Workshop de Modelação e Impressão 3D em 90 minutos

8 05 2018

Fontes: Francisco Mendes e Associação TICE.PT

 

É já na próxima 5ªf ás 14h00 em Aveiro. (workshop Hands on)
Os formadores Ricardo José Pereira e Francisco Mendes vão mostrar como desenvolveram um sensor IoT com a ajuda da impressão 3D e vão te explicar passo a passo como podes entrar no mundo da impressão 3D.

 

Em apenas 90 minutos vai poder ver como funciona uma impressora 3D desktop, aprender a modelar em 3D passo a passo e ver o resultado final!
Este workshop é dedicado a Estudantes, engenheiros, empresários, (…) que queiram conhecer os fundamentos da modelação e impressão 3D e tenham poucos ou nenhuns conhecimentos técnicos.

As inscrições são gratuitas mas limitadas a 20 inscrições!

 

Event

Leia o resto deste artigo »





Sakata3D – Filamento para Impressão 3D

4 05 2018

A inovação na tecnologia de Impressão 3D tem sido enorme nos últimos anos. Uma maior e melhor oferta está agora disponível no mercado a preços mais baixos. Esta evolução estende-se obviamente ao filamento de Impressão 3D. A variedade de materiais e cores disponíveis tem vindo a aumentar cada vez mais. Os fabricantes têm feito um esforço muito grande para melhorar a experiencia de utilização desta tecnologia e eliminar ou reduzir problemas do passado.

 

Recentemente neste blog abordei duas melhorias relacionadas com o filamento, não propriamente ligadas à qualidade do mesmo, mas relacionadas com as bobinas. Neste artigo escrevi sobre o sistema Easy Go da BQ, que diminui problemas relacionados com o enrolamento do filamento nas bobinas. Neste outro artigo abordei como a EUMAKERS, um fabricante de filamento, criou uma nova bobina que permite que esta seja decomposta em várias partes e estas sejam reaproveitadas na sua totalidade para criar novos objetos ou integrar projetos de impressão.

 

image

 

A Sakata3D Filaments é uma marca pertencente à empresa espanhola POLIMERSIA GLOBAL, S.L., sediada em Granada, que produz uma ampla gama de filamento, com vários materiais como PLA e ABS e diâmetros (1,75 e 2,85mm). Recentemente esta empresa apresentou ao mercado um produto diferenciador. Embora não tenha a certeza se será o primeiro fabricante mundial a oferecer um filamento com várias cores numa só bobina, é de facto a primeira vez que encontro este produto no mercado, apesar de no passado ter procurado em vários fabricantes e lojas por este tipo de filamento. De certo que as bobinas PLA CHROMA-850 e PLA DUO-850 marcam pela diferença e permitem criar objetos únicos, com várias cores e transições curtas e suaves entre elas. O objetivo da maior parte dos utilizadores que procuram este tipo de filamento é certamente criar objetos decorativos, como vasos por exemplo, com as dimensões suficientes onde fique visível no resultado final a transição entre várias tonalidades de cores.

 

A Sakata3D não utiliza PLA normal para produzir as suas bobinas. É utilizado PLA especial, da NatureWorks Ingeo, que tem características térmicas e mecânicas superiores ao PLA normal, no caso dos produtos da série 850. O PLA dos produtos série 870 é ainda mais avançado e pode substituir o ABS, sem a complexidade e requisitos adicionais que a impressão deste material por norma exige. Chega mesmo a superar largamente o ABS no que diz respeito à resistência térmica e propriedades mecânicas, conforme o gráfico seguinte demonstra (clique na imagem para a abrir em tamanho maior).

 

Sa33

 

Um outro produto diferenciador da Sakata são os produtos REFILL. Este filamento está enrolado, mas sem a bobina. O objetivo é utilizar sempre a mesma bobina “universal”, denominada de MasterSpool, compatível com o filamento de vários fabricantes, e passar a comprar apenas o filamento. O que se consegue com este sistema é, por um lado reduzir o custo do filamento uma vez que este não inclui a bobina, e por outro criar um sistema mais ecológico que evite o desperdício da maior parte das bobinas (exceção para algumas bobinas de alguns fabricantes como a EUMAKERS) em que no final da sua utilização, estas não têm qualquer utilidade e acabam por ir parar ao lixo. O link para descarregar a MasterSpool (ficheiro STL) para posteriormente imprimir está disponível na página dos produtos REFILL, nomeadamente o REFILL-850, mas também poderá aceder através deste link. Mais informações sobre o projeto MasterSpool aqui.

 

IMG_0892

 

A POLIMERSIA GLOBAL, S.L. enviou-me 2 bobinas de 1 Kg para análise (ambas de PLA e diâmetro 1,75mm). A bobina de PLA CHROMA-850, multicor (consigo identificar 4 ou 5 tonalidades distintas), tem o custo de 26,99 Euros. Para uma bobina “especial”, o preço pedido é muito bom. Afinal estamos a falar de um produto que sai fora do tradicional e não será de todo fácil de encontrar no mercado. O único senão é que não é possível escolher nem as cores que vão fazer parte da bobina nem a quantidade de cada cor. Talvez no futuro isso possa ser diferente. Este artigo só está disponível para compras através da Internet. A outra bobina é de cor purple e tem o custo de 25,75 Euros, um valor que está ajustado com o valor que normalmente é praticado.

 

As bobinas, tal como é habitual, vêm embaladas a vácuo. Está presente uma saqueta de sílica gel para absorver a humidade e manter o filamento seco. O enrolamento do filamento na bobina parece ter bastante rigor. Não se esperam problemas a este nível. Aliás, este ponto parece ser levado muito a sério pela Sakata, segundo o que é enunciado aqui.

 

IMG_0893

Leia o resto deste artigo »





Workshops Aditivos CODI

19 04 2018

A CODI está a promover vários workshops sobre o tema da Impressão 3D. Nestes workshops poderá ficar a saber mais sobre as diferentes tecnologias, aplicações, equipamentos e soluções. O workshop em São João da Madeira já decorreu, contudo ainda vai a tempo de se inscrever no de Lisboa, em Abril, e Leiria e Porto, ambos no próximo mês de Maio. Embora o acesso seja gratuito, é necessário efetuar a inscrição. Cada workshop começa às 10:00h e tem a duração aproximada de 2 horas.

 

 

Clique na imagem para abrir a página de inscrição

Image

Leia o resto deste artigo »





Moebyus AMIGO 3D – Retouching Tool

15 04 2018

Muitas das vezes existe a necessidade de efetuar pequenos retoques nas impressões 3D, como retirar suportes, fundir plástico, eliminar imperfeições, perfurar, alisar ou cortar. Desenvolvido pela empresa Moebyus Machines, sediada em Madrid, o AMIGO 3D custa sensivelmente 35 Euros é uma ferramenta que permite efetuar todas essas operações de forma fácil.

 

O aparelho, que é bastante leve e ergonómico, traz 3 ponteiras que podem ser facilmente trocadas. Com o aquecimento, a temperaturas que permitem derreter plástico, as ponteiras permitem efetuar os mais diversos trabalhos de finalização. O AMIGO 3D tem ainda com um led que se mostra bastante útil em situações de menor luminosidade.

 

IMG_0606

 

A Moebyus Machines enviou-me um AMIGO 3D para análise.

O aparelho é muito robusto. O seu corpo é construído em plástico (área preta) e também numa borracha (área azul) que faz com que o AMIGO 3D não escorregue da mão enquanto está a ser utilizado. O AMIGO 3D cumpre a norma CE.

 

A utilização do AMIGO 3D é muito simples. Depois de colocar as pilhas e a ponteira desejada basta mover o botão preto, de OFF para ON, e posteriormente carregar no botão azul. São apenas necessários alguns segundos para que a ponteira tenha temperatura suficiente para a poder começar a utilizar. No final basta mover o botão para OFF, se não pretender utilizar mais o equipamento no imediato. A troca de ponteiras deve ser efetuada depois de estas arrefecerem. É fornecida um pequena peça para ajudar a retirar as ponteiras.

 

IMG_0607

 

Ao contrário de outros equipamentos semelhantes, como o MODIFI3D e o Retouch3D, o AMIGO 3D funciona com 3 pilhas alcalinas AA de 1.5 V (não incluídas), o que lhe confere bastante mobilidade.

 

IMG_0630

Leia o resto deste artigo »





WORKSHOPS DE IMPRESSÃO 3D NO BEELAB.UA (PT) – 2º SEMESTRE 2018

11 04 2018

A BEEVERYCREATIVE é uma das empresas nacionais com mais experiencia na área da Impressão 3D. O Know-how acumulado é partilhado com o exterior através dos vários Workshops gratuitos promovidos por esta empresa, que decorrem normalmente nas instalações da Universidade de Aveiro. Já participei em 2 workshops diferentes e recomendo vivamente. Os formadores são muito experientes, a interação com outros participantes é muito positiva e é o local ideal para ter um contacto direto com a esta tecnologia, quer ao nível das impressoras, quer ao nível dos vários materiais e das suas diferenças.

 

 

Fonte: BEEVERYCREATIVE

Queres saber mais sobre o fascinante mundo da Impressão 3D?

Os nossos Workshops Gratuitos de Impressão 3D no BEElab.UA vão decorrer nos próximos meses, participa num dos workshops que temos agendados

 

Workshops de Impressão 3D no BEElab.UA

 

Como a Impressão 3D nos apaixona, a BEEVERYCREATIVE quer partilhar conhecimento e experiência enriquecedoras contigo!

 

À semelhança dos workshops que desenvolvemos anteriormente, preparámos uma série de workshops gratuitos para os próximos meses que te permitirão saber mais sobre a Impressão 3D e as suas potencialidades!

Leia o resto deste artigo »





Filamento PLA BQ Easy Go

8 03 2018

De entre as muitas variáveis que podem fazer com que uma impressão 3D seja mal sucedida, ou não tenha o resultado esperado, está o entrelaçamento do filamento nas bobinas.

 

Imagine que vai imprimir um determinado modelo e que o tempo estimado para a conclusão do mesmo são 15 horas. O mais certo é que durante todo o este tempo o utilizador não fique junto à impressora a observar o processo de impressão. É comum acompanhar apenas os primeiros minutos para garantir que as primeiras camadas são impressas corretamente e depois deixar a impressora fazer o seu trabalho. Agora imagine que após as 15 horas estimadas, verifica que a impressão não foi concluída com sucesso porque a impressora deixou de conseguir puxar o filamento da bobina por este estar entrelaçado. É no mínimo frustrante, para além da perda de tempo e do consumo de filamento que vai diretamente para o lixo.

 

image

 

Quem conhece o mundo da impressão 3D há algum tempo certamente já passou por esta situação desagradável. Faz parte do processo de aprendizagem associado a esta tecnologia que tem muito de “tentativa e erro”.

 

Nas bobinas com este problema, para impedir que isto aconteça, o utilizador tem que estar constantemente junto da impressora para manualmente ir desbloqueando o filamento à medida que tal vai sendo necessário. Ainda que seja possível fazer isto, em certas circunstâncias não é de todo viável ficar preso o tempo todo à impressora, principalmente em trabalhos de impressão de muitas horas.

 

image

 

Consciente deste problema, comum a vários fabricantes, a BQ passou a disponibilizar uma nova gama de bobinas de filamento denominadas de Easy Go. Segundo a BQ as novas bobinas são produzidas com um novo sistema de enrolamento que é dos mais rápidos e inovadores do mundo, contando com um sistema de sensores de fibra ótica para definir o enrolamento do filamento na bobina de forma rápida e precisa.

Leia o resto deste artigo »





BQ Witbox Go!–Análise

13 02 2018

A BQ, experiente na área de impressão 3D, anunciou há alguns meses a nova impressora Witbox Go!. Esta impressora, que chegou recentemente ao mercado, promete simplificar esta tecnologia elevando a experiencia de utilização a outro patamar. A BQ enviou-me uma Witbox Go!, completamente nova, para ser analisada no Blog. Agradeço à BQ e à Sandra Coelho do departamento de Marketing.

 

IMG_8924

 

O que acrescenta esta nova impressora ao mercado? Bem, muitas coisas. A começar pelo seu design extremamente apelativo com traços minimalistas. Nada de cabos à vista, ventoinhas, parafusos, transformadores, motores e correias. Esta impressora é muito atraente. Apenas tem um botão e um led que muda de cor conforme a operação que está em curso. Encaixa bem em qualquer sala de estar ou escritório transmitindo uma imagem moderna e inovadora. Prova do seu design é o premio internacional de design Red Dot, que lhe foi atribuído.

 

IMG_8925

 

Facilmente se perceberá, até porque a BQ tem outras impressoras disponíveis no mercado, que a Witbox Go! é uma impressora focada num determinado segmento de mercado e não entra em guerra direta com outros modelos orientados para outro tipo de utilizadores. A BQ Witbox Go! não é de todo focada no universo de makers. Esta impressora é fechada a modificações e por isso foca-se essencialmente a quem privilegia o design, a simplicidade de utilização e não se incomoda com as suas características e limitações.

 

Esta impressora provavelmente será uma das impressoras mais simples que atualmente existirá no mercado. Vem completamente montada e o objetivo é que em poucos minutos o utilizador possa começar a imprimir sem grandes complicações.

 

IMG_8954

 

A Witbox Go! é pequena e leve, pesando apenas 5 Kg. Incorpora Android como sistema operativo/firmware, o que permitiu à BQ melhorar e simplificar a experiencia de utilização. As novidades não se ficam por aqui. A impressora liga-se à rede domestica, via WiFi e possui tecnologia NFC para identificar as bobinas que são colocadas na impressora e a quantidade de filamento disponível. Tudo, claro está, para facilitar a sua utilização. Apesar de não encontrar evidenciado no site da BQ, a impressora também tem um interface Bluetooth que, pelo que pude perceber, é utilizado apenas para a configuração inicial da impressora, através de um smartphone ou tablet com Android, quando esta ainda não está ligada à rede Wi-Fi.

 

IMG_8966

 

 

 

Embalamento e conteúdo da caixa

O embalamento da impressora é exemplar sendo notória a atenção que a BQ dedica a esta questão. É fácil retirar a impressora e os acessórios da caixa. A impressora vem devidamente protegida, com o modo de transporte ativado, para evitar problemas durante o transporte. Na caixa tudo está no no seu devido lugar. Juntamente com a máquina e plataforma de impressão vem um cabo USB para ligar a impressora ao computador, uma bobina de filamento, um modelo 3D exemplo (um barco que é utilizado como benchmark), um guia de iniciação, documentação sobre a garantia, uma espátula e um adaptador para tomadas dos EUA. O processo inverso, de colocar a impressora e todos os restantes itens dentro da caixa, também é muito simples e rápido, sendo necessário previamente voltar a colocar a impressora no modo de transporte. Neste modo a plataforma sobe totalmente e por baixo dela é colocada a caixa que contém tudo o resto.

 

 

 

Software – Instalação, inicialização da impressora e utilização

A BQ produziu internamente uma aplicação, denominada de Zetup, para Windows, Linux e Android. Não existe, pelo menos por agora, aplicação para iOS, o que dificulta a vida a quem utilizar equipamentos Apple, que é o meu caso. Como não tenho nenhum equipamento com Android, comecei inicialmente por utilizar o Windows. A experiencia com o software não foi das melhores, principalmente em Windows e Linux. Isso explica o porquê de ter imprimido vários barquinhos iguais, que é possível ver nas várias imagens deste artigo. Nas primeiras horas, sem ter a possibilidade de enviar para a impressora novos modelos, apenas conseguia imprimir o barco, já que este é o único modelo que vem na memória da impressora.

 

Após descarregar o Zetup do site da BQ, o processo de instalação não foi pacifico já que o instalador não passava dos 88%, mesmo após aguardar bastante tempo. Repeti o processo mais de uma vez e, por mais tempo que esperasse, não era concluído. Para tentar ultrapassar, tentei alguns procedimentos como executar o instalador com outro utilizador do Windows, renomear a pasta criada pelo instalador, executar o instalador “como Administrador”, alterar permissões na pasta. Não sei exatamente qual era o problema, mas após tentar novamente, o instalador acabou por avançar até aos 100%. Problemas resolvidos … pensava eu :) Posteriormente, após executar a aplicação foi mostrado o assistente que permite configurar a impressora para posteriormente adicionar a mesma à rede WiFi. Este assistente necessita que exista uma conexão por cabo USB, com a impressora. Aqui também não correu muito bem. A impressora não era detetada no Windows. O gestor de dispositivos mostrava um dispositivo com problemas. Não culpando o software da BQ, até porque muitas das vezes o problema está na instabilidade e especificações do sistema do utilizador (no meu caso utilizo Windows 7 que para além de não estar inicialmente atualizado ao máximo estava algo instável derivado da instalação ter vários anos), a impressora acabou de ser detetada após instalar os drivers ADB (que também estão disponíveis no site da BQ) e o “habitual“ ligar e desligar o equipamento, trocar de porta USB, etc.. Não sei se era obrigatório instalar os drivers ou se era suposto o software Zetup tratar deste passo. O que é certo é que mais este problema foi ultrapassado. A impressora passou a ser detetada via cabo USB.

 

IMG_9340

Leia o resto deste artigo »








%d bloggers like this: