Novas regras e obrigações fiscais

28 02 2019

A Wisedat, uma empresa nacional dedicada ao desenvolvimento de software empresarial, disponibilizou no seu Blog um excelente artigo que reúne um conjunto de novas regras e obrigações fiscais que se aplicam aos sujeitos passivos e demais contribuintes.

 

 

—————————————

Fonte: WISEDAT

18 Fevereiro, 2019 por Andreia Petornilho

 

Foi publicado em Diário da República o Decreto-Lei n.º 28/2019 de 15 de fevereiro, que impõem um conjunto de alterações para os sujeitos passivos e demais contribuintes.

 

image

 

São abordados diversos temas entre os quais destacamos:

  • A “fatura sem papel” e a fatura eletrónica;
  • Alterações/reajustamento nos Programas de faturação;
  • Conservação e o arquivo de documentos com relevância fiscal;
  • Novas regras e obrigações no contexto de fiscalização.

 

 

Combate à fraude

De forma a combater a economia informal, a fraude e a evasão fiscal, estão previstos os seguintes mecanismos:

  • Identificação do programa de faturação;
  • Estabelecimentos onde estão instalados terminais de faturação;
  • Obrigação de as faturas emitidas passarem a conter um código único de documento;
  • Identificação do local onde decorre a operação económica.

 

 

Obrigação de utilização de programa certificado

Estão obrigados a utilizar, exclusivamente programas informáticos certificados:

  • Tenham tido, no ano civil anterior, um volume de negócio superior a 75 000€ (em vigor durante o ano de 2019) e um volume de negócio superior a 50 000€ a partir do ano de 2020;
  • Utilizem programas informáticos de faturação;
  • Sejam obrigados a dispor de contabilidade organizada.

Leia o resto deste artigo »

Anúncios




Primavera Express–Inventários

17 12 2010

image

No Primavera Express, o documento Stock Inicial, para além de ser utilizado aquando da primeira utilização da aplicação, permite que a qualquer instante se possam corrigir os stocks dos artigos que por algum motivo não se encontrem correctos. Os valores introduzidos neste documento prevalecem sobre todos os restantes documentos que movimentem stocks, desde que a data dele seja superior.

 

Normalmente é na transição de cada ano que as empresas fazem a contabilização do stock, quer a nível quantidades, quer ao nível dos valores, para que a informação disponibilizada pela aplicação seja a mais correcta possível, e com isso as decisões possam ser tomadas com margens de erro menores.

 

 

Como fazer?

Antes de iniciar o processo, deverá efectuar um recálculo de stocks de modo a garantir que o valor actual dos stocks se encontra consistente.

Utilitários > Recálculo de Stocks

image

 

 

 

O passo seguinte é imprimir um inventário, onde são mostrados os artigos, o respectivo stock e a sua valorização. Esta listagem serve de guia para fazer a contagem propriamente dita.

Exploração > Stocks > Inventários

image

Poderá seleccionar apenas um ou vários artigos, agrupar por família e ainda escolher a opção que permite apenas mostrar artigos com stock. Se desejar pode alterar o relatório apresentado, com o Crystal Reports, para colocar um campo para escrever a contagem.

Leia o resto deste artigo »








%d bloggers like this: