificação de software têm vindo a definir um conjunto de regras e linhas de orientação pelas quais as aplicações informáticas de facturação têm de se guiar.

 

Uma das questões que actualmente podem ser levantadas é como configurar uma aplicação, para utilizar um cliente genérico, isto é, não identificado. Pelas mais variadas razões, em muitos sectores e áreas de negócio, não existe interesse  nem necessidade em criar um cliente no sistema, com os seus dados “reais”, para cada transação. Por exemplo, na área da restauração, retalho e similares, ou quando o documento a emitir é uma VD, em que não é necessário controlar uma conta corrente, quando os valores transaccionados são baixos, quando é um cliente esporádico, etc.

 

Algumas aplicações no mercado (certificadas, e não certificadas pela AT), têm o comportamento de não permitem, em determinadas circunstâncias, gravar um documento para clientes, sem que o número de identificação fiscal (NIF) seja definido. Desta forma o utilizador vê-se obrigado a preencher esse campo com algo, muitas das vezes ao acaso, já que poderá não ser feita uma validação aos dados que são introduzidos pelo utilizador.

 

image

Leia o resto deste artigo »





Primavera-Instalação do ERP Professional v8

2 09 2012

 

SideBannerSe é utilizador do Primavera Express, certamente já sentiu pela falta de determinadas funcionalidades. Como é do conhecimento geral, esta aplicação de facturação, pelo facto de não implicar custos de licenciamento é bastante limitada, quando comparada com as funcionalidades e potencialidades existentes no ERP da linha Profissional. Este guia de instalação do Primavera Professional aplica-se desta forma, tanto aos utilizadores do Express, como a qualquer interessado, seja um potencial utilizador, estudante, formador, investigador, professor, ou qualquer outro perfil.

 

Neste artigo irei explicar como poderá descarregar, instalar, e começar a explorar a versão 8 do ERP Primavera Professional, passo a passo, de forma detalhada.

 

 

 

Nota: é obrigatório ter o Primavera Express instalado para poder ter acesso à página de downloads de produtos.

Aceda ao menu Ajuda > Dados do Utilizador.

image 

 

 

Será aberta uma nova janela, no navegador, na área User’Space do portal da Primavera. No primeiro menu, MySpace, deverá escolher a opção Download de Produtos.

image

 

Leia o resto deste artigo »





Validar o ficheiro SAF-T PT

1 09 2012

 

O SAF-T, amplamente conhecido e documentado, inclusive neste blog (ver este, este e este artigo), tem como objectivo inicial permitir a exportação de dados, num formato normalizado, independentemente da aplicação de facturação utilizada. Para além de permitir e facilitar a obtenção de informação por parte dos serviços de inspecção das autoridades competentes, num processo de auditoria, poderá em breve ter uma nova função pois, será através deste que funcionará uma das alternativas para comunicar à Administração Fiscal os dados relativos à facturação. Segundo a legislação que entrará em vigor no dia 1 de Janeiro de 2003, será disponibilizada uma aplicação que terá como função extrair os dados relevantes do ficheiro SAF-T e proceder ao envio para as finanças (veja este artigo para mais detalhes).

 

 

Para garantir que o ficheiro exportado pelo seu sistema está conforme a estrutura definida pela legislação em vigor, existem validadores que se encarregam de analisar o ficheiro e efectuar essa confirmação. Alguns fabricantes de software têm validadores próprios, incorporados dentro das aplicações, ou externos. Uma busca no Google revela que existem também validadores criados por independentes, que funcionam directamente online, no navegador web, ou através de aplicações que são instaladas no computador. É importante referir que nunca deverá submeter o seu ficheiro SAF-T a uma aplicação, ou site, no qual não confie, pois existe sempre a possibilidade de alguém se poder vir a apoderar dos seus dados.

 

Para gerar o ficheiro SAF-T na sua aplicação de facturação, ou ERP, deverá consultar a documentação do produto, ou contactar o respectivo fabricante. Se utiliza o Primavera Express, este artigo exemplifica como proceder.

 

A AT (Autoridade Tributária) disponibiliza no seu portal, na página dedicada ao SAF-T, uma aplicação que poderá ser descarregada, e que após a instalação (apenas disponível para Windows) permite efectuar a validação de qualquer ficheiro SAF-T. Sendo este o validador “oficial” é aconselhável que opte pela sua utilização em detrimento dos restantes.

image

Actualmente, e de acordo com a portaria 1192/2009, a versão da estrutura é: 1.01_01.

Leia o resto deste artigo »





Wintouch-Instalação do ERP

21 08 2012

imageMuitas das empresas que desenvolvem ERP’s disponibilizam nos seus sites a possibilidade de qualquer interessado descarregar os seus produtos, como forma fazer uma avaliação dos mesmos, e ter desta forma um primeiro contacto com as suas aplicações. O que acontece muitas das vezes é que, para o utilizador comum, sem conhecimentos mais técnicos, um pequeno obstáculo pode significar dificuldades acrescidas podendo originar que este não consiga concluir a instalação com sucesso, e desta forma ter uma primeira abordagem satisfatória.

 

A Wintouch, software house portuguesa, é disso um exemplo, tendo criado para o efeito uma página onde qualquer interessado pode descarregar o ERP e obter  ainda outras informações sobre a instalação da versão de demonstração.

 

Neste artigo irei demonstrar todos os passos para descarregar, instalar, criar uma empresa.

 

Para começar clique aqui para aceder à página de downloads da Wintouch.

image

 

Leia o resto deste artigo »








%d bloggers like this: