Windows XP-Problema com adaptadores de rede

11 07 2012

 

Em determinadas circunstâncias, no Windows XP, todos os adaptadores de rede podem ficar com problemas.

image

Em cada adaptador, o estado é o seguinte:

“O Windows não consegue carregar o controlador de dispositivo para este hardware. O controlador pode estar danificado ou pode não existir. (Código 39)”

 

 

Uma das formas que poderá eventualmente resolver este problema passa por:

  1. Confirmar se o ficheiro ndis.sys existe na pasta c:\WINDOWS\system32\drivers. Em caso negativo deverá copiar esse ficheiro, para essa pasta, de outro computador com a mesma versão (XP), edição (Home ou Professional), e Serviçe Pack (SP1, SP2 ou SP3) do Windows.
  2. Reiniciar o computador.

 

Leia o resto deste artigo »

Anúncios




Prontos para o IPv6? – Evento Rumos

9 05 2012

 
 
imageA Rumos, está a promover um evento gratuito sobre o IPv6 que terá lugar em Lisboa e no Porto, durante o mês de Maio.
 
 
O IPv6 é a última versão do protocolo IP (a versão 4 é a que está em utilização neste momento, e a versão 5 foi uma versão de testes), protocolo que é responsável pela quase totalidade das comunicações entre dispositivos em rede.
 
 
 
 
 
 
Data:
– Lisboa: Hotel Villa Rica-Entrecampos – 22 de Maio
 
– Porto: Novotel Porto-Gaia – 24 de Maio
 
Das 9.00 – 13.00
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Agenda:
09:00 – Welcome Coffee
 
9:15 – Abertura do evento “Apresentação institucional Rumos”, Jorge Lopes (Coordenador Comercial Lisboa)/ Paula Magalhães (Coordenadora Comercial Porto)
 
09:30 – "Estado atual do IPv6 na Europa", Carlos Friaças, FCCN
 
10:15 – "Implementação do IPv6 nos sistemas e nas aplicações", Nuno Brandão & Ruben Oliveira, Rumos
 
11:00 – Coffee Break11:15 – "Implementação do IPv6 na infra-estrutura e nos serviços de rede, Paulo Baptista & Nuno Brandão, Rumos
 
12:00 – Case Study

12:45 – Perguntas e Respostas

13:00 – Fecho do Evento





Mac OS X-Partilhar a ligação à Internet

23 02 2012

 

A simplicidade do Mac OS X é algo que surpreende constantemente os seus utilizadores. Recentemente, um amigo meu estava com dificuldades em aceder à Internet. Ambos estávamos ligados ao mesmo ponto de acesso público WiFi, e por alguma razão que desconheço, embora ele se conseguisse ligar ao Access Point, não recebia as configurações TCP/IP e por conseguinte não conseguia ligar-se à Internet.

Ambos tínhamos a mesma configuração nos adaptadores para receber IP automático, e o router não estava a filtrar trafego por endereço MAC. Tentou todas as formas possíveis, inclusive definir as propriedades TCP/IP manualmente, para resolver a situação. Segundo ele, já teria tido as mesmas dificuldades no passado.

 

Quando pensei que o poderia ajudar, partilhando a minha ligação à Internet, não tinha em mente que seria algo tão simples: depois de ligar ambos os computadores com um cabo de rede crossover, bastou aceder às propriedades de Partilha, nas Preferências do Sistema e activar a partilha da Internet. Apenas tive que definir qual a ligação que queria partilhar (WiFi) e qual a porta de saída (Ethernet).

1

 

Leia o resto deste artigo »





Microsoft Loopback Adapter

1 01 2012

 

Windows 7 Network Basic Network Commands and their Usage [Introduction]O adaptador de rede Microsoft Loopback é um adaptador de rede virtual, que permite simular um adaptador de rede real e com isso uma ligação de rede. Este é um recurso muito interessante para utilizar em cenários de virtualização onde é necessária comunicação entre uma máquina real e uma virtual, ambientes de testes e estudo, ou mesmo quando alguma aplicação ou serviço, necessita de encontrar uma ligação de rede, activa, no processo de instalação ou para  seu normal funcionamento.

 

 

Como instalar o Microsoft Loopback Adapter?

No Windows 7 para iniciar o assistente de instalação de novo hardware execute o comando: hdwwiz na caixa de pesquisa do Menu Iniciar

 

No Windows XP: Menu Iniciar > Definições > Painel de Controlo > Adicionar hardware.

image

 

Leia o resto deste artigo »





Windows-Alterar o MAC Address de um adaptador de rede

29 03 2011

O MAC Address (Media Access Control address) é um endereço único, gravado no próprio hardware, presente em cada adaptador de rede, que permite identificar um computador ou outro dispositivo, numa rede, possibilitando desta forma que ele possa enviar e receber pacotes de dados.

 

image

 

Em condições normais, não há necessidade de alterar este endereço, a não ser para efeitos de teste, ou para resolver algum problema de ligação.

 

Por alguma razão desconhecida, ou porque simplesmente alguém bloqueou o nosso MAC Address num Router ou Access Point, pode acontecer que em determinado momento deixemos de nos conseguir ligar a uma rede/Internet, de forma permanente. Isto é muito comum em cafés, bibliotecas, etc. É aqui que surge a possibilidade de alterar o MAC, para ultrapassar este problema.

 

 

Leia o resto deste artigo »





Cisco IOS-Comandos mais utilizados no CCNA (PARTE II)

28 10 2010

 

Na sequencia do 1º post sobre o CISCO IOS, surge a 2ª parte, com mais alguns dos comandos utilizados no CCNA.

 

write memory

SNAGHTML8a7f8d

Sempre que alterar qualquer configuração corrente, deverá guardar a mesma no ficheiro de configuração do equipamento, utilizando o comando write memory. Caso não o faça, todas as configurações não guardadas na NVRAM, serão perdidas da próxima vez que o equipamento for reiniciado. Este comando é equivalente ao copy running-config nvram:startup-config.

Leia o resto deste artigo »





Cisco IOS-Comandos mais utilizados no CCNA (PARTE I)

27 10 2010

imageO IOS (Internetwork Operating System),  é o sistema operativo da maioria dos equipamentos da CISCO, como Routers e Switches. Este assunto é abordado no percurso do CCNA (Cisco Certified Network Associate), que é a base do programa de formação e certificação da CISCO.

 

 

O IOS, tal como qualquer outro sistema operativo, tem as suas especificidades. Ao contrário dos equipamentos direcionados para o mercado domestico e pequenos escritórios (SOHO – small office/home office), os equipamentos da CISCO não têm interface de configuração em modo gráfico, o que implica que o utilizador tenha obrigatoriamente que estar por dentro desta tecnologia para poder efectuar a sua configuração através do interface linha de comandos (CLI).

 

Untitled

 

Leia o resto deste artigo »








%d bloggers like this: