Calculadora Gráfica Texas Instruments TI-Nspire CX-Dicas e Configurações

6 09 2018

IMG_3597Muitas das calculadoras gráficas, normalmente utilizadas no ensino secundário e universitário, vêm configuradas com determinadas opções que podem não ser as desejáveis tendo em conta o tipo de cálculo, ou a finalidade de a que se destinam.

 

A Texas Instruments TI-Nspire CX, que é a máquina que utilizo, é um autentico computador, com direito a um ecrã a cores retro-iluminado, teclado alfa numérico, sistema operativo actualizável, bateria recarregável e touchpad para interação com o sistema através de um cursor.

 

Tal como outras máquinas mais avançadas, também este modelo permite comunicação com o computador, através do software da Texas, possibilitando assim a instalação de programas e a inserção de dados, já que estes podem ser inseridos no computador e transferidos posteriormente para a máquina.

 

A máquina suporta também alguns periféricos, como um adaptador de rede wireless, para a utilização em sala de aula, docking station, entre outros. A respeito da utilização da máquina em ambiente de sala de aula e de exames, existe um modo de teste que permite que o professor bloqueie várias funcionalidades da máquina, assim como acesso aos conteúdos das pastas, deixando ativas apenas as funcionalidades pretendidas. Mais informação aqui.

 

image

 

O interface gráfico e os menus da máquina são muito intuitivos. Se é um utilizador habitual de atalhos de teclado no Windows, poderá ser interessante saber que muitos deles funcionam na máquina, como por exemplo o ctrl+c para copiar, ctrl+v para colar, tab, etc..

 

Utilizar esta calculadora apenas para cálculos matemáticos simples, como somar, subtrair, multiplicar e dividir, poderá resultar, conforme as configurações da máquina, em resultados diferentes (mas equivalentes), comparativamente aos resultados de uma máquina comum, simples. Ou seja, poderá ser apresentado o resultado numa forma alternativa de representação do mesmo valor. Isto tem o nome de notação científica. Mais informações aqui.

 

IMG_3578

 

Quando são apenas efetuados estes tipos de cálculos simples, como na área da contabilidade, por exemplo, talvez faça mais sentido utilizar uma máquina básica. Uma máquina gráfica tem uma maior complexidade. Normalmente estas máquinas fazem cálculo geométrico, geram gráficos, têm folha de cálculo, cálculo estatístico, probabilístico e financeiro, matrizes e vetores entre outras funcionalidades. Estas máquinas, como seria de esperar, permitem ainda a utilização de símbolos matemáticos.

 

Efetivamente as configurações desta máquina, nomeadamente as descrições utilizadas, podem não ser óbvias para o utilizador, pelo menos para os mais leigos no assunto tal como eu, relativamente ao impacto que provocam. Isto pode tornar difícil efetuar alterações.

Em baixo explico como alterar dois comportamentos da máquina.

 

 

 

Como alterar as configurações da máquina para apresentar todas as casas decimais?

De origem a máquina vem configurada para “Dígitos apresentados”=”Flutuante 6”. Isto significa que:

1600000*0.7831 = 1.25296E6

image

No meu caso, e para as minhas necessidades em que a máquina é essencialmente utilizada no curso de Gestão, pretendo visualizar o resultado sem o E, ou seja, pretendo ver o resultado como se fizesse a operação de cálculo numa simples máquina calculadora de bolso, sem ver o resultado em notação matemática.

Leia o resto deste artigo »

Anúncios







%d bloggers like this: