Infinitebook-Análise ao caderno inovador made in Portugal

6 06 2018

Embora algumas pessoas já tenham esquecido os cadernos tradicionais e passado a utilizar quase em exclusivo os equipamentos digitais como tablets e smartphones, os cadernos ainda são amplamente utilizados no nosso dia a dia. São baratos, leves e práticos. Também têm a vantagem de a bateria não acabar, não ficarem sem espaço de armazenamento e também não existirem erros de software :)

 

IMG_1466

 

O Infinitebook (anteriormente denominado de EcoBook) é uma evolução do caderno tradicional. Nunca acaba, podendo ser reutilizado sem limites já que em vez de papel utiliza o mesmo material utilizado pelos quadros brancos, comuns por exemplo nas salas de aula e salas de reuniões. Depois de escrever, com um marcador especial, a tinta, que é à base de água, poderá ser facilmente eliminada. Simples, eficaz, eficiente e ecológico porque permite poupar muito papel.

 

Infinitebook: Um quadro na sua mochila

 

Uma das primeiras coisas em que pensamos quando utilizamos o Infinitebook  é: “mas como é que ninguém se tinha lembrado disto antes?”. Pedro Lopes, co-fundador, com 17 anos, criou uma solução para um problema e daí nasceu este fantástico produto made in Portugal, que viu a luz do dia através do financiamento coletivo (mais conhecido como crowdfunding) e desde então tem evoluído constantemente. O Infinitebook tem tido uma aceitação muito boa quer no mercado nacional quer no exterior. Prova disso são os muitos prémios atribuídos que lhe foram atribuídos.

 

IMG_1467

 

O Infinitebook pode ser utilizado para muitas coisas. Desde desenhar, criar listas de tarefas, listas de compras, anotações, brainstorming, mindmapping, jogos (jogo da forca por exemplo), rascunhos temporários, etc..

Leia o resto deste artigo »

Anúncios







%d bloggers like this: