Windows Server 2008 – Hyper-V: Problemas ao Criar Templates de Máquinas Virtuais

8 05 2010

 

image

 

 

Ao criar no Hyper-V uma Máquina Virtual Windows, para servir de template para outras máquinas virtuais, há que ter em conta alguns aspectos importantes:

 

  1. Não existe no Hyper-V, ao contrário de outras aplicações e plataformas de virtualização uma forma directa de clonar uma máquina. A forma mais fácil é, depois de instalar o SO na máquina virtual que irá servir de base a todas as outras, e eventualmente instalar alguns utilitários essenciais e efectuar algumas configurações, copiar o VHD (virtual hard disk) dessa máquina, para uma outra pasta onde irá ficar a nova máquina virtual, para que no processo de criação da nova MV possamos indicar que já temos um VHD existente que queremos utilizar.
  2. Alteração do nome do computador, no Windows, para cada nova máquina virtual criada, caso esteja previsto que ambas as máquinas possam vir coexistir na mesma rede.
  3. É necessário gerar um novo SID (security identifier), para cada nova máquina criada com base na máquina template, de modo a que todas elas fiquem com SIDs diferentes. Os SID são identificadores únicos e exclusivos de muitos objectos do Windows, como utilizadores, impressoras, pastas, grupos, etc. Segundo a documentação, a integração das máquinas numa rede, e as relações de confiança entre as mesma poderão não funcionar correctamente se existirem objectos com o mesmo SID, causando vários problemas, nomeadamente de autenticação.

 

 

Em relação ao ponto 1, não existe qualquer dificuldade. O processo passa por copiar o disco virtual (VHD) da pasta onde se encontra a máquina virtual que serve de template, para a nova pasta, onde irá ser colocada a nova máquina virtual a criar, e no antepenúltimo passo do assistente de criação de uma nova máquina, indicar o caminho do VHD.

image 

 

 

Leia o resto deste artigo »

Anúncios




VMware vCenter Converter – Como Converter Uma Imagem do Acronis Numa Máquina Virtual

30 04 2010

VMware vCenter Converter é uma aplicação da VMware que tem por função converter uma máquina real, ou uma imagem de um disco, numa máquina virtual. Tem ainda capacidade de converter máquinas virtuais do Microsoft VirtualPC e Parallels para os formatos nativos da VMware.

Esta aplicação vem permitir minimizar custos de implementação, migração e suporte, em organizações que tenham uma infra-estrutura de virtualização baseada em VMware.

 

image

 

No entanto, para quem trabalha em administração de sistemas, suporte-técnico, desenvolvedores de software ou mesmo para o utilizador final, a utilização do VMware vCenter Converter pode trazer muitas vantagens em algumas necessidades especificas.

 

Leia o resto deste artigo »





Windows 7 – XP Mode (XPM)

28 12 2009

image O Windows 7 trouxe uma funcionalidade nova que será muito bem vinda para quem necessita de implementar este novo sistema operativo, mas ainda tem aplicações que apenas são compatíveis com o Windows XP, quer pelo facto de o seu desenvolvimento ter sido descontinuado, ou pelos custos de actualização.

 

O XP Mode não é nada mais do que ter dentro do Windows Seven, um Windows XP virtualizado através do Windows Virtual PC (aplicação de virtualização da Microsoft, concorrente com o VMware e VirtualBox) que fica a correr “em cima” do Windows 7.

 

A diferença entre ter o XP Mode e uma máquina virtual normal, é que no XP Mode existe uma integração quase transparente para o utilizador, entre o Windows 7, e a máquina virtual com o XP. Além disso se for o utilizador a criar uma máquina virtual para o efeito com aplicações de terceiros, terá  de utilizar uma licença para o XP, ao contrário do XP Mode, que é uma funcionalidade que faz parte integrante da licença do Windows 7 Professional, Ultimate ou Enterprise, não tendo de pagar mais por isso.

 

 

 

Requisitos para poder instalar o XP Mode no Windows 7:

  • Processador com tecnologia de virtualização: Intel VT ou AMD-V.
  • Windows 7: Professional, Ultimate ou Enterprise.
  • Funcionalidades de virtualização activadas no BIOS.
  • 2 GB de memória RAM recomendada.
  • 15 GB de espaço livre em disco.

 

 

Para saber se o seu processador tem tecnologia de virtualização, instale este utilitário da Intel, ou este  no caso de processador ser AMD. Pode ainda utilizar o utilitário da Microsoft: Hardware-Assisted Virtualization Detection Tool, disponível aqui, que é comum ás duas plataformas.

image

 

Leia o resto deste artigo »





NComputing

27 07 2009

imageO que fazer quando temos um orçamento bastante limitado para a compra de estações de trabalho, e para manutenção de todo o parque informático? A resposta pode claramente ser NComputing.

 

Líder de mercado no seu segmento, esta empresa apresenta várias soluções de virtualização de ambientes de trabalho. O objectivo é partilhar um único computador para vários utilizadores, executando cada um, diferentes aplicações e tarefas, mantendo o custo de aquisição e manutenção, por posto de trabalho extremamente baixo. Alem do terminal, só é necessário o teclado, rato e monitor.

 

O sucesso desta tecnologia está a ser de tal ordem, que já foram feitas implementações em larga escala, nomeadamente em alguns países subdesenvolvidos onde devido aos custos e falta de pessoal qualificado a tecnologia tende a penetrar muito lentamente.

Leia o resto deste artigo »








%d bloggers like this: