Instalar o Colibri 7.0.2 no Ubuntu 12.04

10 09 2012

O Sistema Operativo Linux, embora com uma baixíssima quota de mercado, quando comparado com Windows e OS X, no que refere a computadores pessoais, e utilização a nível do desktop empresarial, tem vindo, lentamente, a ganhar alguma notoriedade, impulsionado pelo esforço de algumas empresas como a Canonical, que produz o Ubuntu, que actualmente é das distribuições mais conhecidas e suportadas. Mais concretamente no nosso país, o facto de alguns computadores pessoais, disponibilizados pelos programas e.escola e e.escolinha,  possuírem este sistema instalado, a distribuição nacional Caixa Mágica, e alguns projectos de implementação em grandes organizações, são impulsionadores que suscitam algum interesse e curiosidade junto das pessoas e empresas.

 

Uma das vantagens do Linux é que a grande maioria das distribuições direcionadas para computadores pessoais são completamente gratuitas. Acrescido que é um sistema onde os vírus e outro tipo de malware,  que tanto afecta os sistemas Windows, não serem “ainda” um problema. Além disso, o Linux normalmente requer menos recursos de processamento, o que significa que pode ser utilizado em computadores mais antigos. É um sistema operativo estável, com uma comunidade de utilizadores bastante grande que partilha o seu conhecimento e entreajuda.

 

 

Obviamente também existem  desvantagens quando comparamos o Linux com outros sistemas operativos. Uma dessas desvantagens é o facto de a grande esmagadora das empresas que produzem software não o fazerem para este sistema, por variadíssimos motivos que normalmente se prendem com o facto de este ainda representar uma percentagem muitíssimo pequena no mercado dos sistemas operativos. Quando falamos em software empresarial como ERP e aplicações de facturação, o cenário é ainda pior, existindo um reduzido numero de software-houses que produzem aplicações para esta plataforma.

 

A discussão à volta de qual o melhor sistema operativo, entre Windows, OS X, e Linux levanta frequentemente acesas discussões, entre os utilizadores destes três sistemas. Essencialmente, a questão não é qual o melhor dos três, porque são diferentes e coloca-los na mesma base de comparação é errado. Todos têm os seus pontos fortes e fracos. Cada um pode ser o melhor, tendo em conta as necessidades do utilizador ou de uma organização.

 

Para uma micro ou pequena empresa, que está a iniciar a sua actividade, sem orçamento para investir num computador “de última geração”, numa aplicação de facturação, suite de produtividade (o LibreOffice vem instalado por defeito, e pode ser uma alternativa ao Office da Microsoft), anti-vírus, entre outras aplicações, o Linux, juntamente com o Colibri pode ser uma opção a colocar em cima da mesa. Conseguem, ambos, disponibilizar todas as ferramentas de produtividade mais usuais, como navegação na internet, email, edição de documentos de texto e folhas de cálculo, e efectuar facturação que cumpre com todas as normas em vigor, impostas pela Autoridade Tributária.

 

 

Neste artigo irá ser demonstrado como instalar o Colibri 7.0.2 no Linux, mais concretamente na última versão da distribuição Ubuntu 12.04 – 32 bits (com todas as actualizações instaladas).

900-ambiente de trabalho

 

 

Ao contrário da instalação do Projecto Colibri em Mac OS X e Windows, a instalação no sistema Linux é revestida de alguma complexidade, uma vez que é necessário instalar alguns pacotes e aplicações, das quais o Colibri depende para funcionar em pleno. O tempo de instalação pode variar, dependendo também da velocidade da ligação à internet, que é obrigatória para a instalação desses pacotes. Este guia tem como objectivo auxiliar utilizadores sem qualquer tipo de experiencia em Linux.

 

 

Identificar o tipo de Sistema Operativo

No Painel Inicial pesquise por “detalhes”. Irá aparecer uma aplicação com o mesmo nome, que deverá executar.

1

Em tipo de SO verifique se o sistema é 32 ou 64 bits.

2

Descarregar o Colibri

Descarregue o Colibri para Linux nesta página. Escolha a versão 32 ou 64 conforme o tipo de sistema que identificou no passo anterior.

3

Grave o ficheiro no seu computador.

4

A licença para Portugal está incluída no download anterior. No caso de pretender utilizar o Colibri em outro país, terá que descarregar a licença nesta página.

 

 

 

Executar os comandos na consola

Novamente no Painel Inicial escreva “consola” no campo de pesquisa e execute a única aplicação que irá aparecer.

image

Na consola irá executar vários comandos que vão descarregar e instalar tudo o que é necessário para o correcto funcionamento do Projecto Colibri.

Os comandos que irão ser apresentados, podem ser copiados e colados na consola, através da opção colar. Atenção que, no Linux, existe diferenciação entre maiúsculas e minúsculas, o que significa que, um determinado comando, por exemplo SUDO e sudo não são a mesma coisa.

Copie o seguinte comando e cole-o na consola (botão direito > colar), e pressione ENTER:

sudo add-apt-repository ppa:webupd8team/java

100

SNAGHTML3dfd81

Será solicitada a password do utilizador, que está com sessão iniciada. Escreva a password (atenção que à medida que escreve não recebe nenhuma indicação no ecrã) e carregue em ENTER para avançar.

SNAGHTML3eeafb

Pressione novamente ENTER para continuar.

SNAGHTML3fbe7f

Aguarde que seja mostrada novamente a prompt (linha onde o utilizador pode introduzir um ou mais comandos) aguardando um novo comando. Para “limpar” o ecrã, por forma a simplificar, poderá opcionalmente executar o comando “clear”, seguido de ENTER.

SNAGHTML4019a8

 

 

 

Execute agora o seguinte comando: sudo apt-get update

SNAGHTML40cace

Aguarde que surja novamente a prompt de comando e limpe novamente o ecrã com o clear.

SNAGHTML4164db

 

 

 

Execute o comando: sudo apt-get install oracle-java7-installer

SNAGHTML438a17

Será perguntado ao utilizador se deseja prosseguir com a operação, pergunta à qual deverá responder afirmativamente, com o comando y.

SNAGHTML460edf

Será mostrado um ecrã onde verá aceitar a licença do Java, através do OK.

300

E escolhendo Sim, para prosseguir.

301

Este passo pode levar algum tempo, até que seja novamente mostrada a prompt .

SNAGHTML53fd91

Limpe o ecrã.

 

 

 

Execute agora o comando: sudo apt-get install mozplugger

SNAGHTML4b7eb2

y para continuar.

SNAGHTML4ce061

SNAGHTML5543d4

clear.

 

 

 

Antes de executar o próximo comando na consola, é necessário activar os repositórios, no Centro de Software Ubuntu.

image

Aceda ao Menu Editar e posteriormente a Repositórios de Programas.

image

No separador Outro Software, active a opção Parceiros Canonical. Será imediatamente solicitado que introduza a sua senha para que a opção seja efectivada.

image

Depois de se autenticar, escolha o botão Fechar para sair, e voltar à consola.

Execute o comando: sudo apt-get update

SNAGHTML4a0732

Aguarde que seja feita a actualização da lista de pacotes, e clear para limpar.

SNAGHTML4dcc45

 

 

 

Execute o comando: sudo apt-get install acroread

SNAGHTML4eab6c

Y para continuar.

SNAGHTML4f7aac

Escolha a opção SIM para tornar o Adobe Reader o leitor de PDF pré-definido no sistema.

SNAGHTML4fe8d9

Aguarde e limpe o ecrã.

SNAGHTML515abe

 

 

 

Por último execute o comando: sudo apt-get install libwebkitgtk-1.0.0

SNAGHTML51a65d

y para continuar.

SNAGHTML528797

Limpe o ecrã.

SNAGHTML530b47

Feche a consola pois não existem mais comandos para executar.

 

 

 

 

Executar o Colibri

Localize os dois ficheiros descarregados do site do Projecto Colibri. Normalmente o seu destino é a pasta das Transferências.

SNAGHTML7d11be

Deixando ao critério do utilizador, neste exemplo optei por mover os dois ficheiros para a pasta Documentos, tendo de seguida criado uma nova pasta com o nome Colibri.

SNAGHTML7db56c

Voltei a arrastar os ficheiros para a nova pasta criada.

SNAGHTML7e205e

Entre dentro da nova pasta e extraia, através da opção “Extrair Aqui” o ficheiro colibri.rcp…

SNAGHTML7e9b85

Entre na pasta colibri.rcp.gtk.x86Execute o ficheiro RCPcolibri.sh, escolhendo a opção “Executar na Consola”.

image

Ao Executar na consola, o ficheiro anterior, a consola será aberta, e o Colibri dependerá desta para que possa funcionar. Por esse motivo, poderá minimizar a consola, para a ocultar, mas nunca fechar.

No separador Licença, carregue no botão Carregar, indicando o ficheiro FREE-CERTIFICADA.rcplicence, que se encontra na pasta para onde extraiu o Colibri (ver imagem anterior).

image

No campo Código da Licença coloque o valor 0, e posteriormente carregue no botão Validar.

image

Se tudo correr como esperado, o tipo de licença deve passar a Free e o titular deverá ficar preenchido com www.projectocolibri.com.

image

No primeiro separador, faça duplo clique sobre a primeira linha apresentada: “H2 Integrado”.

SNAGHTML5bd079

No separador Base de Dados, campo Base de Dados retire o “/colibri/”,

SNAGHTML5cf058

ficando apenas o seguinte:

SNAGHTML5d90bc

Grave para aplicar as alterações.

 

Para além de ser uma aplicação multi-plataforma, ao nível do sistema operativo, o Colibri é compatível com vários motores de bases de dados: H2, PostgreSQL, e MySQL. O primeiro, pela simplicidade e rapidez que oferece é aconselhado na maior parte dos cenários, tendo como grande vantagem, o facto de vir integrado com a aplicação, não sendo necessário qualquer tipo de configuração por parte do utilizador (mais informações sobre os motores de base de dados suportados aqui). A base de dados H2 é um só ficheiro que pode ser copiado com facilidade, tornando a tarefa de efectuar uma cópia de segurança, um processo muito simples (mais informação aqui).

 

Com a primeira linha seleccionada, faça login na aplicação, colocando admin no campo da Password.

SNAGHTML5de0ed

Aguarde que a nova base de dados seja inicializada

SNAGHTML5faaff

 

 

Se chegou até aqui, deverá conseguir executar o Projecto Colibri com sucesso.

Algumas imagens do Projecto Colibri:

Ambiente de trabalho.

900-ambiente de trabalho

 

 

Registo de clientes.

901-ficha de cliente

 

 

Registo de artigos.

902-ficha de artigo

 

 

Edicção de um documento de venda.

903-vd

 

 

Existências.

existencias

 

 

Preferências.

prefs

 

 

Resumo IVA.

resumo iva

 

 

Nota: a primeira vez que pré-visualizar um relatório, poderá ser mostrada uma janela para aceitar os termos da licença do Adobe Reader. Escolha Accept para aceitar os termos da licença

SNAGHTML6218fe

 

 

Aspecto de um documento de venda.

image

 

 

 

 

Links de interesse:

http://www.ubuntu.com

http://www.projectocolibri.com

http://pplware.sapo.pt/linux/os-50-locais-onde-no-esperaria-encontrar-linux-parte-i/

http://pplware.sapo.pt/linux/linuxdeluxe-descubra-locais-onde-existe-linux-em-portugal/

 

 

 

Fontes:

Site do Colibri – Vídeo da Instalação em Ubuntu 12.04


Ações

Information

3 responses

10 02 2013
rh

boa tarde.. muito bom o artigo ajudou-me imenso e para o o xubunto o processo é o mesmo?

10 02 2013
XpecialGUEST

Boa noite,
Não faço a minima ideia se estes procedimentos também funcionam com o Xubunto.
Nada melhor do que experimentar.

14 12 2014

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




%d bloggers like this: