Technet Low Cost Computer Shop

21 03 2017

Fonte: www.technet.pt

 

Faça a sua encomenda e introduza o seguinte código para ter oferta dos portes de envio: ofertaportesifl

 

A Technet Low Cost Computer Shop é uma empresa 100% nacional especializada em equipamentos informáticos recondicionados.

Marca registada desde 2008 tem vindo, ao longo de quase uma década, a reforçar a sua presença no mercado nacional através duma oferta que, para além de variada, oferece preços muito competitivos, sem descurar o apoio ao cliente ao longo de todo o processo de escolha, compra e no pós-venda.

 

image

 

Através da sua loja online (technet.pt) ou da sua loja física, a Technet permite a que os seus clientes de todo o pais, tanto particulares como empresarias, adquiram equipamentos recondicionados de gama profissional, que foram concebidos para ser fiáveis e muito duráveis, a uma percentagem que chega a ser de apenas 25% do seu valor aquando novos.

Nestes 9 anos tem havido uma significa evolução da percepção do consumidor relativamente às mais-valias de adquirir equipamentos informáticos recondicionados mas ainda muito há por fazer.

 

image

 

Leia o resto deste artigo »





Flic-Botão wireless

4 08 2016

O Flic, desenvolvido pela Shortcut Labs é um pequeno botão que através de Bluetooth se conecta ao Mac, smartphone, tablet ou outro dispositivo com Android ou iOS e permite executar as mais diversas instruções como por exemplo:

 

  • Controlar a música no Spotify e Apple Music.
  • Controlar o sistema de iluminação Phillips Hue.
  • Controlar a câmara do smartphone ou similar.
  • Controlar temporizadores.
  • Encontrar o smartphone através de um sinal sonoro.
  • Fazer um screenshot do ecrã do dispositivo.
  • Adiar o alarme.
  • Iniciar a Siri.
  • Iniciar a navegação, no mapa, para um determinado local de destino.
  • Abrir o Safari.
  • Integração com serviço IFTTT.
  • Iniciar a aplicação de navegação para um destino definido.
  • Enviar um SMS para um destinatário definido, com a localização atual.

 

image

 

Existem 3 tipos do toque: simples, duplo e prolongado. Cada dos 3 tipos de toque pode despoletar diferentes ações, sendo que a cada dispositivo podem estar associados vários botões.

 

image

 

Embora, segundo o fabricante, em condições normais a duração da pilha possa ser de vários meses, esta poderá ser trocada pelo próprio utilizador e é facilmente encontrada no mercado (CR2016).

Leia o resto deste artigo »





Lapa 2

6 10 2015

Criado pela startup Portuguesa Lapa Studio, a Lapa conhece agora a sua segunda geração. Estes trackers podem ser colocados em objetos, pessoas ou animais e recorrem à tecnologia Bluetooth para comunicar com o Smartphone. Através da aplicação (disponível para Android e iOS), é possível comunicar com a Lapa para, por exemplo, encontrar objetos perdidos, ser alertado quando nos afastamos de determinado objeto ou ainda consultar num mapa a última localização onde determinada Lapa foi “vista”.

 

 

O modelo original tem uma série de características interessantes que foram mantidas na nova versão, como a possibilidade de trocar a pilha e um led para ajudar a encontrar a Lapa em ambientes com pouca iluminação. No entanto, como seria de esperar, Lapa 2 tem várias melhorias, como:

  • À prova de água (IP8 Standard-até 3 metros de profundidade).
  • Sinal sonoro mais audível (90db).
  • Estrutura mais resistente.
  • O raio de comunicação com o Smartphone passa de 40 para 60 metros (em campo aberto).
  • A bateria passa a durar 12 meses, em vez dos 6 meses da Lapa “1”.
  • Tem um botão que permite, quando pressionado, encontrar o Smartphone.
  • Integração com acessórios como braceletes para crianças.
  • Integração com acessórios como coleiras para animais (se o financiamento atingir 50 000 USD).
  • Integração com o Apple Watch (se o financiamento atingir 100 000 USD).

 

 

O projeto está a angariar financiamento na plataforma Indiegogo. Neste momento é possível comprar 1 Lapa a 19 USD. Existem vários packs para vários gostos. As primeiras entregas deverão ocorrer em Novembro e Dezembro de 2015.

 

Leia o resto deste artigo »





Workshop – Raspberry Pi

18 03 2014

Vai decorrer na Biblioteca Municipal Manuel Alegre, em Águeda, dia 29 de Março de 2014 entre as 14:00 e as 17:00 o Workshop “Raspberry Pi – Introdução”.

 

image

Leia o resto deste artigo »





Cartões de banda magnética

31 12 2013

imageA utilização de cartões de banda magnética é muito comum no nosso quotidiano, como por exemplo em sistemas de POS, seja para a identificação de colaboradores no sistema, cartões de consumo interno em discotecas e bares e fidelização de clientes.

Este artigo pretende reunir algumas especificações técnicas dos cartões de banda magnética.

 

 

 

 

 

Pistas magnéticas (ISO 7811):

  • Pista 1-ISO 1 ( parte alta da banda magnética ) : 79 caractere alfanuméricos com densidade de codificação 210bpi.
  • Pista 2-ISO 2 ( parte central da banda magnética ) : 40 caracteres numéricos com densidade de codificação 75bpi.
  • Pista 3-ISO 3 ( parte baixa da banda magnética ) : 107 caracteres numéricos com densidade de codificação 210bpi.

 

image

 

 

 

Coercividade:

As Bandas Magnéticas podem ainda ser de 2 tipos: Baixa ou Alta Coercividade. As Bandas de Alta Coercividade são mais resistentes à desmagnetização e podem muitas vezes ser diferenciadas pela sua cor – Preto para Alta e Castanho para Baixa Coercividade.

Coercividade é a quantidade de corrente elétrica (polarização do campo magnético) com diferentes densidades (força) necessária para magnetizar (gravar) a tarja do cartão e a mesma ficar gravada após ser retirado a corrente elétrica.

Existem dois tipos de cartões com banda magnética com níveis de coercividade diferentes:

  • As bandas magnéticas HiCo (para Alta Coercividade) oferecem um nível mais alto de segurança contra os danos que podem ser causados por campos magnéticos exteriores (pretas).
  • As pistas LoCo (para Baixa Coercividade) são menos resistentes aos campos magnéticos exteriores mas têm a vantagem de ser um pouco menos dispendiosos (castanhas).

 

Leia o resto deste artigo »





Toshiba com Windows 8-Aceder ao menu de Resolução de Problemas e Restauro do Sistema

9 09 2013

Nos sistemas operativos anteriores ao Windows 8, para aceder às opções de arranque, recuperação e diagnóstico do sistema, era necessário pressionar a tecla F8, no arranque do sistema.

 

Actualmente, com o Windows 8, cada fabricante pode optar por uma outra tecla, ou combinação de teclas, diferente de F8, para aceder às opções de arranque, recuperação e diagnóstico, nomeadamente ao restauro de sistema, que permite restaurar o Windows para uma data anterior, que é uma das funcionalidades de recuperação mais utilizadas e eficazes, quando o sistema se apresenta instável ou deixa de arrancar normalmente.

 

Segundo informações do suporte da Toshiba, o procedimento em todos os portáteis equipados com Windows 8, é pressionar a tecla 0, logo após ligar o computador, para iniciar o processo. Será mostrado o assistente de recuperação. Pressione Yes para avançar.

image

 

 

 

De seguida será mostrado o ecrã “Resolução de Problemas”, que permite actualizar ou repor as definições de fábrica do computador, aceder a opções avançadas de diagnóstico, do fabricante, e actualizar o computador.

image

 

 

Em “Opções avançadas”, é mostrado um novo ecrã com mais opções, entre elas, o restauro e reparação do sistema, acesso à linha de comandos, entre outras definições avançadas.

image

Leia o resto deste artigo »





Conversor USB-Serial ATEN UC232A (chip PL2303) no OS X Mountain Lion

12 06 2013

A maior parte dos computadores actuais, como portáteis e desktops, não possuem porta série uma vez que esta tecnologia tem vindo a cair em desuso especialmente no que diz respeito à informática de consumo. A tecnologia USB é actualmente o standard de mercado, no entanto nem sempre foi assim. PDAs, impressoras, cameras digitais, modems, entre outros dispositivos, utilizavam conexão série à alguns anos atrás.

 

Excepção feita a computadores POS e servidores onde a porta série ainda não foi completamente posta de lado. Nos POSs esta porta é muito utilizada para ligar periféricos como impressoras de talões, visores de cliente, balanças, leitores de códigos de barras, gavetas, terminais pagamento automático, etc. A porta série é também essencial na configuração inicial de equipamentos de rede como  CISCO, através da porta de consola, máquinas industriais, máquinas de diagnóstico, etc.

 

Existem no mercado diversos fabricantes que disponibilizam conversores USB para porta série. O modelo UC232A da ATEN é um dos mais conhecidos, e é compatível com os sistemas Windows, Linux e Mac OS X.

 

 

A instalação deste modelo em Windows, é um processo trivial. Embora os drivers estejam incluídos no CD que acompanha o conversor, é recomendado descarregar do site do fabricante pois assim tem a certeza que está a instalar a última versão, mitigando possíveis problemas. Nesta página em Resources > Software & Driver encontra os drivers para todos os sistemas compatíveis. O problema é que, no caso do Mac OS X, os drivers disponibilizados pela ATEN são antigos, e não funcionam nas versões mais recentes deste sistema operativo. A Prolific disponibiliza drivers mais recentes nesta página, no entanto não se têm mostrado fiáveis.

 

 

 

Instalação do Conversor USB-SERIAL ATEN UC232A no OS X Mountain Lion

Após ligar o conversor, verificar em System Information, em Hardware > USB, se existe o  “USB-Serial Controller D”. Em caso afirmativo o dispositivo é detectado no sistema.

image

Como é possível verificar na linha “Fabricante”, a Prolific Technology Inc é a empresa por detrás da tecnologia existente no dispositivo. A ATEN é uma das empresas que comercializa um dos modelos baseados no chip Prolific PL-2303.

Tal como referi acima, a Profilic disponibiliza nesta página, o driver oficial (neste momento a versão disponível é a v1.5.0), no entanto, por alguma razão, não funciona, pelo menos no meu sistema. Adicionalmente, na mesma página são disponibilizados drivers compatíveis, desenvolvidos por terceiros. Um desses drivers, disponível nesta página, é funcional e é o que aparentemente é o mais utilizado pela sua fiabilidade e taxa de sucesso.

 

Leia o resto deste artigo »








%d bloggers like this: