Windows-Alterar o MAC Address de um adaptador de rede

29 03 2011

O MAC Address (Media Access Control address) é um endereço único, gravado no próprio hardware, presente em cada adaptador de rede, que permite identificar um computador ou outro dispositivo, numa rede, possibilitando desta forma que ele possa enviar e receber pacotes de dados.

 

image

 

Em condições normais, não há necessidade de alterar este endereço, a não ser para efeitos de teste, ou para resolver algum problema de ligação.

 

Por alguma razão desconhecida, ou porque simplesmente alguém bloqueou o nosso MAC Address num Router ou Access Point, pode acontecer que em determinado momento deixemos de nos conseguir ligar a uma rede/Internet, de forma permanente. Isto é muito comum em cafés, bibliotecas, etc. É aqui que surge a possibilidade de alterar o MAC, para ultrapassar este problema.

 

 

Leia o resto deste artigo »

Anúncios




Windows–Colocar o Windows a gerir redes Wireless

15 10 2010

 

 

Muitos dos adaptadores de rede Wireless, possuem o seu próprio software para gerir as ligações WiFi, uma vez que podem explorar melhor as capacidades e funcionalidades do adaptador. No entanto, para muitos utilizadores, a configuração de rede passa a ser mais complicada, quando comparada com a simplicidade do Windows.

 

 

Aplicação da SMC para gerir adaptadores da mesma marca, activo.

image

 

 

 

Gestor de ligações Wireless do Windows desativado.

image

 

Leia o resto deste artigo »





Redes Wireless – 5 Formas de Aumentar a Protecção

20 02 2009

Untitled

Redes Wireless, também conhecidas pelo acrónimo WLAN, são cada vez mais uma opção para interligação de dispositivos em rede. Com o aumento da velocidade e  estabilidade desta tecnologia, e com a descida de preços e custos de implementação, faz com que  as redes Ethernet sejam substituídas por redes WiFi, quer a nível domestico quer a nível empresarial.

As vantagens são imensas. Desde o aumento da produtividade e comodidade, resultado de um aumento da mobilidade, redução de custos dado que não são mais necessários cabos, flexibilidade porque permite levar a rede, onde não seria possível colocar cabos, e por último, mas não menos importante a interoperabilidade, que, permite a interligação de dispositivos de diferentes marcas e modelos desde que obedeçam as padrões impostos pela Wi-Fi Alliance.

Actualmente a norma mais recente mas pouco utilizada ainda é a 802.11n que permite teoricamente velocidades até 600 Mbit/s e uma cobertura de rede até 300 metros em campo aberto. A normal anterior e a mais comum é a norma g que permite velocidades máximas de 54Mbit/s e até 100 metros m linha de visão.

Uma das características deste tipo de redes, é o facto de serem bastante configuráveis do ponto de vista da segurança. O que acontece actualmente é que muitas pessoas, ou por desconhecimento técnico, ou por não terem a noção exacta da situação, não fazem qualquer alteração aos parâmetros de fábrica dos seus Routers e Access Points, deixando assim “uma porta aberta” à visita de estranhos na nossa rede, principalmente se esta estiver localizada em zonas Leia o resto deste artigo »








%d bloggers like this: